17 de out de 2011

Não Tenha Medo do Escuro (Don't be Afraid of the Dark)


Título no Brasil: Não Tenha Medo do Escuro
Título Original: Don't be Afraid of the Dark
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 99 min. 
Ano de Lançamento: 2011
Estúdio/Distrib.: Miramax 
Direção: Troy Nixey

Elenco: Bailee Madison (Sally Hirst); Katie Holmes (Kim); Guy Pearce (Alex Hirst); Jack Thompson (Harris); Julia Blake (Mrs. Underhill); Garry McDonald (Emerson Blackwood). [+]

Sinopse: Sally acaba de chegar a Rhode Island para morar com o pai, Alex, e a nova namorada dele, Kim. Na nova casa, a menina descobre um porão oculto, intocado desde o estranho desaparecimento do construtor da mansão um século antes. Quando Sally, inadvertidamente, liberta uma raça antiga e obscura de criaturas que conspiram para dragá-la para as profundezas infinitas da misteriosa casa, ela precisa convencer Alex e Kim que não se trata de uma fantasia.


Vai Lendo!

Não Tenha Medo do Escuro é um nome irônico para este filme, pois é exatamente a escuridão o principal recurso utilizado para a manutenção do suspense da trama por todo o filme. Eu não tive a oportunidade de assistir o original de 1973, portanto a crítica se baseia apenas nessa versão, livre de comparações. Apesar de ser um terror mais leve, é muito bem realizado e produzido, capaz de te deixar encioso e inseguro pela tensão trabalhada acompanhando a baixa iluminação.


É melhor do que esperava.
O enredo é inteligente, com personagens com perfil psicológico elaborado e complexo, nenhuma das situações é tão simples quando pode se imaginar, e as terríveis criaturas que habitam as sombras são cruéis e muito espertas. Como já foi mencionado, não há as típicas apelações sexuais e violentas, todo o terror do filme é de maioria psicológica, afinal, a intensão é que você volta e a ter medo do escuro.


Nunca a ensinaram a não confiar em vozes desconhecidas?
As atuações são expendidas, em destaque a atriz Katie Holmes e a mirim Bailee Madison. Os efeitos visuais também não deixam a desejar, são utilizados de equilibrada, voltada principalmente na criação das terríveis e malignas criaturas. Guillermo del Toro e Troy Nixey realizaram um trabalho realmente competente, pois são poucos os filme de qualidade que estreiam nesses últimos anos, e confesso que tinha expectativas ruins, mas acabei me surpreendendo.


Oh bichinho bonito...
Dos filmes que estrelaram nesse ano, Não Tenha Medo do Escuro é um dos poucos decentes e que são mais do que recomendados. O filme é realmente bom, mesmo com alguns clichês e um final meio previsível, a trama compensa as falhas graças ao clima misterioso e "cegante" que cerca o enredo, fornecendo uma boa porção de desespero nesse pequeno e inocente terror. Simplesmente maravilhoso e incrível, porque revive várias técnicas utilizadas nos filmes do gênero nas décadas de 1980 e 1970. Além de nostálgico, Não Tenha Medo do Escuro é muito recomendado para quem está ingressando no terror.


Nota (0-10): 8,5


Trailer

5 comentários:

  1. Estou ansioso por esse filme! Pena que não terei a oportunidade de ver no cine...
    Boa a critica me deu vontade de ver!

    ResponderExcluir
  2. Até hoje espero a crítica de Jacob's Ladder e Session 9 pela Janine...

    ResponderExcluir
  3. Salem, aguarde, espero publicar a do Jacob's ainda esse mês (ou pelo menos até início do mês que vem...).

    DiMarte, eu tinha visto o trailer desse filme e achei que seria muito fraco, mas sua crítica me animou bastante. Vamos ver se assisto...

    ResponderExcluir
  4. Eu assisti e tbm me surpreendi com ele,muito bom mesmo :)

    ResponderExcluir
  5. achei esse filme monótono,morno,sem sal..resumindo:sem graça!
    nota 3:
    1 para LINDA Katie Holmes;
    1 para LINDINHA Bailee Madison,
    e 1 para o final cruel!

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.