3 de mar de 2013

Noite na Taverna

Título Original: Noite na Taverna
Autor: Álvares de Azevedo
Editora: Diversas
Ano de lançamento: 1855
Número de páginas: 90 (média)

Sinopse

Um grupo de amigo reúne-se em uma taverna para beber e fumar, aproveitando o momento para contarem uma “história sanguinolenta, um daqueles contos fantásticos –  como Hoffman os delirava ao clarão doirado de Johannisberg!”. Cada um passa a relatar uma história que afirma não se tratar de um conto e sim de uma lembrança do passado.

Vai Lendo !


A literatura sempre foi um campo fértil para os amantes do Terror e do Suspense. Por décadas muitos foram os estilos e autores que embalaram nossos pesadelos. Infelizmente a grande maioria destes autores era de outros países e sempre houve certo preconceito aos autores nacionais de material de Terror/Suspense/Fantasia/Ficção. Esse fenômeno já era observado em outros gêneros, mas no bom e velho Horror a repulsa sempre foi maior.

Felizmente hoje em dia o mercado editorial nacional vem recebendo novos autores a cada dia e alguns estão enveredando para o caminho da literatura de Terror/Suspense. Uns dirão que a mola propulsora deste fenômeno é o lançamento do livro “Os Sete” de André Vianco lançado em 2000, outros podem até falar que a contribuição do autor e jogador de RPG Marcelo Del Debbio com sua linha de jogos sobrenaturais.

A origem do fenômeno não importa muito. O Que é decisivo é que hoje além de André Vianco, Marcelo Del Debbio temos nomes como Renan Barreto (o livro Projeto Labirinto foi analisado aqui), Douglas MCT (autor de Necropolis) e tantos outros que vem demonstrando a boa qualidade da literatura fantástica em nosso país.

Mas o Brasil já teve outros bons autores de fantasia e hoje eu quero apresentar a vocês um autor que foi meio esquecido e mal tratado porque durante muitos anos seu livro mais interessante foi tratado como literatura obrigatória em escolas de segundo grau ou em vestibulares. Hoje vou lhes apresentar Álvares de Azevedo e as Noites na Taverna.

Álvares de Azevedo natural de São Paulo nasceu em 1831 e faleceu em 1852, devido a uma tuberculose pulmonar agravado por um tumor na fossa ilíaca, que foi ocasionado por uma queda de cavalo. Devido a sua morte prematura todos os seus trabalhos foram publicados postumamente.

Sua curta obra é composta dos livros:
Lira dos Vinte anos, antologia poética;
Macário, peça de teatro;
Noite na taverna, contos;
O Conde Lopo, poema do qual sobraram somente alguns fragmentos.

A obra de Álvares de Azevedo que nos interessa é a “Noite na Taverna”. Publicado originalmente em 1855 este livro apresenta o que podemos chamar da autentica representação byroniana do romantismo no Brasil.

O livro é dividido em sete capítulos, sendo que o primeiro e o ultimo servem a apresentar e amarrar a história uma vez que cada um dos outros cinco capítulos é um relato contado por cada um dos cinco personagens do livro.

No primeiro capitulo somos apresentados a uma típica taverna dos contos de terror. Nela estão reunidos cinco amigos (Solfieri, Bertram, Gennaro, Claudius Herman e Johann) amantes de bons vinhos e da vida boemia eles resolvem passar a noite contando histórias bizzarras que envolvam o sobrenatural e os vícios humanos.

O que assistimos na sequencia é um desfiar de relatos sobre necrofilia, assassinato,  canibalismo, roubo, suicídio, uso de drogas, etc. Claro que cada um dos amigos quer contar uma historia ainda mais macabra que o seu anterior e todos juram que os relatos são reais.

Um livro que tem poucos fãs e que por ter figurado algum tempo nas listas de obras obrigatórias para o vestibular fazem com que os leitores torçam um pouco o nariz, mas garanto que aqueles que deixarem o preconceito de lado irão encontrar uma leitura interessante e com boa narrativa.

O livro já se encontra em domínio público, ou seja, pode ser distribuído de forma gratuita e no link abaixo é possivel baixar uma versão em .pdf integral da obra.


Nota: 8,5

Boa leitura, crianças !!!

Um comentário:

  1. Parabéns por divulgar a literatura brasileira. Noite Na Taverna é realmente um ótimo livro.

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.