7 de out de 2013

Leitura: O Exorcista (The Exorcist)

Título Original: The Exorcist
Autor: William Peter Blatty
Editora: Agir
Gênero: Terror
Páginas: 336
Formato: 15,5 cm x 23 cm

Sinopse: O mal toma várias formas. E a literatura e o cinema parecem se desafiar criar inúmeras personificações desse mal. Seja com monstros, formas deformadas de nós mesmos, ou demônios, a indústria do entretenimento sempre foi bem-sucedida em representar a essência do nosso lado mais reprovável.

O exorcista, no entanto, conseguiu ultrapassar esse limite.

Inspirado em uma matéria sobre o exorcismo de um garoto de 14 anos, o escritor William Peter Blatty publicou em 1971 a perturbadora história de Chris MacNeil, uma atriz e mãe que está filmando em Georgetown e sofre com as inesperadas mudanças de comportamento de sua filha de 11 anos, Regan. Quando a ciência não consegue descobrir o que há de errado com a menina e uma nova personalidade demoníaca parece vir à tona, Chris busca a ajuda da Igreja no que parece ser um raro caso de possessão demoníaca. Cabe a Damien Karras, um padre da universidade de Georgetown, salvar a alma de Regan, enquanto tenta restabelecer sua fé, abalada desde a morte de sua mãe.

O Autor: William Peter Blatty é escritor e roteirista norte-americano. Sua obra prima O Exorcista, um dos romances mais polêmicos já escritos, tornou-se um fenômeno literário: ficou 57 semanas na lista de best-sellers do New York Times, 17 como número um. O autor também foi responsável pelo roteiro da adaptação para o cinema de 1973, pelo qual ganhou um Oscar. O filme também conquistou dez indicações ao prêmio, inclusive de melhor filme,  algo inédito para uma obra de terror

Vai Lendo!

Depois do Deixa Ela Entrar, mais uma vez o Vai Assistindo ganha um livro de cortesia! Dessa vez quem nos enviou foi a Editora Agir e o livro em questão é nada mais, nada menos que O Exorcista! Exato: para comemorar o aniversário de 40 anos do filme, a editora relançou essa incrível obra com a capa do filme e um capítulo inédito!

Chega a ser engraçado isso, pois esses tempos estava pensando como seria interessante ler O Exorcista, mas nunca pensei que leria tão rápido! Para não me enrolar mais, corri com a leitura do Crime e Castigo (Dostoiévski) e em seguida passei a ler O Exorcista. Leitura extremamente viciante! Em três dias, li tudo. É incrível como a história te prende, como você fica ansioso para saber logo o que vai acontecer naquela determinada sequência e na próxima e na próxima... Quando fui perceber, já estava chegando no final!

E você que viu o filme e ainda não leu o livro, deve pensar "Será que o livro é tão assustador quanto o filme"? Acredite, consegue ser até um pouco pior! Não recomendo aos que se impressionam fácil, que se deixam levar completamente pelo que leem ou para os que estão passando por momentos psicologicamente difíceis na vida.

Calma, O Exorcista também não é "OOOOh Meu Deus! Que assustador!!". Na verdade, ele causa um leve medo e tem muitas questões que todos nós já nos perguntamos em algum momento da vida e que ainda hoje nos gera aquele sentimento de "Talvez; Quem sabe; Por somos assim?". Basicamente são questões sobre a fé, a existência do mal, a degeneração dos valores humanos, entre outros assuntos semelhantes. Pessoas extremamente religiosas podem ficar meio (ou muito) indignadas com esse livro. Enfim, igualmente ao filme, só leia se realmente quiser ler e tenha em mente de que certas passagens possam talvez te deixar meio desconfortável ou levemente perturbado.

No mais, achei incríveis diversos trechos, diversas conversas e situações. Me fez pensar em muitas coisas que para mim foram importantes serem repensadas. Não é apenas um livro sobre possessão demoníaca, como citei acima, outras questões são muito mais fortes. A renovação da fé talvez seja a principal.

A leitura, apesar de tensa em muitos momentos, é gostosa e flui perfeitamente, sem ser tediosa e cansativa. As partes medonhas são realmente medonhas, o que certamente agrada em muito os fãs do terror. Gostei dos momento doidões da Regan, da conversa do padre Karras com o demônio, do jogo de mentiras e provações entre os dois, de como o sofrimento da mãe de Regan foi tão bem trabalhado, do detetive falador e perspicaz que vai aos poucos arrancando as verdades de cada um, dos conflitos internos do padre Karras (com seus sentimentos de culpa, até mesmo quando agia com bondade), até os empregados são personagens que não tem como esquecer! E os momentos de arrepio? Sim. Em quase todos os finais de capítulo há um trecho ou uma frase que nos faz sentir um leve arrepio na nuca e nos braços. O.O

Em relação a esta edição: gostei muito da capa, ela é perfeita tanto para o filme quanto paro o livro, tendo em vista que remete à uma passagem principal do livro: a chegada do exorcista. As páginas não são daquele branco que nos cansa e dificulta a leitura, é um pouco amarelada e as fonte encontra-se num tamanho perfeito. Em relação ao capítulo extra, não descobri qual era pois nunca li edições anteriores desse livro e não achei nada a respeito na internet, além de todos indicarem que há um novo capítulo. A revisão do texto foi boa, só não foi melhor pois deixou um pouco a desejar na questão dos erros de digitação (por exemplo: o 'ele' vira 'ela', nome de personagens trocados e letras onde não tinham), porém nada que estrague a experiência da leitura e a qualidade desta edição.

O mais legal é que o livro encontra-se com um preço excelente! Na Livraria Saraiva encontrei o menor preço, mas o livro também está a venda na Livraria Cultura e na Submarino. E não deixe de curtir a fanpage da Editora Agir para acompanhar seus próximos lançamentos! xD

Clique na imagem para acessar a fanpage da editora.

Nota para esse livro? De (0 a 10): 11. Sério, ou 100. Sei lá. É simplesmente incrível! O autor é excelente, a história é inteligente, você chegará até a aprender muitas coisas que nem imaginava que poderia aprender com esse livro, especialmente esse livro. Não é terror sem propósito, só para assustar e dar medinho. Há toda uma história impecavelmente construída com personagens complexos e bem estruturados, Depois de lê-lo, você notará o tanto que obras atuais, como Filha do Mal, O Último Exorcismo e afins, tentam repetir o sucesso do O Exorcista, mas chegam a ser piada perto deste. Talvez o único que conseguiu aproximar dessa obra foi O Exorcismo de Emily Rose, pois este, assim como O Exorcista, procurou outros caminhos do que apenas o terror e a apelação.

O filme O Exorcista é sem dúvida uma adaptação excelente. Há algumas modificações em relação ao livro, como cortarem a história do mordomo e certas sequencias, no entanto, a adaptação cinematográfica respeita a obra e se manteve fiel a ela. O filme é uma das melhores adaptações de um livro para o cinema que já vi! Confesso que não era tão fã do O Exorcista assim, mas depois de ler essa obra e recordar do filme, fiquei fascinada e, apesar do medo, pretendo assistir mais algumas vezes!

Outro filme bem conhecido que aborda o exorcismo além dos que já citei é O Ritual, que muita gente gostou e que particularmente não apreciei tanto.

Gostou da postagem? Comente e divulgue para os seus amigos! xD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.