2 de jul de 2012

O Castelo Assombrado (The Haunted Palace)

Título no Brasil: O Castelo Assombrado
Título Original: The Hauted Palace
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 87 min. 
Ano de Lançamento: 1963
Estúdio/Distrib.: American International Pictures
Direção: Roger Corman

Elenco: Vincent Price (Joseph Curwen/ Charles Dexter Ward); Anne (Debra Paget); Cathie Merchant (Hester Tillinghast); Frank Maxell (Dr. Willet); Lon Chaney Jr. (Simone Orne); Leo Gordon (Edgar Weeden). [+]

Sinopse: Em pleno século XVIII, um feiticeiro, acusado de fletar com as forças do mal, é condenado à morte na fogueira pelos habitantes de um vilarejo na Nova Inglaterra. Antes de perecer nas chamas, amaldiçoa seus executores e jura vingança. Cem anos depois, um descendente do bruxo, chegando com a esposa è mesma vila para reivindicar a posse do castelo que pertenceu ao ancestral, trava contato com as forças maléficas do lugar.

Vai Lendo!

Antes de tudo, um breve esclarecimento: O Castelo Assombrado NÃO é inspirado em um conto de Edgar Allan Poe, como a divulgação insistiu, mas sim em uma obra de H.P. Lovecraft, O Caso de Dexter Ward. Outro ponto a ser considerado com antecedência é a década: 60. Os anos de 1960 foram repletos de adaptações de contos e livros de horror, e um dos homens do gênero era nada menos do que meu amado e idolatrado Vincent Price, dono de uma das vozes mais horripilantes já gravadas. O Castelo Assombrado é mais uma das misturas adaptação e Price, e apesar de ser uma produção menos chamativa, tem um belo peso, ainda mais quando se trata de Lovecraft, o escritor de pesadelos. A história é sobre um feiticeiro que jura que retornará dos mortos e punir toda a a aldeia de Arkham, e um século depois, um descendente surge em busca do antigo castelo que foi habitado pelo bruxo, e todos os moradores ficam desconfiados.

Há boas razões para desconfiar do Vincent.
História realmente simples, contando com um bom trabalho de Price para encarar dois personagens, pois o espírito de Curwen assombra Dexter em busca de possuir o corpo do descendente e cumprir sua maldição. Efeitos e cenários simples, porém, um enredo bom. A tensão é bem manipulada, com poucas reviravoltas realmente eficazes, admito, e com uma maquiagem questionável, que é de se esperar visto, novamente, a década em que foi filmado.  Com mutantes relativamente bizarros, um espírito forte e um casal de pobre coitados, O Castelo Assombrado segue uma fórmula já conhecida, mas é envolvente. O elenco é competente e bem profissional, o que compensa outros defeitos presentes. Não se trata de um clássico imperdível, mas um bom exemplar da carreira de Price e da década de 60.

Ambiente bem cuidado...
O filme é colorido, porém, eu acredito que teria sido muito mais interessante se fosse em Preto e Branco, devido a história. A coloração não atrapalha, mas em P&B teria conseguido um visual sombrio mais apropriado para o tipo de enredo. Os créditos iniciais dão bastante expectativa, que em parte é condizente com o restante da película. Adoro Vincent Price, é um ator espetacular que mandava muito bem, seu desempenho é notável e se sobressaí entre o restante do elenco, que apesar de bem secundário, compre sua função. Personagens planos compõe a trama, poderiam ter sido melhor explorados, assim como poderiam ter dado maior tempo para que os eventos ocorressem e segurassem alguns mistérios, permitindo assim algo mais surpreendente. Apesar da montagem, o enredo sabe envolver o espectador, e seu final é muito bem expresso.

Dá para ver que é falso, mas continua bizarro.
Vale a pena ser assistido. Não é um terror inteligente que costumo apreciar, porém, é um bom exemplo de terror de qualidade sem ser apelativo e nem tão forçado. O figurino é bem legal, não se trata de uma produção fraca e carente, teve uma produção decente. Talvez não seja tão conhecida, porém compensa de fato. Muita gente não gosta de filmes antigos, não sei bem o porque, mas continuo insistindo: há muita coisa boa e bem melhor do que as porcarias filmadas atualmente. Assistam O Castelo Assombrado, não é um grande filme, mas está longe de ser um desperdício de tempo, quem tiver tempo não deve deixar de conferir. Veja pelos antigos sucessos. Veja pelo Lovecraft. Veja pelo Vincent Price. Veja para passar o tempo. Mas veja. Este é o meu apelo de hoje para vocês.

Nota (0-10): 7

Trailer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.