5 de dez de 2011

A Coisa (The Thing)


Título no Brasil: A Coisa
Título Original: The Thing
País de Origem: EUA
Gênero: Terror 
Tempo de Duração: 102 min. 
Ano de Lançamento: 2011
Estúdio/Distrib.: Universal Studios
Direção: Matthijs van Heijningen Jr

Elenco: Mary Elizabeth Winstead (Dr. Kate Lloyd); Joel Edgerton (Sam Carter); Ulrich Thomsen   (Dr. Sander Halvorson); Adewale Akinnuoye-Agbaje (Derek Jameson); Eric Christian Olsen (Adam Finch); Trond Espen Seim (Edvard Wolner); Kristofer Hivju (Jonas); Stig Henrik Hoff (Peder). [+]


Sinopse: Uma equipe de cientistas que fazem pesquisa na Antártica descobre uma espécie de vida alienígena congelada naquele continente. Essa criatura tem a capacidade de olhar para um ser humano e se tornar sua cópia. A habilidade alienígena espalha como uma epidemia e planta insegurança entre os cientistas daquela equipe, afinal, é possível confiar que seus companheiros não estão tomados pelo monstro alienígena?


Não percam o resultado do Você Decide Vai Assistindo! Hoje, às 20h.

Vai Lendo!

Prequela do clássico de 1982, A Coisa manteve o máximo possível do visual grotesco de O Enigma do Outro Mundo, e mesmo com os efeitos digitais para aprimorar os monstros, não chega a ter o mesmo impacto. Vou ser sincero, a proposta era desnecessária, porém não vou dizer que o filme ficou ruim, pelo contrário, até ficou bom, basta passar o efeito do "eu já vi isso antes". Sim, não há muita novidade no desenvolvimento da trama e em várias características, porém em determinados momentos somos surpreendidos.


"Supresas? Duvido."
O filme trás uma impressão de que é previsível, e em alguns casos é, mas para diferenciar do primeiro foram feitas algumas mudanças, umas boas, outras nem tanto. A Coisa não é muito criativo, porém é bem explorado, sem ter a mesma qualidade (como é de se esperar). Em casos de prequelas, óbvio que há coisas que obrigatoriamente tem que aparecer, são inevitáveis. Quem tem uma expectativa ruim, vou dizer que não há necessidade, A Coisa é bacana e rende uns bons sustos.


Bicho miudinho...
Não há como generalizar o desempenho do elenco, porém não é possível dizer que é bom. Vou ser sincero, as melhores atuações podem ser classificadas como regulares, acredito que graças à carnificina que é o filme, não investiram nos atores. Há clichês? Claro, e em abundância. Várias das interações humanas são um tanto forçadas, vários personagens são estereotipados e planos. Nesse ponto A Coisa decepciona, o fator humano do filme é fraco, enquanto usam e abusam dos efeitos especiais que Hollywood pode fornecer.


Americanos sempre se acham superiores.
Abusam nos efeitos? Muito. Claro que para o tipo de filme que se trata não poderia ser muito diferente, sendo em alguns instantes desnecessários. A história foi bem escrita, a tensão foi bem manipulada e desenvolvida, o problema é que podiam ter melhorado o elenco, mas dá para o gasto. Em suma não é um filme imperdível, mas é legal para e assistir, pois é bem explicativo e possui uma certa dinâmica e ansiedade, não é claustrofóbico como o primeiro, nem tão tenso, mas não deixa a desejar.


Cada coisa linda de se ver!
A Coisa é bom (ficou meio estranho a frase). Não acredito que seja um filme de apreciação geral, mas não deixa de ser uma boa opção de entretenimento e para saciar algumas curiosidades. Acho ridículo dizer que o filme acaba quando o outro começa, pois isso está mais no que na cara, não é? Eu o recomendo mesmo sabendo que existem fãs que devem ter o detestado. Também sugiro que ignore algumas falhas para aproveitar o filme por inteiro, em especial as atuações.


Nota (0-10): 7,5


Trailer

4 comentários:

  1. Ainda não assisti "A Coisa". Gostei muuuito da crítica. O site é de muito bom gosto, parabéeens! Eu gostaria de dar duas sugestões de filmes. São filmes meio fracos (é capaz de achá-los bem fracos).

    O primeiro seria Colega de Quarto (The Roommate), é um filme apenas para passar o tempo, é fraco, de atuações medianas (tirando a atuação de Leighton Meester, que achei um pouco superior comparando ao resto do elenco) e nem é considerado terror, apenas um suspensezinho previsível.

    O segundo é A Sétima Alma (My Soul to Take). Achei somente normal. Também para passar o tempo, nao apresenta nada de impressionante, mas brinca com os cliches no sentido personagens (eu acho que o fato dos persoagens serem os típicos foi uma brincadeira, vinda de um gênio como Wes Craven. O "mistério" final era esperado, e decepcionante (ao meu ver).

    Ahh, e tente assistir também o filme Chakushin Ari, e seu péssimo remake Uma Chamada Perdida.

    Bjoos e parabéns de novo pelo ótimo site.

    João Pedro Cavalcanti.

    ResponderExcluir
  2. Aínda não assisti "A Coisa", mas depois da crítica eu vou procurá-lo para alugar.
    Queria dar uma sugestão de filme. O suspense "Triângulo do Medo". Vi semana passada e gostei bastante, queria ver uma crítica sobre ele aqui no site :)

    ResponderExcluir
  3. Como grande fã que sempre fui do filme The Thing original, essa continuação me deixou realmente ansioso para poder ve-la, porem eu tinha eu quase certeza de que a decepção seria total e completa, afinal é só a gente olhar os remakes de filmes antigos nos dias de hoje para termos certeza de que eles jamais deveriam fazer remakes ou continuações de nossos queridos clássicos.

    Hoje com o pé lá atras lá fui eu assistir o novo filme The Thing que é nesse caso um "origins" contando aquilo que aconteceu antes do primeiro filme. E por DEUS !! Como foi delicioso eu perceber que eu estava 100% errado em relação as minhas espectativas a esse filme. O filme é simplesmente FANTASTICO, não deve nada em relação ao primeiro filme, e digo ainda que em minha opinião de grande fã, esse filme consegue o incrivel de em certos momentos SUPERAR o primeiro !!

    Ta tudo lá, a criatura mais assustadora da história dos cinemas, com suas transformações bizarras que fariam um cenobite correr de medo pro colo da mamãe. Aquela tensão incrivel de ficar imaginando quem a criatura copiou dessa vez e obvio aquele ambiente gelado e fechado do primeiro filme. Os atores fizeram muito bem seu papel de Coadjuvantes que são em filmes desse tipo, afinal estamos ali para ver "A Coisa" e não uma Maria qualquer recitar Shakespeare. A atuação deles esta longe de ser uma má atuação no estilo do pessoal que faz os filmes de Jason por exemplo.

    O filme é incrivelmente bom, e como mega fã de filmes de terror ou Ficção digo sem medo de errar que esse é o melhor filme baseado em filmes antigos o qual já assisti, e sem sombra de dúvidas o melhor de 2011.

    Para aqueles que assistiram o primeiro, é otimo ter nossa memoria refrescada por belos closes da 3ª transformação da criatura.

    Mas como nem tudo é só alegria, é obvio que o filme tem seus pontos fracos:
    1ª A primeira forma da criatura o efeito especial ficou devendo, essa mania triste de hoje em dia tudo ser feito no computador enfraquece bastante os filmes de hoje em dia, porem nas outras transformações ele se recupera.
    2ª The Thing é a criatura mais poderosa já feita, cada pedaço dela se transforma em outro, e não bastando isso ela ainda copia qualquer ser vivo. Além disso deram a ela uma inteligencia muito acima da nossa (olha a nave que ela tem ou a que estava construindo no primeiro filme). Isso seria mais que suficiente para ela brincar de matar qualquer zé candongo com lança chamas em mãos, mas fazer o que, não vendo forma de enfrentar aquilo, os autores simplesmente resolvem fazer a criatura ter seus momentos retardados para que só então possa ser morta. Eu poderia citar inumeros aqui, mas acho desnecessário, veja o filme.

    Enfim, se vc quer ver um alienigena que seria capaz de exterminar Aliens e Predadores juntos(se não tiver seus momentos retardados), assista o filme.

    Nota 9 sem dúvidas

    Um abraço a todos !

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.