3 de jul de 2013

A Morte do Demônio (Evil Dead)

Título no Brasil: A Morte do Demônio
Título Original: Evil Dead
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Classificação etária: 18 anos
Tempo de Duração: 91 minutos
Ano de Lançamento: 2013
Estreia no Brasil: 19/04/2013
Estúdio/Distrib.: Sony Pictures
Direção: Fede Alvarez

Elenco: Jane Levy (Mia) Shiloh Fernandez (David), Lou Taylor Pucci (Eric), Jessica Lucas (Olivia), Elizabeth Blackmore (Natalie), [+].

Sinopse

Mia (Jane Levy) é uma garota viciada em drogas. Ela é levada pelos amigos Olivia (Jessica Lucas) e Eric (Lou Taylor Pucci) para uma cabana isolada na floresta, no intuito de realizarem uma longa cura de desintoxicação. Para a surpresa de todos, o irmão de Mia, David (Shiloh Fernandez), rapaz afastado dos amigos e familiares há tempos, também aparece, junto de sua namorada, Natalie (Elizabeth Blackmore). O clima já não era muito bom, até eles encontrarem o Livro dos Mortos. Daí em diante, tudo piora.

Vai Lendo!

Primeiramente gostaria de deixar a minha revolta com a distribuidora desse filme, que aqui no Brasil fez uma propaganda enorme porém distribuiu pouquíssimas cópias para os cinemas brasileiros: Resultado: toda a galera doida para ver Evil Dead e ele foi exibido em apenas algumas cidades, principalmente capitais (e olhe lá!). É simples: NÃO FAÇAM tanta propaganda de um filme que não estará disponível na maior parte do território nacional! É sacanagem! É o mesmo que fazer uma propaganda enorme do PS4 ou Xbox One em todo Brasil e os mesmos forem vendidos apenas no Acre! Se não teria cópias para todos os cinemas, baixassem a bola no merchan! Foi tanta burrice que o filme teria lucrado muito mais se tivesse estreado em mais lugares, tento em vista que tinha MUITA gente louca para assistir!

Pronto, expressei minha revolta. Agora vamos para a segunda questão. Por favor, leia para compreender melhor minha opinião sobre esse filme e não vir dizer bobeiras. Gosto muito do The Evil Dead, o original de 1981. Assisti ele nos anos 90 e creio que assisti bem mais de 5 vezes. Também assisti várias vezes Evil Dead II e Army of  Darkness. A trilogia Evil Dead era a minha preferida entre os filmes de terror quando era pequena (junto da trilogia Child's Play). Gosto muito mesmo, já vi making off dos filmes, li várias coisas a respeito e tal. Estou dizendo isso para mostra-lhes que conheço bem e gosto muito da versão original. Não sou uma expert no assunto e não fui atras de tudo em relação ao filme até porque acho esse tipo de comportamento meio doentio as vezes, mas até que entendo sobre The Evil Dead (sim, o original tinha o "The" na frente). E para sua enooorme surpresa (será?): gostei dessa nova versão!
 
Dessa vez ela não foi estuprada pelo bosque pervertido.

Pontos positivos (o que gostei): Não espere que esse filme seja igual ao de 1981, porque NÃO É e nem tem como ser. Naquela época, outras coisas assustavam o povo, as técnicas utilizadas eram outras, outro estilo estava "na moda". Não espere ver pessoas com máscaras de borracha com feições demoníacas e uma ou outra gracinha aqui e ali. Faça como eu e se prepare para um filme de 2013 e não um de 30 anos atrás. Sim, o antigo tem sua graça, sua beleza e NUNCA será superado, pois é o original. Porém, não se pode fechar os olhos para coisas novas, para a atualidade.

Evil Dead 2013 é sério, bem sério. Embora veja um ou outro pirralho falando por aí que o filme é engraçado (sim, aqueles moleques que se borraram de medo no cinema, mas riram para disfarçar) ou um ou outro adulto dizendo que é fraco (pois para alguns falta imaginação...), esse filme não foi engraçado e muito menos fraco. Se você parar de frescura e prestar bem atenção nas cenas e história, poderá até sentir uns arrepios de vez em quando. E, por favor né povão, comparado com todos os filmes de terror dos últimos 10 anos (e não acrescento aqui aqueles trashzão doentios que pessoas doentes assistem), A Morte do Demônio pode ser considerado um dos melhores, se não o melhor!
 

Temos no filme atores jovens e pouco conhecidos, deixando tudo mais legal pois não se tratam de rostinhos que já estamos cansados de ver. E todos se saíram bem. Vi uns reclamando e falando que foram péssimos atores, mas galera, e os de 81? Eram o quê? Gostei de colocarem atores pouco conhecidos, ficou menos clichê.

Outro ponto forte foi as cenas gore. Muito sangue, muita pele sendo rasgada, vômitos e afins. Foi na quantidade certa: nem muito, para não ficar engraçado (como Arrasta-me Para Inferno) e nem pouco, para não ficar fraquinho. Não teve os banhos de sangue absurdos como nos originais, mas como disse, foi na medida certa para ficar sério e perturbador. O jeito dos possuídos foi outra coisa perturbadora. O pescoço retorcendo, o olhar fixo, a pele acabada... não, não teve máscara de borracha, porém ficou convincente. No começo é fraco, mas à medida que a história progride, o medo das criaturas aumenta mais ainda. Ficou bem diferente a questão dos possuídos, de um jeito que me convenceu.

E vai ter mãozinha de novo?

Gostei muito da história também, que dessa vez ficou bem mais elaborada. Tudo bem que continua sendo estranho o fato de insistirem em ficar numa cabana velha no meio de uma floresta sombria e completamente deserta, no entanto o motivo de estarem lá foi bem interessante e legal que também explica o motivo de não quererem sair dali o mais de pressa possível: com a garota em abstinência, o ideal era mantê-la lá até que passasse pela crise maior. Mais legal ainda o fato do demônio possuir primeiramente a mais fraca. E adorei confundirem a possessão com a crise de abstinência, muito bem bolado!

A questão da história dos personagens também foi muito boa! Uma é usuária de drogas, o outro é um "covarde" que deixou a irmã sozinha e não visitou a mãe que estava morrendo, o casal de amigos que se sentem "traídos" pelo amigo "covarde" que sumiu por 3 anos (acho que era isso) e a namorada do "covarde", que não entende nada do que está acontecendo. Todos ali tem suas fraquezas, uns mais e outros menos. Porém, na hora que o "bicho pega", todos podem surpreender. Ao contrário da versão de 81 onde a história e personalidade de cada um foi pouco trabalhada, nesse temos personagens bem construídos, fazendo que se torne mais compreensível suas escolhas e ações.

Gostei também da fotografia, que ficou bem bonita em certas partes. O cenário bem sombrio, com pouca luz e numa névoa densa ficou perfeito! Um detalhe que achei legal e creio não estar enganada: o carro do primeiro filme (de 81) está lá! *-*


Pontos negativos (não gostei): Algumas falhas, como alguém estar todo sujo de sangue e no corte seguinte aparecer quase de cara limpa. Uma parte você acha que um olho foi furado, mas na verdade não foi (como?!?!). Essas falhas me incomodaram bastante. Não estraga o filme todo, mas incomoda.

A trilha sonora ficou muito boa, bem assustadora. Só que em certas partes parece "épica" demais e estraga um pouco o clima de terror. Não souberam muito bem equilibrar aí a questão da tensão e do terror. Tem horas que seria muito melhor o terror, o medo, do que a tensão.

Gostei dos sustinhos, do rosto que aparece. Não precisava aparecer "tanto", incomodou também. Felizmente não caiu muito no clichê dos filmes atuais, onde sempre um rostinho aparece no meio do escuro e a trilha sonora faz aquele "tcharam!". Aconteceu isso, na verdade, porém o rosto que aparecia ficou assustador o que até despertou uns leves sustinhos.


Uma ou outra cena que apareceu no trailer não consta no filme ou ficou menos forte (talvez porque vi o trailer várias vezes...). Não gosto muito disso, sei que ocorre com muitos filmes, mas parece meio enganoso... Você lá aguardando uma cena e nada. É meio chato.

O final foi legal, entretanto poderia ser bem melhor. O Livro dos Mortos ficou meio didático de mais. Só faltou ilustrações do Maurício de Sousa e do Ziraldo. Digo, ok, tá macabro, só que com muitos detalhes. Acontece uma coisa, o cara vai lá correndo e já encontra a imagem no livro. Sei lá, meio bobinho, meio óbvio demais. Tinha que ser uma coisa mais enigmática, mais difícil de notar.

Pensava que seria mais tenso esse trecho...

Veja Evil Dead sem esperar algo idêntico ao original. Já disse: espere ver um filme de 2013. Não superou o original e ficou um pouco curto demais, porém ficou ótimo! Filmes de terror requerem imaginação. Já percebeu que pessoas com pouca imaginação, costumam não gostar de terror e ficção científica? Isso porque apresentam grandes dificuldades para imaginar criaturas diferentes, universos paralelos, outros mundos e coisas do tipo. Não deixe se convencer por pessoas assim. Do mesmo modo que a maioria dos filmes terror, Evil Dead 2013 requer sua imaginação. Deixe-se levar pelo filme, se envolva com a história (só não muito, por favor) e com os personagens. Não olhe o filme, veja, assista. Recomendo isso também para a maioria dos filmes de terror e ficção. Deixe sua mente voar nessas obras. Certamente achará algo interessante. The Evil Dead de 1981 sempre está nos nossos corações, mas vale dar uma chance para uma nova versão. 

Nota (0-10): 9.0

TRAILER


CURIOSIDADES

Diretor estreante:  É o 1º longa-metragem dirigido por Fede Alvarez, que obteve destaque graças ao curta Ataque de Pânico!(2009).

Mudança de protagonista: Gillian Jacobs chegou a fazer uma audição para a personagem Mia, mas perdeu o papel para Lily Collins. Posteriormente, a atriz desistiu do filme e abriu espaço para a contratação de Jane Levy.

Elas tentaram: Agnes Bruckner e Thora Birch fizeram testes para a personagem Natalie. Já Jurnee Smollet-Bell fez uma audição para Olivia.

Brincadeira com os nomes: Se você pegar a primeira letra dos personagens David, Eric, Mia, Olivia e Natalie perceberá que elas formam a palavra demon (demônio, em inglês).

Homenagem: Logo no início do filme pode-se ver que a personagem Mia usa um suéter da universidade de Michigan. Trata-se de uma homenagem a Sam Raimi, diretor do filme original, que estudou nesta universidade.

Participação não-creditada: Apesar de não ser creditada, Diablo Cody escreveu um último tratamento do roteiro do filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.