13 de abr de 2013

Mulher Solteira Procura (White Single Female)

Título no Brasil: Mulher Solteira Procura
Título Original: Single White Female
País de Origem: EUA
Gênero: Suspense
Tempo de Duração: 104 minutos
Ano de Lançamento: 1992
Estúdio/Distrib.: Paris Filmes - LK-Tel
Direção: Barbet Schiroeder

Elenco:
Bridget Fonda .... Allison 'Allie' Jones
Jennifer Jason Leigh .... Hedra 'Hedy' Carlson
Steven Weber .... Sam Rawson
Peter Friedman .... Graham Knox
Stephen Tobolowsky .... Mitch Myerson

Sinopse

Depois que seu infiel namorado a deixa de repente, a jovem e solteira Allie Jones (Briget Fonda) coloca um anúncio no jornal à procura de alguém para dividir seu espaçoso apartamento. Mas quando a tímida e estranha Hedra Carlson (Jennifer Jason Leigh) se muda pala lá, ela não assume apenas o quarto ao lado de Alie. Ela toma conta de suas roupas, de seu namorado, de sua identidade...e tenta tomar também sua vida. Sob os olhos de Allie, Hedra está sofrendo uma transformação assustadora - a perfeita companheira de apartamento torna-se o perfeito pesadelo.

Vai Lendo!
Fiquei sabendo que há um bom tempo esse filme passou algumas vezes no SBT, e parece que ainda costuma passar (no Cine Belas Artes). Me disseram que a história era boa e que o filme era interessante, então resolvi assistir. E até que gostei! Não foi lá o melhor suspense que assisti na vida, mas é bom sim!


Ok, as atuações são fracas. As melhores foram mesmo das duas moças protagonistas, sendo que Jennifer Jason Leigh obviamente se destacou muito mais. Ela realmente conseguiu passar a ideia de uma pessoa mentalmente perturbada, deixando qualquer um com ódio e ao mesmo tempo com medo da personagem. Você dirá muitas vezes ao longo do filme "gente, ela é louca! O_O". Hedy é o destaque do filme, sem dúvidas. E Bridget Fonda (Pânico no Lago) também se saiu muito bem, principalmente depois do meio da trama. 


A história é muito boa, mas enrolaram demais para acontecer algo. Tudo bem enrolar um pouco para dar tempo de conhecermos mais a personalidade dos personagens principais, mas enrolam tanto que inicialmente parece mais drama do que suspense. Certas cenas foram desnecessárias e certas conversas também. Hedy apronta bastante, mas poderia ter aprontado mais. O começo do filme me deu preguiça e fui me interessar mesmo lá pra metade dele. Tá bom, é interessante ver como o relacionamento das duas é construído e o tanto que a Allie é passiva, mas tem uma hora que já chega. Já sabemos que Allie é passiva, que Hedy tem problemas e queremos ver logo o que ela vai fazer de ruim para a "amiga". Aí enrolam com conversas chatas, em especial da Allie com o seu chefe (ou sei lá o que ele era dela). 

Quando finalmente começa o suspense, a coisa fica mais legal. Vemos que Hedy é mais doida do que imaginávamos e que está totalmente fora de controle. A luta de Allie para se livrar da "querida amiga" é agoniante!

No mais, se você quer ver um filme um pouco mais diferente e mais realista, onde não há um maníaco imortal querendo matar alguém, mas sim uma simples mulher perturbada, esse é o filme. Como disse, é meio entediante no início, dá uma certa preguiça de ver, mas depois fica bem legal. Quanto mais conhecemos Hedy, mais queremos saber do que ela é capaz. A única questão que ficou em aberto é o que Hedy tem. Só um trauma não provocaria toda essa confusão mental. Imagino que a garota já apresentava algum tipo de transtorno de personalidade e tudo piorou após o trauma que ela teve na infância (e que você saberá qual foi após ver o filme =P). Essa questão ficou meio vaga, poderia ter sido um pouco mais explorada... Não quero saber todos os motivos pelo qual ela age daquele jeito, no entanto poderiam ter aprofundado um pouco mais na história dela em vez de enrolarem com outras cenas que considerei bem desnecessárias.

Para as nossas leitoras, fica um aviso: cuidado com aquela amiga que é amiga demais. Usa suas roupas, fala igual a você, quer ter o cabelo igual o seu e simplesmente te idolatra. Cuidado hein... xP 

Nota (0-10): 8 (apesar de todos os pesares, gostei do filme por ter uma história diferente dos suspenses que estamos habituados a ver).

TRAILER ORIGINAL (sem legendas)


TRAILER DUBLADO (do SBT)


CURIOSIDADES

A escolha de Fonda: Bridget Fonda teve a possibilidade de escolher se interpretaria Allie ou Hedy em Mulher Solteira Procura. A escolha por Allie, segundo a atriz, foi por considerar a personagem mais desafiadora.

Treinamento de luta: As atrizes Jennifer Jason Leigh e Bridget Fonda tiveram aulas de defesa pessoal, para realizarem suas cenas de luta.

O suspense continua: Seguido por Mulher Solteira Procura 2 (2005).

Um comentário:

  1. Bem legal a crítica. Tenho esse filme em VHS mas ainda não pude ver. Mas parece ser bem legal mesmo. Ninne, o que aconteceu com o a escolha dos novos autores ?

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.