12 de ago de 2013

A Tempestade do Século (Storm of the Century)

Título no Brasil: A Tempestade do Século
Título Original: Storm of the Century
País de Origem: Canadá / EUA
Gênero: Terror/Suspense/Drama
Classificação etária: 12 anos
Tempo de Duração: 260 minutos
Ano de Lançamento: 1999
Direção: Craig R. Baxley

Elenco: Colm Feore, Tim Daly, Debrah Farentino, Jeffrey DeMunn, Julianne Nicholson, [+]

Sinopse: A ilha de Little Tall está para enfrentar o que os metereologistas estão chamando de “a tempestade do século”. Junto com ela, chega Andre Linoge, um forasteiro que logo se revela um assassino que põe a cidade inteira de refém. Linoge não é um homem comum: ele sabe os maiores segredos de todos os habitantes da ilha, além de ter o poder de controlá-las como bem quiser. Enquanto espalha uma trilha de sangue, Linoge faz sua exigência: “Dê-me o que eu quero e eu irei embora”. Os habitantes da ilha se unem numa última tentativa de confrontar o maligno Linoge, enquanto decidem se realmente querem saber a resposta do grande enigma: o que Linoge quer?

Vai Lendo!
 
"Me deem o que eu quero e eu vou embora". Essa frase ficará na sua cabeça por um longo tempo após assistir essa fantástica minissérie, com roteiro escrito por Stephen King direto para TV (e só depois virou livro, porém no formato de roteiro para cinema). E ao contrário do que muitos dizem, A Tempestade do Século não é sobre vampiro. Andre Linoge (Colm Feore) não é um vampiro. O que ele é afinal? Assista e descubra!

"Give me what I want and I'll go away"

E afinal de contas, o que diabos ele quer? É o que todos se perguntam e certamente você irá se perguntar também. Por que Linoge simplesmente não pega o que quer e vai embora? Outro mistério que te fará assistir todas as 4 horas da minissérie num piscar de olhos! O suspense é muito bem feito. As coisas não demoram para acontecer como em diversas outras produções. Um único acontecimento logo no início do filme já garante que você, humilde telespectador, fique doido para saber o motivo de tudo aquilo.

Cidadãos tão preparados quanto uma morsa no deserto.

A burrice de alguns cidadãos, a ignorância de outros e agressividade de muitos, podem nos deixar com um pouco de raiva, no entanto, pensando nisso agora vi que numa situação real talvez seria praticamente assim. Pois afinal: tem sempre o burro que não se dá conta do que está acontecendo, o desesperado que ferra tudo, o ignorante que acha que tudo é intriga da oposição e os "machões" de plantão que querem resolver no braço qualquer situação. Nesse sentido, isso atribui uma graça a mais à minissérie, além de mais verossimilhança. Então o que achei dos personagens? Essenciais. É uma cidade pequena, meio caipira, com seus costumes e relações próximas, então o comportamento de cada um e de todo o grupo é aceitável. 



Os atores por sua vez são muito bons. Em especial Colm Feore (Linoge), que nos convence perfeitamente de que não é um ser humano. O ator esteve em várias séries e também nos filmes Thor (2011), Chicago (2002), A Batalha de Riddick (2004) e A Outra Face (1997). Tim Daily (o policial Mike Anderson) atuou em diversos seriados, entre eles Private Pratices (2007) e Greys Anatomy (2007). E tem dois rostos bem conhecidos na minissérie: Spencer Breslin e Jeffrey DeMunn.

Spencer é o irmão mais velho da Abigail Breslin, o garoto faz filmes desde bem pequeno, você deve se lembrar dele no filme Duas Vidas (The Kid, 2000), onde fazia o papel do Bruce Willis na infância. O filme é bem bonitinho. No 'A Tempestade do Século' Spencer interpreta o filho do prefeito, um garotinho mimado e bravinho (mas muito fofo!).

E o Jeffrey, o prefeito na minissérie, é o Dale do The Walking Dead! Demorei para reconhecer, pois ele não está de cabelos super brancos e tal e já até tinha esqucido do Dale. Jeffrey atuou em outros três filmes inspirados em obras do Stephen King: Um Sonho de Liberdade (1994), À Espera de Um Milagre (1999) e O Nevoeiro (2007). Aliás, todos estes são excelentes filmes.

 "Dale"

A trilha sonora ficou bem legal, gostei muito! Em especial da abertura que, ao som de um piano, já nos deixa claro de que a obra será triste e misteriosa. Além de deixar a impressão de abandono, o que de fato está acontecendo com a cidade, já que metade da população foi embora por conta da grande tempestade. 

Os efeitos especiais são aceitáveis para a época. E foram utilizados mesmo só em alguns momentos e principalmente da metade para o final da minissérie, então não acredito que estragou alguma coisa. Tem horas que você estranha, do tipo "Hum? O que é isso agora?", mas aí você lembra de que é uma minissérie e não um reality show e de que é obra do Stephen King, aí você pensa "Não, beleza" (pois afinal, em livros do King topiarias se mexem e carros são demoníacos). É ficção poxa! Se for bem desenvolvido, para ficar fantástico e não ridículo, pode acontecer qualquer coisa!


"Born in lust, turn to dust. Born in sin, come on in!"

Outro detalhe legal da história é o fato do Linoge saber os podres de todo mundo. Você irá se divertir com isso! O povo fica doido com medo de que seus podres sejam revelados. É interessante por mostrar que até aqueles que ninguém suspeitaria, está envolvido com algo muito podre, como tráfico de drogas, prostituição, pedofilia, torturas e afins. A intenção certamente era mostrar que mesmo numa cidade pequena, bem religiosa e ao "estilo família",  há as "maçãs podres". Minha maior preocupação foi com o reverendo Riggins O.O (assista e fique também preocupado haha)
Eles devem ou não dar o que Linoge quer?

A Tempestade do Século de certa forma marcou minha infância, pois além de nunca ter esquecido do "Me deem o que eu quero e eu vou embora", também nunca me saiu da memória os olhos totalmente negros do Linoge! Havia assistido muitos filmes de terror quando vi esse, mas sempre que tinha um monstro e coisas do tipo, os olhos eram vermelhos, brancos ou amarelos. Nunca havia visto olhos totalmente pretos até naquela época e fiquei bem impressionada. Sem dúvidas, A Tempestade do Século fica em nossas mentes, nos envolve totalmente... E claro que recomendo! Ainda mais para aqueles que são fãs das obras do King! São 4 horas que valem a pena.

Nota (0-10): 9,5.

TRAILER




CURIOSIDADES*

 Na 1ª Parte, o personagem de Timothy Daly pergunta ao seu assistente, “Você vê o Super-Homem por aqui?”. Daly dublou o herói na série animada da WB  Superman – A Série Animada.

 A minissérie  tem lugar na Ilha de Little Tall, costa do Maine. Este é o mesmo local em que acontece a trama de Eclipse Total. A personagem principal da história, Dolores Claiborne, é mencionada nesta minissérie.

• O livro que Cat lê para as crianças, “The Little Puppy”, era o livro favorito de Danny Torrance em O Iluminado.

 Stephen King faz uma pontinha como o homem que aparece num comercial de TV, na cena em que Linoge invade a casa de Martha Clarendon, falando sobre o litígio entre a Macintosh & Redding.

 Os testes de elencos começariam em 9 de janeiro de 1998, em Southwest Harbor, Maine. Uma poderosa tempestade de chuva congelante atingiu o lugar naquele dia, transformando o estado inteiro uma área de desastre (três outros estados e quatro províncias canadenses também foram afetadas; partes de Quebec e Ontário foram atingidas com mais força do que no Maine).


 Mais um roteiro original do King. A Tempestade do Século seria, originalmente, um romance, mas King optou por transferi-lo para as telas de TV.

 Única vez em que a adaptação gerou um livro. No mesmo ano, foi lançada em brochura a versão roteirizada da minissérie. Embora não seja um livro como os outros (tendo apenas as falas e indicações do que ocorre, sem narração alguma), muito colecionadores o adquiriram. O livro ainda conta com uma introdução de King que comenta como foi o processo de produção da minissérie.

Em certo da trama, a cidade de Derry é mencionada.

• King pessoalmente escalou Craig R. Baxley para ser o diretor após ver seu trabalho no telefilme Twilight Man, que conta com dois atores que já trabalharam em adaptações baseadas em obras de King: Tim Matheson (no telefilme Às Vezes Eles Voltam), e Dean Stockwell (na minissérie Fenda no Tempo).

• Para Stephen King, A Tempestade do Século é seu trabalho favorito para televisão.

• Com a exceção das primeiras cenas, filmadas com a ajuda de um helicóptero, todo o resto da minissérie foi gravado num estúdio gigante.

• O nome de Linoge possui duas variações. A primeira, que é mencionada na minissérie, é o anagrama “Legion”, ou Legião, o demônio bíblico que também é mencionado no romance A Coisa. A segunda mexe com o idioma francês, em que o nome Linoge se torna “La Neige”, que significa “A Neve”.

*Curiosidades retiradas do site http://www.kingofmaine.com.br/

2 comentários:

  1. Sua postagem me deu vontade de querer assistir essa minissérie! *~*
    Obs.: Parabéns, ficou muito FODA o novo template de vcs, deu um tom mais sério de site ao invés de blog, achei muito legal!! Não tenho muito costume de comentar, mas acho que eu sou uma das únicas pessoas que acompanha o VA desde o início e já "testemunhei" todos os templates do blog hauhauahua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compensa muito ver essa minissérie!

      Muito obrigada mesmo! Deu um trabalhão pra fazer isso, ainda muita coisa vai mudar e melhor, mas metade do trabalho está feito! COmo vc acompanha, deve lembrar dos outros templates mais simplórios u.u E todos deram um incrível trabalho! shaushaushu

      Muito obrigada por acompanhar o VA! Abraços!

      Excluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.