10 de fev de 2012

O Exorcismo de Emily Rose (The Exorcism of Emily Rose)


Título no Brasil: O Exorcismo de Emily Rose
Título Original: The Exorcism of Emily Rose
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 119 min
Ano de Lançamento: 2005
Estúdio/Distrib.: Screen Gems
Direção: Scott Derrickson

Elenco: Laura Linney (Erin Christine Bruner); Jennifer Carpenter (Emily Rose); Campbell Scott (Ethan Thomas); Tom Wilkinson (Padre Richard Moore); Colm Feore (Karl Gunderson); Mary Beth Hurt (Juíz Brewster); Shohreh Aghdashloo (Dr. Sadira Adani); Joshua Close (Jason); Kenneth Welsh (Dr. Mueller); Duncan Fraser (Dr. Cartwright); J. R. Bourne (Dr. Phil); Henry Czerny (Dr. Briggs). [+]


Sinopse: Emily Rose é uma jovem que deixou sua casa em uma região rural para cursar a faculdade. Um dia, sozinha em seu quarto no alojamento, ela tem uma alucinação assustadora, perdendo a consciência logo em seguida. Como seus surtos ficam cada vez mais frequentes, Emily, que é católica praticante, aceita ser submetida a uma sessão de exorcismo. Quem realiza a sessão é o sacerdote de sua paróquia, o padre Richard Moore. Porém Emily morre durante o exorcismo, o que faz com que o padre seja acusado de assassinato. Erin Bruner, uma advogada famosa, aceita pegar a defesa do padre Moore em troca da garantia de sociedade em uma banca de advocacia. À medida que o processo transcorre o cinismo e o ateísmo de Erin são desafiados pela fé do padre Moore e também pelos eventos inexplicáveis em torno do caso.


Vai Lendo!

Eu possuo certa afinidade com esse filme, principalmente pelo fato de que O Exorcismo de Emily Rose é um dos principais responsáveis por até hoje eu considerar as três horas da madrugada um horário periculoso (quando eu terminei de assistir esse filme pela primeira vez o relógio marcava exatamente essa hora). O filme é inspirado no caso verídico de Anneliesse Michel, uma jovem católica alemã que foi submetida a um exorcismo por ela mesma acreditar estar possuída por "meros" seis demônios, desta forma, o enredo dessa trama fictícia segue o mesmo raciocínio. A história é simples e é banhada por ceticismo contrabalanceando os estranhos eventos que ocorrem, e como todo "inspirado em fatos reais", há pelo menos um mínimo de insegurança quando se começa a assisti-lo. O filme flui de forma lenta, centralizando-se no julgamento do Padre Moore que revive o caso a cada prova apresentada. A personagem de Laura Linney representa a sociedade que perdeu a sua fé e é focada nos seus próprios problemas cotidianos, entretanto, se depara com uma situação que exigirá que seus conceitos sejam repensados.


"Demônios existem, você acreditando ou não"
O Exorcismo de Emily Rose não é um totalmente terror eficiente, mas garante muitos sustos e sabe ser impactante e marcante. Apesar da sua temática, o ato da possessão da jovem não é confirmada, permitindo que cada expectador tire suas próprias conclusões, pois ambos os argumentos que provam e desmentem são muito bem apresentados. A tensão é boa, há vários momentos impressionantes e diálogos penetrantes, é um bom filme para se discutir e analisar,independente do credo de quem o vê. De vários filmes sobre exorcismo, creio que esse não só é um dos mais realistas, como também um dos mais leves que já foi produzido. O longa não chega a ser apelativo, entretanto consegue ser perturbador em algumas sequências, os efeitos especiais nem sempre são convincentes, pois existem inúmeros clichês que o torna previsível, resultando em um filme de terror meio atenuado para os espectadores que possuem mais contato com o gênero.


Tire as suas próprias conclusões.
As atuações são boas, poderiam ser melhores, mas satisfazem a trama. Destaque especial fica para a trilha sonora, que realmente é impressionante e responsável por manter todo o ambiente de tensão e suspense que o filme possuí. Como já tinha dito anteriormente, O Exorcismo de Emily Rose não consegue transmitir grandes dosagens medo,e nem mantê-lo por muito tempo, porém consegue atingir com certa eficácia seu público, sendo mais uma história sobre fé do que propriamente um típico filme de terror. A película não chega a ser impressionante, mas vários de seus elementos conseguem ser bem medonhos, entre eles o simbólico horário três da manhã, por exemplo. A história desperta curiosidade e consegue prender a atenção, Jennifer Carpenter surpreende com seu desempenho, mas ainda mais quando se descobre que várias das contorções de sua personagem foram feitas por ela mesma sem auxílio de qualquer efeito especial ou visual.


Não bastava um, tinha que ser seis demônios...
Mesmo com as limitações presentes, é possível dizer que O Exorcismo de Emily Rose é um bom exemplar dentre todos os títulos semelhantes, não chega a ser comparável com grandes clássicos, como o filme dirigido William Friedkin em 1973, mas está longe de ser desprezável. Foi um dos poucos filmes que conseguiram tirar minhas noites de sono (entre eles se encontra O Grito, mas isso é um assunto mais particular), ou seja, é daqueles filmes que possuem efeito retardo que vêem em mente nos piores momentos possíveis. Não só o acho interessante, como também  recomendado, principalmente para quem está tendo contato com terror recentemente, e até o momento eu não conheci alguém que tenha assistido a esse filme e o tivesse detestado. Pessoalmente, considero O Exorcismo de Emily Rose muito bom.


Nota (0-10): 8,5


Trailer

7 comentários:

  1. Meu cara isso ja é demais o DiMarte dando 8,5 para esse filme que é 10 na certa. Por Favor critica em mas não sabe dar nota.

    Todos os outros criticadores elogiaram muito esse filme e agora vc da 8,5. Esse é o melhor filme baseado em fatos reais e ja vi vc dar 10 para filme 10 vezes mais ruins.

    Gosto muito do blog mas isso ja é injustiça

    ResponderExcluir
  2. Gostei da crítica DiMarte. Não sei se daria a mesma nota ou 9, mas acho que por aí mesmo...

    Tbm assisti esse filme com desconfiança, imaginando ser algo tosco e igual aos vários outros filmes sobre possessão demoníaca. Ok, tem alguns clichês sim, mas é um tanto diferente, mto bom e bem feito. E de fato ñ foca tanto para o lado do terror, é mais mistério, suspense e drama do que terror.

    Enfim, ñ daria 10 pq tbm não é o suuuper maravilhoso assim, mas é ótimo e um dos meus filmes favoritos xD

    ResponderExcluir
  3. Caro DiMarte, gostaria de parabeniza-lo por esta serie de criticas de filmes envolvendo o mesmo assusnto(exorcismo) gostei de todas estas criticas, particularmente a do filme O Ritual, enfim, sou um grande fã de classicos do terror e acho que você poderia o embalo para aproveitar esse estilo de fimes(exorcismo) e fazer uma critica do filme que você mesmo citou no final da critica a este,sim estou falando do imortal longa de 1973, O Exorcista ,foi um dos unicos filmes que me arrancou uma ou duas noites de sono e na minha opnião é um dos melhores filmes de terror de todos os tempos,agradeço sua atenção!

    ResponderExcluir
  4. Preciso assistir esse filme! Rsrs!!

    ResponderExcluir
  5. Vou com o Paulo não concordo com a Nota 8,5.

    O Filme é bom e ja vi aqui filmes piores com notas maiores

    ResponderExcluir
  6. Esse negocio de notas já tá ficando meio chato. Opinião é um negócio complicado, nunca se pode agradar todo mundo, e querendo ou não em muitos caso não dá para ter um olhar imparcial, tendo em vista que ninguém aqui é crítico profissional e tampouco tem formação em Cinema. O negócio é no olhometro, vai do quando o filme agradou a pessoa que escreveu o texto, e uma nota 8,5 em uma escala de 0 a 10 já é uma nota ótima.

    ResponderExcluir
  7. Este filme me surpreendeu positivamente, especialmente pela seriedade do roteiro e a busca de se fazer um filme nesta linha que se leva a sério de maneira coerente. Não falo do horror, pois geralmente não consigo ver horror em filmes. Mas pela busca de realismo. As atuações também são convincentes sendo que a Jennifer Carpenter está simplesmente deliciosa neste filme!

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.