17 de dez de 2011

O Homem com os Olhos de Raio-X (X: The Man with The X-Ray Eyes)

Título no Brasil: O Homem com os Olhos de Raio-X
Título Original: X: The Man with The X-Ray Eyes
País de Origem: EUA
Gênero: Terror/Ficção Científica
Tempo de Duração: 70 min
Ano de Lançamento: 1963
Estúdio/Distrib.: American International Pictures
Direção: Roger Corman 

Elenco: Ray Milland (Dr. James Xavier); Diana Van der Vlis (Dr. Diane Fairfax); Harold J. Stone (Dr. Sam Brant); John Hoyt (Dr. Willard Benson); Don Rickles (Crane); Morris Ankrum (Sr. Bowhead); John Dierkes(Preacher). [+]

Sinopse: Quando o genial Dr. Xavier desenvolve um método para aprimorar a visão humana, ele acidentalmente descobre uma fórmula para a visão de raio-X. Inspirado por seu enorme potencial médico, mas também desacreditado por seus colegas de profissão, o médico testa a fórmula em si mesmo, e acaba descobrindo que sua capacidade de ver através de paredes, roupas, e pele é superada por um desejo incontrolável de ver coisas que um simples mortal não poderia suportar.

Vai Lendo!

Antes de tudo, pela sinopse já deu pra ter uma ideia do nível do filme (e pela época também). Diferente do costume, o filme não dá um final feliz, ou melhor, dá um final meio que incompleto, mas dá para imaginar seu real desfecho. Não vou dizer que é um lixo, mas é um pouco inferior, por isso não esperem grandes coisas, pois é de se decepcionar. O Homem com os Olhos de Raio-X não é o que se chama de filme mediano, porém é curioso.


Que olhos bonitos doutor.
O filme tem uma temática até que bem interessante, entretanto o que estraga não nem é os efeitos, mas sim seu desenvolvimento. De certa forma, começa bem e termina um pouco abaixo do satisfatoriamente, e é nesse meio tempo em que o “O Home com os Olhos de Raio-X” se atrapalha, falta uma melhor construção e agrupamento dos fatos, porque sua dinâmica é falha, praticamente, o filme quase não tem uma evolução desejada.


Quem vê demais, não enxerga nada (sim, essa é uma cena do filme).
Como eu disse, a trama é muito previsível, além de um tanto carente, o que significa que as reviravoltas não são impressionantes e surpreendentes. É uma produção fraca, de baixa qualidade, um trash um tanto questionável. Mas por outro lado, sua ideia não chega a ser tão ruim quanto a produção. Vou acabar repetindo isso a postagem inteira, mas digo: a produção é fraca, mas a ideia é interessante, o que faltou foi trabalhar melhor o enredo.


Poderiam ter trabalhado um pouquinho mais o filme.
O Homem dos Olhos de Raio-X é um pouco inferior, mas ainda dá para assistir, pois chama a atenção e desperta um pouco curiosidade. Eu lamento eu julgá-lo desse jeito, mas não há como disser algo muito contrário, é previsível, falta dinâmica e uma história mais desenvolvida para compensar. Desta forma, recomendo apenas para quem gosta de filmes Cults e trashes, pois talvez cheguem a assistir a esse filme até o final.

Nota (0-10): 4,5

Trailer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.