16 de dez de 2011

Dragão Vermelho (Red Dragon)

Título no Brasil: Dragão Vermelho
Título Original: Red Dragon
País de Origem: EUA
Gênero: Suspense
Tempo de Duração: 124 min.
Ano de Lançamento: 2002
Estúdio/Distrib.: Universal
Direção: Brett Ratner 

Elenco: Anthony Hopkins (Hannibal Lecter); Edward Norton (Will Graham); Ralph Fiennes (Francis Dolarhyde); Emily Watson (Reba McClane); Mary-Louise Parker (Molly Graham); Harvey Keitel (Jack Crawford); Philip Seymour Hoffman (Freddy Lounds); Anthony Heald (Dr. Frederick Chilton); Tyler Patrick Jones (Josh Graham). [+]

Sinopse: Um novo serial killer conhecido como Lady Killer começa a dar dor de cabeça à polícia americana. Com medo da ação do serial se propagar, a polícia vai atrás de Will Graham, seu melhor agente para cuidar do caso. O problema é que ele está aposentado desde que conseguiu prender Hannibal Lecter e tem medo de voltar à ativa pelas conseqüências que seu retorno possa causar à sua família. Will se envolve no caso, mas precisará de uma pequena ajuda para ligar as pistas do caso corretamente: Hannibal Lecter.

Vai Lendo!

Enquanto esperamos a crítica da Ninne de O Silêncio dos Inocentes, vou aproveitar para dar um estímulo falando de Dragão Vermelho. O filme é um remake, sendo o original de 1986, sem Anthony Hopkins, e que eu não tive a oportunidade de assistir, fora isso, também é uma adaptação da obra do escritor Thomas Harris, a qual foi lançada antes do famoso livro que viria a ser  adaptado para o cinema por Jonathan Demme em 1991. Fugindo dos detalhes técnicos, o filme é incrível, o elenco é maravilhoso, contando com grandes nomes como Anthony Hopkins, Edward Norton e Ralph Fiennes, a tensão é mais leve do que em O Silêncio dos Inocentes, entretanto a dinâmica do enredo é surpreendente.


Só ator bom nesse elenco.
Dragão Vermelho conta com o detetive responsável pela prisão de Lecter, Will Graham. O personagem não chega a ser tão carismático como Clarice, porém ele é muito menos ingênuo. Apesar de o roteiro ser mais simples, seu desenvolvimento é repleto de reviravoltas oras previsível, oras inesperada, e tudo é cautelosamente armado pelo nosso genial canibal. Esse é um dos pontos que diferenciam esse filme dos demais, em Dragão Vermelho, Lecter auxilia tanto a polícia quanto o assassino, e nesse vale tudo pode se esperar muita coisa. É impossível não elogiar Hopkins, porém nesse filme ele luta acirradamente com Norton e Fiennes para se sobressair.


Até que ponto pode-se confiar no Hannibal?
Mesmo com toda a ação, o filme ainda é um meio termo entre O Silêncio dos Inocentes e Hannibal (2001), não chegando a ser tão violento quanto o segundo. Não há segredos, por assim dizer, em Dragão Vermelho, todos os envolvidos são apresentados e praticamente suas intenções estão bem definidas e claras, com exceção óbvia de Lecter. Uma das singularidades também presentes é pequena humanização do serial killer Francis Dolarhyde, que em determinado momento chega a ser digno de pena. Quem já assistiu deve já saber de que parte eu estou falando, porém esse sentimento é breve, pois ele faz várias barbáries durante o filme inteiro.


Bela Tattoo...
Já o personagem de Norton é um típico policial em crise, porém brilhante. Resumidamente, trata-se de uma batalha entre Graham e Lecter, mesmo que Lecter esteja agindo indiretamente. Como eu disse, não cheguei a ver a primeira adaptação, nem sequer li o livro, mas mesmo assim creio que muito também devem concordar comigo em relação a qualidade do filme. Quem viu os outros títulos da saga percebe um leve declínio antes do abismo que foi Hannibal – A Origem do Mal, e realmente Dragão Vermelho não está exatamente no mesmo nível que os seus antecedentes, porém isso não chega a ser tão prejudicial para o título.

Nota (0-10): 9

Trailer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.