6 de jan de 2012

Resident Evil – O Hóspede Maldito (Resident Evil)

Título no Brasil: Resident Evil – O Hóspede Maldito
Título Original: Resident Evil
País de Origem: EUA 
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 100 min.
Ano de Lançamento: 2002
Estúdio/Distrib.: Constantin Film
Direção: Paul W. S. Anderson 

Elenco: Milla Jovovich (Alice); Michelle Rodríguez (Rain Ocampo); Eric Mabius (Matt Addison); James Purefoy (Spence Parks); Martin Crewes (Kaplan); Heike Makatsch (Dr. Lisa Addison); Pasquale Aliardi (J.D. Salinas); Liz May Brice (Ramirez); Colins Salmon (James “One” Sgade). [+]

Sinopse: Uma equipe do comando militar precisa combater mortos-vivos carnívoros, cachorros mutantes assassino e mortais defesas de um supercomputador antes que um vírus terrível extermine a humanidade nessa adaptação do jogo de videogame.

Vai Lendo!

Sou muito fã da franquia do videogame, e até gosto da saga cinematográfica, mas quando o assunto é terror e semelhança com o jogo, este filme não só é de menção honrosa, como também o único de qualidade quase que inquestionável. Creio que muitos irão concordar comigo que Resident Evil – O Hóspede Maldito é uma das melhores adaptações de videogames, e a melhor da série. Esse filme tem a tensão bem trabalhada, não é um grande filme, mas também não é tão ruim quanto falam por aí.


“Resident Evil – O Hóspede Maldito é um bom filme? Vamos discutir melhor isso.”
Este primeiro filme consegue manter o clima de mistério, suspense e até desespero, pois você está preso em um lugar fechado e subterrâneo, quase desarmado, correndo contra o tempo e em extrema desvantagem numérica. Resumindo, possui, teoricamente, o mesmo clima que o jogo oferece, apesar de que mais atenue. As demais sequências, apesar de utilizar personagens mais populares da franquia, perdem essa essência e pecam com a utilização de muita ação. Das atuações, Milla Jovovich se destaca não só por sua competência, mas como a trama também a favorece.


E o tempo passando...
A ambientação da trama é quase que a mesma que a do primeiro jogo: numa mansão que esconde um laboratório subterrâneo, apesar de que a razão para investigarem é um pouco diferente no filme. Entretanto, isso não o estraga tanto, nem o deixa tão “desanexado” com o jogo, pois proporciona algo mais parecido como um prólogo e, ao mesmo tempo, imita a história original. Não acho justo menosprezarem essa sequência por conta do restante da saga, o primeiro filme é bom e competente independentemente do que fizeram com o resto, ou por não ser totalmente igual ao game.


Quem já jogou sabe como o Licker é chato.
Quem não assistiu ao filme (o que eu acho, com todo respeito, uma raridade), recomendo dar uma passadinha na locadora do seu bairro o mais rápido possível, porque não é um lixo. O Hóspede Maldito tem lá as suas falhas, mas nada que comprometa muito a sua integridade, há bastante coisa interessante no filme. Gosto muito desse filme, e já fazia um tempinho que estava a fim de falar dele. Talvez, futuramente, eu comente sobre o resto da franquia cinematográfica, ou sobre Doom - A Porta do Inferno.

Nota (0-10): 7

Trailer

3 comentários:

  1. Nossa Eu adoro esse filme. Pra mim apenas esse e o 2 se salvão da trama.

    Acho que 7 é uma nota baixa para tamanho nível de entretenimento

    ResponderExcluir
  2. Não achei esse filme podre, mas também não achei grande coisa.
    A trama se passa mais nos laboratórios do que na própria mansão, o que foi um erro, na minha opinião, pois ficaria muito mais interessante e assustador se passasse numa mansão parecida com a do primeiro jogo.

    Os outros filmes RE acho um lixo, principalmente o dois (que tem falhas horríveis, atuações péssimas e uma história tosca).

    Até hj acho que o mais fiel aos games foi Silent Hill...

    Enfim, ao meu ver RE: O Hospede Maldito merecia no máximo (estourando...) uns 6. =P

    ResponderExcluir
  3. Confio no bom gosto do DiMarte e darei uma chance ao filme, embora tenha visto um bom trecho do 2 e achado ruim. Só tem um detalhe: aqui no bairro não tem mais locadoras! A pirataria acabou com todas. Eu mesmo trabalhei em uma por algum tempo, e uma loja que chegou a ter 5 funcionários se virava só com um na época.

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.