5 de out de 2011

Um Corpo que Cai (Vertigo)

Título no Brasil: Um Corpo que Cai
Título Original: Vertigo
País de Origem: EUA
Gênero: Suspense
Tempo de Duração: 128 min.
Ano de Lançamento: 1958
Estúdio/Distrib.: Paramount Pictures
Direção: Alfred Hitchcock 

Elenco: James Stewart (Detetive John Ferguson); Kim Novak (Madeleine Elster); Barbara Bel Geddes (Marjorie Wood); Tom Helmore (Gavin Elster); Henry Jones (Coronel); Konstantin Shayne (Pop Leibel).[+]

Sinopse: Madeleine é uma bela mulher que vem sofrendo com uma crise de identidade: ela tem visões e um comportamento estranho. Seu marido pede a John Ferguson, um detetive aposentado e que sofre de acrofobia, que investigue as saídas misteriosas da esposa. Inicialmente, Scottie reluta, mas diante da insistência do colega, ele concorda em seguir a mulher. O marido acredita que Madeleine esteja sendo possuída por sua bisavó Carlotta, que tinha tendências suicidas.

Vai Lendo!


Um Corpo que Cai é mais um dos clássicos inegáveis da brilhante mente de Alfred Hitchcock, se focando em uma complexa trama psicológica e conspiratória, composta por personagens realistas e abordando temores reais, excluindo qualquer habilidade que favoreça ou inferiorize um dos membros da trama. Especialmente nesta história, onde podemos enxergar todos os pontos fracos dos personagens expostos de tal forma que apenas Hitchcock poderia imaginar.

Kim Novak e James Stewart formam os casais da trama.
Inicialmente, temos uma expectativa manipulada e propositalmente exposta de que o filme fluirá de forma previsível e clichê. Entretanto, somos confrontados e provocados ao descobrirmos que não. A obra fornece a sensação de instabilidade, ou que algo está perfeito demais, ou que está errado demais, nunca no meio termo. Um Corpo que Cai não sacia sua curiosidade, interrompendo a trama em um final esplêndido, mas não conclusivo.

Uma trama criativa e imprevisível.
Cada personagem tem um perfil bem definido e explorado, cada ação tomada por qualquer um deles é fruto de um longo decorrer de fatos a partir da primeira cena. Com grandes e notáveis atuações, sentimos cada emoção, até a mais sutil. Este envolvimento é outro fator que torna o filme envolvente, pois conseguimos perceber cada angústia, criando uma relação afetiva com o mistério.


“Acho que vou assistir a esse filme...”
Brilhantemente, o filme consegue ter, e manter, um clima tenso e suspeito, ao mesmo tempo romântico e suave (mas pouco duradouro). O enredo é provocativo, e exige certa atenção aos detalhes e raciocínio, como toda obra que leva o nome diretor. É uma obra inteligente, capaz de enganar e surpreender, mesmo aqueles que se julgam com um intelecto avançado, e ainda mais aqueles que olham com desprezo para os filmes antigos.


Nota (0-10): 9,5

Trailer

2 comentários:

  1. O filme é muito da hora e tem a assinatura do grande mestre.

    Alfred Hitchcock

    Gostaria de Ver a Critica do filme "A Casa do Cemitério" do Lucio Fulci

    Abraços Va

    ID Serial Killer

    ResponderExcluir
  2. Não é o filme que empolga (ao menos pra mim) mas como suspense faz o que promete.

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.