10 de abr de 2012

Monstros (Freaks)


Título no Brasil: Monstros
Título Original: Freaks
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 90 min. 
Ano de Lançamento: 1932
Estúdio/Distrib.: MGM
Direção: Tod Browning

Elenco: Wallace Ford (Phroso); Leila Hyams (Venus); Olga Baclanova (Cleópatra); Roscoe Ates (Roscoe); Henry Victor (Hercules); Harry Earles (Hans); Daisy Earles (Frieda); Rose Dione (Madame Tetrallini); Daisy Hilton e Violet Hilton (irmãs siamesas); Schlitzie (si próprio); Angelo Rossitto (Angeleno). [+]

Sinopse: Em um circo de atrações bizarras, a linda trapezista Cleopatra é cortejada pelo anão Hans, mas o rejeita até descobrir que este herdou uma fortuna. Seu plano, forjado com o amante Hercules, é casar para depois envenenar o pequeno, mas logo a armação é descoberta e os diferentes se unem pela vingança.

Vai Lendo!

Monstros conta com várias informações interessantes sobre ele: primeiro por ser o filme responsável por abalar a carreira do diretor Tod Browning; segundo por contar com um elenco composto por indivíduos que realmente tinham deformidades; e em terceiro porque uma das atrizes da escalação original implorou para o estúdio que fosse retirada do filme. Esse longa um tanto polêmico sofreu cortes e já chegou até a ser proibido de ser reproduzido, sendo uma catástrofe para o estúdio naquela época, a qual o público realmente deve ter sentido uma terrível repulsa. No mundo politicamente correto em que vivemos, Freaks não tem o explosivo impacto que possuía, podendo até ser julgado por alguns como um drama em que os monstros são as pessoas “normais” que querem dar um golpe no pobre Hans.

As aparências enganam.
A trama não possui nada de mais, se limitando a sinopse que você deve ter lido (suponho), e o grande horror seria as atrações chamativas do circo. Confesso que algumas são bem bizarras, e por mais que eu diga, ou tente convencê-los, que não possuo preconceito desse tipo, é inevitável não se sentir um tanto incomodado no início. A proposta de Browning foi interessante, pois acabamos simpatizando com o grupo de aberrações (sem ofensas), só que a mentalidade perfeccionista e “americacentrada” da população de 1930 não estava devidamente preparada para a estética de Monstros. Para um filme que nem era para ter sido filmado, considero o título um dos melhores filmes do período porque, apesar da simplicidade de enredo, até hoje é possível chocar as pessoas com a exibição dessa obra.

Eh, o DiMarte está apanhando por causa dos termos “politicamente corretos”.
O filme é repleto de cenas marcantes, como quando uma das irmãs siamesas sente o beliscão que a outra leva, por exemplo. Acho dispensável descrever o visual circense e notavelmente incomum, porém não é fácil visualizar esse ambiente sem antes ter o assistido, pois realmente é bem inusitado. Mesmo com alguns clichês presentes, e a facilidade de se cometer e acessar spoilers sobre a história, o filme consegue se destacar pela ousadia e criatividade, sem falar que só temos uma história cinematográfica sob o ponto de vista de pessoas em situação similar em 1980, com o filme O Homem Elefante, de David Lynch, se não me engano. Monstros trabalha com a repulsa natural que nós sentimos por condições estranhas ao nosso cotidiano, abordando como as pessoas ditas belas podem ser detestáveis.

Interessante é que cada uma se casa com um homem diferente.
Apesar do visível preconceito da maioria, o filme apresenta personagens que convivem fraternamente com os excluídos, como o palhaço Phroso e sua namorada. Monstros é um dos filmes que já está em domínio público, então não deve ser difícil encontrá-lo para assistir, nem ilegal em alguns casos, e pessoalmente o considero muito recomendado, de forma mais abrangente possível. Como já disse, a história é simples, então é bem fácil de acompanhar e entender, e os personagens com as deformidades realmente as possuem, ou seja, é um filme com pessoas em condições incomuns de verdade, algo um tanto difícil de achar pelas várias obras lançadas pelo mundo que não tenham apenas anões (El Topo é um dos poucos filmes que possui tal característica, mas o filme também é uma pérola de peculiaridades).

Nota (0-10): 9,5

Trailer

3 comentários:

  1. Já li o roteiro desse filme e já vi algumas cenas por aí.
    Realmente, acho que isso só poderia ser classificado como ´´terror`` no início do século XX. Mas, como você disse, até hoje causa um certo impacto em quem vê.

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. o medo b postou esse filme inteiro eu assisti e um filme interessante vale a pena !! se quiser ver o link ta ai !!
      http://medob.blogspot.com.br/2012/04/freaks-tod-browning-1932.html

      Excluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.