25 de jan de 2012

O Túmulo Vazio (The Body Snatcher)

Título no Brasil: O Túmulo Vazio
Título Original: The Body Snatcher
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 77 min.
Ano de Lançamento: 1945
Estúdio/Distrib.: RKO Radio Pictures
Direção: Robert Wise 

Elenco: Boris Karloff (Cabman John Gray); Béla Lugosi (Joseph); Henry Daniell (Dr. MacFarlane); Edith Atwater (Meg Camden); Russell Wade (Donald Fettes); Rita Corday (Mrs. Marsh); Sharyn Moffett (Georgina Marsh); Donna Lee (cantora de rua). [+]

Sinopse: Em Edimburgo, o renomado cirurgião e professor de anatomia Dr. MacFarlane, contrata o cocheiro John Gray para trazer clandestinamente corpos de recém-falecidos para suas aulas. Com o aumento da segurança nos cemitérios Gray começa a assassinar pessoas para conseguir corpos frescos para MacFarlane. Os problemas começam quando o cocheiro ameaça entregar o todo esquema as autoridades.

Vai Lendo!

Boris Karloff está brilhantemente provocador e imoral nesse filme a qual a temática continua, até hoje, a ser bizarra. Quem já estudou um pouco de história sabe que durante os primeiros passos da medicina moderna ocorreram graças ao estudo de cadáveres, e quem estuda medicina utiliza corpos para determinadas pesquisas e aulas. Voltando ao filme, se você não acha agradável o roubo de corpos, na década de 40 então nem se comenta. O melhor não se trata dos roubos, mas sim na relação entres os personagens e na cumplicidade deles pelos delitos.


Você nunca se livrará do Sr Gray.
O Túmulo Vazio tem um conteúdo mais reflexivo do que intelectual, digno da trama bem desenvolvida e elaborada. Afinal, um crime justifica uma boa causa? Uma boa causa justifica um crime? Até onde é o limite moral? Até onde compensa? Esses são alguns pontos, porém, o mais importante talvez seja “até onde vai o poder de influência de pessoa sobre a outra?” A base de toda a trama é a chantagem em seus casos mais extremos, onde tanto chantagista e chantageado se tornam dependentes e presos a essa relação.


Que belo cadáver assado!
Os principais atores têm um desempenho magnífico, enquanto os demais demonstram menos habilidade. Não se trata de um super filme, nem de um mediano, pois há algumas contradições que devem ser pautadas. O Túmulo Vazio conta com uma forte mensagem moralizante e otimista, até aí aceitável, o problema vem pelos clichês, algumas falhas da produção e certos diálogos forçados e desnecessários. Esses pequenos defeitos afetam a qualidade, porém o filme continua sendo muito bom.


Maniqueísmo reina nesse filme.
Sei que muitos leitores não gostam de filmes em preto e branco, então para eles eu não aconselho assistir a O Túmulo Vazio em uma tentativa de ampliar sua visão porque essa trama exige um pouco mais de paciência mesmo com toda a sua dinâmica. Para os demais acredito que vale a mesma super recomendação que eu costumo dar, pois é bem interessante mesmo. Sou puxa saco assumido de Karloff, mas tentei ser o mais sensato possível nessa crítica, por tanto se você não tem repulsa por P&B, assista a esse filme.

Nota (0-10): 8

Trailer

Um comentário:

  1. Este é realmente um ótimo filme. Não vi muitos filmes do Boris mais esse eu vi e gostei

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.