6 de fev de 2012

Filha do Mal (The Devil Inside)

Título no Brasil: Filha do Mal
Título Original: The Devil Inside
País de Origem: EUA
Gênero: Terror 
Tempo de Duração: 87 min
Ano de Lançamento: 2012
Estúdio/Distrib.: Paramount Pictures
Direção: William Brent Bell

Elenco: Fernanda Andrade (Isabella Rossi); Simon Quarterman (Benji); Evan Helmuth (David); Ionut Grama (Mike); Suzan Crowley (Maria Rossi); Bonnie Morgan (Rosalita); Brian Johnson (Lieutenant Dreyfus); Preston James Hillier (repórter); D.T. Carney (Detetive).

Sinopse: Isabella sempre acreditou que sua mãe assassinou três pessoas pelo fato de estar louca. Porém, ela descobre que os assassinatos ocorreram durante um ritual exorcista e então parte em busca da verdade, ao lado de uma equipe de filmagens para documentar a sua investigação. É quando ela se depara com fatos que marcarão sua vida para sempre.

Vai Lendo!

Filha do Mal segue a mesma linha de filmagem que O Último Exorcismo, ou seja, utiliza a estrutura de documentário para proporcionar realismo e veracidade na trama. O filme começa bem, se desenvolve muito bem, e quando chega no seu clímax máximo... Acaba, e ainda por cima de forma decepcionante. O que realmente estraga The Devil Inside é o final fraco que nos é dado depois de inúmeros sustos e uma tensão que realmente resulta em uma emoção próxima ao medo, interrompendo não só o clima do filme como também a lógica da história. A ideia transmitida é que elaboraram tanto a trama que não conseguia dar um fim, então o forçaram, como em Lost, só que em escala menor. Acho interessante a quantidade de películas com a mesma temática, ou que envolvem demônios, lançados recentemente, e isto é digno de observação.


Possessão não é brincadeira.
As atuações são boas, mas focarei na brasileira. A joseense Fernanda Andrade tem um desempenho interessante, sua atuação vai um pouco além do razoável, encarnando sua personagem decentemente, agradando  quem a assiste. Sinceramente, sua atuação é boa, mas não chega a competir com a nova queridinha de Hollywood, Amanda Seyfried, mas consegue superar muitas outras atrizes que já trabalharam com terror e suspense, como a Megan Fox no dispensável Garota Infernal. Fernanda consegue se destacar do restante do elenco, porém não apenas por sua qualidade de interpretação, o enredo a favorece bastante, mais do que é necessário para um protagonista convencional. A trama apresenta inúmeros clichês, o que torna o filme um pouco previsível, mas essas situações conseguem ser ignoradas.


Me chama de demônio e deixa eu te possuir, sua linda.
Outro fator que estraga Filha do Mal é que várias sequências foram utilizadas para a divulgação do filme, o que acarretou em poucas cenas inéditas ao espectador que acompanhou a campanha publicitária do longa. Resumidamente, o marketing feito acabou prejudicando significativamente, e essa não foi a primeira vez que isso acontece. Apesar de ter listado vários pontos negativos sobre a trama, há também elementos positivos que merecem ser mencionados. Os efeitos especiais estão estupendos, muito bem utilizados, pois vemos vítimas de possessão fazendo um show de contorcionismo macabro de gelar a espinha. O filme é muito bem feito, só erraram mesmo no desfecho, pois no resto é emocionante, não é por menos que foi tão promissor.


Cheguei a conclusão que o Vaticano é um lugar muito perigoso para se visitar.
Vale a pena assistir-lo, mesmo decepcionando. Filha do Mal não é de todo ruim, mas em uma análise imparcial de todo o produto, acaba sendo rebaixado para "acima do razoável". Não é sensato esperar o mesmo dos próximos lançamentos para esse ano, porém este filme consegue ser uma demonstração do que está por vir, e eu possuo grandes expectativas  sobre O Despertar e A Mulher de Preto (com o ex Potter). Também julgo interessante pelo fato da protagonista ser brasileira e pelo satisfatório nível de realismo presente, não se tratando de uma produção fraca, apenas uma película com um desfecho ineficaz. Recomendo mesmo sabendo que muitos irão se decepcionar, mas não é de se jogar fora.

Nota (0-10): 7 (mesmo com o final ressaltadamente decepcionante)

Trailer

8 comentários:

  1. 7? Achei esse filme extremamente decepcionante, com nenhum pingo de terror e suspense e todos os sustos são previsíveis demais. Fora que o filme é chato. Mas é claro, essa é a minha opinião =P

    ResponderExcluir
  2. Ah DiMarte!! Faça-me o favor!! Já vi vc e a Nine darem notas baixíssimas pra fimes bem melhores do que esse!! Filha do Mal foi horrível, um dos piores filmes que eu já assisti e com, certeza, a maior decepção!! Não é só o final que desaponta, esse filme foi construído aparentemente sem lógica alguma, as coisas vão acontecendo, deixando pontas soltas e sem nenhuma explicação!! Não deu pra entender que tipo de msg eles quiseram passar. Os atores estavam bem sim, mas o roteiro não colaborou! Em minha opinião aquelas cenas de contorcionismo não colaboram muito para o elemento terror, aliás quase não há sustos ou tensão!! Vc comparou ao "O último exorcismo", inclusive eu já havia até pensado nisso, pois em ambos os filmes houve uma grande campanha de mkt e basicamente as únicas cenas boas estavam nos trailers e nos spots, fazendo com que a gente já soubesse o que ia acontecer e gerando uma enorme decepção (apesar que eu ainda acho que o roteiro de o último exorcismo foi melhor!). Eu jamais recomendaria esse filme a ninguém, tvz a algum inimigo, pq são tempo e dinheiro jogados fora, pode olhar na página do filme no facebook, os comentários de quem viu o filme são todos negativos até porque, depois de todo esse mkt que eles fizeram, td mundo esperava alguma coisa minimamente decente!! Esse filme foi uma total desgraça na minha opnião!!

    ResponderExcluir
  3. Caros Audico e Anônimo, compreendo a opinião e a decepção de vocês, mas não considero este filme tão ruim. Acho que os responsáveis pela divulgação do filme criaram tanta expectativa que todos esperavam uma película de qualidade incontestável, e vocês viram os resultados.
    Agradeço verdadeiramente as suas opiniões,espero agradá-los futuramente em próximas críticas. Continuem a comentar.

    ResponderExcluir
  4. Fui ontem ao cinema com a Janine (a.k.a. Ninne) e tenho uma opinião bastante divergente da que você apresentou na crítica. E acredito que a Janine também não ficou favorável ao longa, principalmente porque teve que pagar inteira no ingresso e 13 reais pra assistir A Filha do Mal só pode resultar em uma hora e meia de azar.

    Tirando a parte do cachorro latindo do nada (!!!) TODOS os "sustos" do filme são previsíveis. E se em um filme de demônio a única coisa que pode resultar em um susto de verdade é um poodle latindo, tem alguma coisa muito errada com ele.

    Parecia que estávamos assistindo a um filme de comédia porque o cinema inteiro estava rindo a todo momento. Ou seja, além dos sustos previsíveis que não assustam, o filme não consegue manter um clima de tensão.

    Só não digo que A Filha do Mal foi uma completa perca de tempo devido aos comentários que eu e a Janine trocamos e que fez a sessão ficar bem divertida... ressalto alguns como "Essa mulher precisa ser exorcizada com um Sempre-livre", "é você, Satanás?", "Eu sabia que o demônio reinava no Cirque du Soleil!!!"....

    Sim, em quesitos "técnicos" o filme é bem feito, mas não trouxe nenhuma novidade. Contorcionismo, vozes estranhas, objetos movimentando... isso tudo já foi feito antes, tanto como "documentário" como "filme assumido" e em todas outras vezes com mais sucesso que em A Filha do Mal ou, ao menos, com o mesmo nível. Filha do Mal é mais um daqueles filmes com um orçamento baixo que investe em marketing para tentar acumular uma bilheteria gorda. Não tem nenhum toque de originalidade, não tem nada marcante, não tem nenhum atrativo que faça ele ser lembrado no futuro. O Exorcista e O Exorcismo de Emily Rose ainda marcam o topo do gênero exorcismo. Basicamente, assistindo a esses dois, todo o esto se torna obsoleto e totalmente desnecessário.

    No geral, A Filha do Mal apresenta boa qualidade técnica - só que mais uma vez, nada do que já não tivesse sido feito anteriormente. Ou seja, o que adianta uma coisa bem feita se parece que estamos assistindo a um mosaico de cenas de outros filmes?

    Dou nota 3 para o filme.

    ResponderExcluir
  5. Assisti esse filme sozinha no cinema, foi muito chato :(
    Ele não assusta nada, sem falar que o final do filme foi muito decepcionante!

    ResponderExcluir
  6. Eu pensei a mesma coisa que você depois de ter assistido esse filme:fizeram merda igualzinho em LOST!
    filme apelativo,sem sal,tentando nos assustar com cachorros latindo e gritinhos de pessoas encapetadas,me deixa com sono!
    mas assim como voce citou,há pontos positivos no filme ,como por exemplo,
    as cenas de exorcismo foram bem feitas,mas você citou os "Efeitos Especiais" no filme..eu pra ser sincero,não reparei em nenhum effeito especial,só nos efeitos visuais...

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.