2 de mar de 2013

Momento Terror Vai Assistindo! #1

E ai galera, como vão vocês? Não interessa, Mentira interessa sim.

Buscando trazer coisas novas para vocês pequenos gafanhotos, resolvi humildemente trazer um espacinho para falarmos do terror, trarei novidades, pontos interessantes e se possível  relatos de filmes que foram baseados em fatos reais.




Aposto que alguma vez na sua vida, você estava lá, com seus amigos, bebendo leite cachaça, e começou a filosofar sobre seres, aparições, fantasmas, extraterrestres dentre outros seres, e sempre teve a história do amigo da tia da vó do parceiro do papagaio da prima que você jura que é verdade. Fenomenal.


Enfim, é essas histórias que vamos falar aqui, e repassar, mas mantendo o fiel do nosso blog e comparar a momentos de filmes, trazer comparações e analises dos casos.

A principio pegarei as histórias mais conhecidas da internet, caso algum leitor se interesse e queira enviar sua história, seria super interessante também, e daremos prioridade a ela. Porem sabemos que os nossos leitores não tem muito costume de comentar nossos posts, mesmo tendo os posts muitas visitas.

A ideia deste é que, ele sobreviva e de continuidade, com novas histórias ou não, mas novamente venho pedir que vocês percam essa vergonha e mandem suas histórias de coração aberto.

No nosso primeiro post, vamos falar sobre bruxas, acho que uma das coisas mais interessantes e curiosas nesse mundo, sem duvidas são as tão famosas bruxas.

Seria simples falar de bruxas se pegarmos pelo que foi divagado durante os últimos 30 anos pela mídia, mas eu quero ir mais alem. As "bruxas" aparecem antes mesmo que a própria religião católica, tendo vestígios de seu inicio na Grécia antiga, em histórias como as bruxas que tecem o futuro, as irmãs Cloto, Láquesis e Átropos, alguns dizem que foram popularmente conhecidas como bruxas mas são citadas como deusas nas antigas histórias, mas existem contradições, pois as formas que são citadas tem ligações com palavras como amaldiçoadas, pessoa condenada ou algo do gênero.

Curiosidades a parte, e mitologias também, quero trazer algo mais interessante para vocês leitores, um pouco de realidade, conteúdo e com um final de algum filme para vocês.

A sociedade desde seus primórdios tenta achar desculpas pela suas atitudes, e desculpas para culpar os outros por suas atitudes, o que torna o ser humano mau por natureza, como o grande Friedrich Nietzsche já dizia, e nada mais me resta do que dar razão as palavras desse grande homem.

John seu babaca, você tava falando de bruxas, o que Nietzsche tem haver?

Boa pergunta pequeno gafanhoto, agora entramos na essência da bruxaria. A mesma surgiu devido a crenças diferenciadas, foi utilizada tanto com o intuito de ter algo em que acreditar tanto no intuito de ter algo em que condenar. Como por exemplo, uma esposa no seculo 15, apanhava todos os dias, era constantemente abusada, tanto por seu marido quanto pelo senhor feudal, praticava sua crença diferenciada (bruxaria para muitos) na esperança de um dia ser atendida. Exemplo para a segunda hipótese, temos uma sociedade controladora e autoritária, que necessitava de punições regulares para ostentar um medo constante, mas a que motivo, sendo que todos eram trabalhadores e chegavam a trabalhar 16 horas ao dia para sustentar os senhores feudais, então surgira a punição dos atos pagões, e claro, em nome de Deus ou de algum ser superior, dependendo a religião, cabe salientar também que, bruxaria é algo muito vasto, visto em praticamente todos os tipos de sociedades, tanto antigas como modernas, algumas vezes com nomes diferentes, mas com os preceitos quase todos em iguais.

Então, podemos entender bruxaria como uma forma de adoração e punição, porem as coisas foram mudando, entrando em uma fase aonde a igreja acaba tomando total controle da sociedade, poucas pessoas buscavam atos pagões, pelo medo coletivo desenvolvido pelas crenças, visto no mundo todo, nas mais diversas formas de adorações. Acabou que, a bruxaria começou apenas a ser usada como forma de punição, ou seja, desculpa para os males do dia-a-dia de uma sociedade na maioria machista e controladora. 

Acho mais fácil explicar dando alguns exemplos, e dando uma pesquisada na internet, achei um vídeo muito interessante, quase um portal do tempo, sobre bruxaria nos dias de hoje, porem devido ao local feito a reportagem podemos analisar basicamente como era o pensamento antigo, cheio de duvidas e ignorância sobre os mistérios de acontecimentos que hoje sabemos a explicação,e analisar neste vídeo que, infelizmente, acontece até nos dias de hoje esse tipo de tratamento irracional e sem lógica.



E novamente para ser bastante claro, isso não é algo único da igreja católica, observamos em todas as sociedades, com nomes diferentes, mas com a mesma forma. Apesar que, a igreja católica foi considerada a maior "caça as bruxas" da história. 

Tentarei não entrar no mérito de igreja, religião ou algo do gênero  estamos aqui para discutir fatos e não credibilidade de cada religião e a veracidade das mesmas. 

Finalizando assim, a primeira parte desse post. Nesse trouxe um pouco do pensamento sobre bruxaria nos tempos antigos, na segunda parte trarei um pouco mais sobre a bruxaria nos tempos mais modernos, os rumos que tomaram, a distorção sobre o que é bruxaria e aonde ela acabou chegando.

Recomendo o filme "Bruxas de Salem" para quem quer entrar nesse universo do terror psicológico, criado pelo próprio homem, vale a pena assistir, caso vocês queiram, poderei fazer até um post especial para ele, então por favor, comentem!

Por favor, comentem, deem ideias, e debatam o assunto aqui nos comentários se acharem necessário, é isso que nós motiva a continuar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.