12 de out de 2012

Deu a louca nos monstros (Monster Squad)


Título Original: The Monster Squad
País de Origem: EUA
Duração: 82 minutos
Ano de Lançamento: 1987
Direção: Fred Dekker
Roteiro: Shane Black e Fred Dekker

Elenco:
Andre Gower (Sean), Robby Kiger (Patrick), Stephen Macht (Del), Duncan Regehr (Conde Drácula), Tom Noonan (Frankenstein), Brent Chalem (Horace), Ryan Lambert (Rudy), Ashley Bank (Phoebe), Michael Faustino (Eugene), Mary Ellen Trainor (Emily), Leonardo Cimino (Alemão que assusta)[+]

Sinopse: O Conde Drácula está de volta e com ajuda de outros monstros clássicos (Lobisomem, Múmia, Monstro da Lagoa e Frankstein), pretende trazer uma era de trevas e dominar nosso mundo. A única esperança da humanidade está nas mãos de um clube de garotos que se intitulam o Esquadrão Monstro.

Vai Lendo!

Boa noite amiguinhos do Vai Assistindo, aproveitando essa data tão especial para todos nos que fomos crianças um dia, resolvi trazer hoje uma resenha de um filme que assisti por inúmeras vezes durante minha infância, nos distantes anos 80/90.

Cem anos atrás, o Dr. Van Helsing acompanhado por alguns homens valentes tentam dar cabo da ameaça do Conde Drácula e seus asseclas do mal, só que todos eles falham e são sugados por um vórtice que deveria levar os monstros para o limbo.

A turminha do bem...

Corta para os dias atuais (nem tanto assim), e somos apresentados aos garotos Sean e Patrick, que possuem obsessão por monstros e ainda se reúnem com outros dois garotos, o gordinho Horace e o pequeno Eugene, em um casa de árvore nas suas horas livres, para debater sobre monstros. Temos ainda Rudy, um garoto mais velho que deseja entrar para o clube, mas apenas com o interesse da visão privilegiada que a casa da árvore fornece, pois assim pode espionar a irmã de Patrick trocar de roupa. E por último temos Phoebe, a irmã mais nova de Sean, que oficialmente não faz parte do clube, mas sempre dá um jeitinho de invadir a casa da árvore.
O pai de Sean é policial, e durante seu trabalho se depara com dois estranhos casos: uma múmia de 2 mil anos que desaparece de um museu, e um homem que invade a delegacia afirmando ser um lobisomem, e que após ser baleado, seu cadáver desaparece.

...e a turminha do mal.

Sean recebe de presente um livro, que na verdade é o diário do Dr. Van Helsing, mas como o livro todo está em alemão, o garoto recorre a ajuda de um velho senhor que mora na vizinhança, (sua irmã Phoebe chama o velhinho de Alemão que assusta, rsrsrs). Através do diário de Van Helsing, os garotos encontram explicação para os estranhos casos policiais e se deparam com a volta do Conde Drácula, agora o clube dos garotos se transforma no Esquadrão Monstro, e são o único empecilho para a dominção do mundo pelas mãos do Conde e seus monstros.

Frankstein bonzinho...

Deu a Louca nos Monstros (ainda soco a cara de um desses tradutores de títulos) é um verdadeiro clássico da Sessão da Tarde, da época em que ainda se faziam filmes divertidos voltados para o público infantil.
Um dos gêneros de filme dos anos 80 que mais me divertiam era o de clube de crianças envolvidas em grandes aventuras (ao melhor estilo Goonies), e Monster Squad dá um passo além fazendo um Crossover com monstros clássicos, no melhor estilo dos monstros da Universal.

...e Drácula mauzão.

O enredo do filme não é dos mais originais, tampouco o elenco tenha uma atuação das mais memoráveis, mas considero Monster Squad a porta de entrada ao mundo do horror para muitas crianças de minha geração graças a reunião de todas essas figuras folclóricas tão queridas por muita gente, e ainda respeitando os conceitos clássicos como o alho que machuca os vampiros e lobisomens que só podem ser mortos por balas de prata.


Um muleque fumando, um lobisomem desmembrado e um gordinho empunhando uma escopeta. Pode isso num filme infantil? Na minha época podia e não cresci traumatizado com isso.

Enfim não espere um ganhador do Oscar em Monster Squad, mas sim um filme divertido que nos remete a épocas de um cinema mais simples e que tinha o propósito puro de entretenimento, que as crianças não eram vítimas do politicamente correto que impera hoje em dia e que além de trazer uma aventura recheada de cenas e falas engraçadas, ainda trazem os monstros clássicos como antagonistas.

Nota (0 - 10): 8

Trailer:



O Vai Assistindo deseja a todos vocês caros leitores um feliz dia das crianças, e que nunca deixem suas crianças interiores crescerem completamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.