28 de set de 2011

Super Top 5 Monstros do Cinema


Olá leitores do blog, tudo bem? 

Espero que sim, pois agora chegou a hora da verdade. Tranque as portas, pegue armas de pratas, crucifixos e armamento pesado, convide padres e médiuns, porque agora, da forma mais abrangente possível, será listado as cinco melhores e a pior de cada grande grupo responsável por você perder o sono. 

Esta lista não se limita ao terror, por tanto ela é bem ampla e completa. Como tudo na vida, esta lista pode não agradar a todos, mas, por favor, dêem a sua opinião com educação, fora isto, esteja livre para dar o seu comentário a favor ou contra. Espero que gostem dessa LONGA postagem (sim, ela é longa, muhauhauhauha).

Critérios da lista: 

- Seriedade do personagem 
- Inteligência (menos em Criaturas Instintivas/Irracionais) 
- Visual (seja ela humana ou bestial) 
- Importância no enredo 
- Qualidade do filme 
- Desempenho do ator (quando possuí e é identificado) 

Com o conhecimento dos critérios, espero que gostem da lista. Boa leitura! 

Alerta: Há Spoilers!


Lobisomens 

1 – Lucian (Michael Sheen, Anjos da Noite: Underworld)

Lucian é o primeiro lobisomem da saga que tinha a habilidade de controlar seu poder de transformação, tanto que seu grupo não se nomeia lobisomens, mas sim Lycans. Ele é um personagem carismático e com um elevado senso moral, o que o torna líder de seu exercito contra a tirania dos vampiros. Quem já viu a trilogia Underworld sabe que de bobinho ele não tinha de nada, e por suas inúmeras qualidades ele é o primeiro colocado.

2 – Sir John Talbot (Anthony Hopkins, O Lobisomen)

No dia em que fizerem um filme em que Anthony Hopkins como personagem plano, estará anunciado o fim do mundo. Sir Talbot é o lobisomem que mais causa problema no filme inteiro, e sabe por quê? Porque o filho da p--- é um cínico falso inteligente pra caramba. Ele acaba mordendo o próprio filho, e aproveitando a situação, solta as manguinhas de fora e utiliza Larry como bode expiatório. Resumo: Nunca confie no Anthony Hopkins.

3 – Will Randall (Jack Nicholson, Lobo)

Lobo é um dos filmes que apresenta o melhor de Jack Nicholson. De forma criativa, o filme vai mostrando a transformação em fera do pobre Will. Porém, o mais interessante é que neste filme mostra que, mesmo com o sangue da fera, é a personalidade do indivíduo que determina se ele será ou não um monstro. Sim, Will Randall é um lobisomem bonzinho, porém não confundam bondade com ferocidade, se você brigar com ele pode acabar perdendo um dedo fácil.

4 – Remo Lupin (David Thewlis, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban) 

Um dos personagens mais interessantes da franquia Harry Potter, Lupin é o portador de um dos mais criativos visuais dados a um lobisomem. Sério, a transformação nem é lá grande coisa, mas o visual magrelo, porém feroz e ágil é muito bem trabalhado, dá pra quase dizer que o monstro é aerodinâmico. Quem já leu, ou viu o filme, Lupin também é um dos lobisomens mais deprimidos já criados, marcado pela luta contra a maldição.

5 – Cesare (Billy Burke, A Garota da Capa Vermelha) 

Esse é o lobisomem mais ninja que já existiu. Além de inteligente, o cretino nem sequer se faz suspeito durante o filme inteiro! Só no final é que é revelado que o próprio pai da Chapeuzinho Vermelho é o maligno Lobo que aterroriza o vilarejo a anos. Esse realmente tem mérito em infiltração, e isso não é tão fácil como parece, exige um alto grau de controle e estratégia. Como já disse, é o lobisomem melhor disfarçado e infiltrado, bônus pelo maquiavelismo.

O Pior: Scott Howard (Michael J. Fox, O Garoto do Futuro) 

Não é discreto, é hiper ingênuo, tolo e burro, e o pior, o cara fica lá, na forma de lobisomem e ninguém dá bola. O Garoto do Futuro é o auge da escória licantropica de tão sem noção que é seu monstro. A atuação é questionável, a trama é limitada, o filme todo é ruim ao meu ponto de vista. Quem gosta desse filme que me perdoe, mas de todos os lobisomens idiotas que já criaram, Scott Howard é o pior.


Vampiros 

1 – Marlow (Joel Tobek, 30 Dias de Noite) 

Esse é vampiro de verdade! Sem frescura, sem piedade, sem remorso. O cara só teve a brilhante ideia de levar seu grupo na época do ano em uma região do Alaska fica que fica sem Sol por aproximadamente um mês. Inteligente, maquiavélico e sádico, Marlow é a representação mais cruel do vampirismo, lançando frases profundas e filosóficas ao longo do filme, obviamente, esse não é o tipo de vampiros que faz amiguinhos.


2 – Drácula (Gary Oldman, Drácula de Bram Stoker) 


Gary Oldman encarna o pai do vampirismo em uma das melhores adaptações da obra literária. Drácula é um personagem complexo, um monstro obcecado em trazer sua antiga amada de volta a vida, não importando o que tenha que enfrentar. É uma mistura de cavaleiro romântico com um bárbaro selvagem e desalmado, nesse caso é tolice julgá-lo bom ou mau, pois tudo isso é ponto de vista. Além do personagem se impor como um vampiro de respeito, este Drácula dispõe do melhor de Oldman.


3 – Eli (Lina Leandersson, Deixe Ela Entrar) 

A vampiriza (de certo modo) que mais comoveu os fãs de filmes de terror. Ela se demonstrou mais imponente e forte do que muitos vampiros criados recentemente, aceitando sua condição de predadora implacável e humanizada. Ela é a portadora de uma das frases mais brilhantes já pronunciadas em um filme: “Eu mato por necessidade, você mataria por prazer”. Eli é um vampiro que segue um pouco a tendência moderna, ela é um monstro, mas ela pode ser melhor amiga que você já teve.

4 – Jerry Dandrige (Chris Sarandon, A Hora do Espanto) 

Típico vampiro galã que transforma sua namorada e ferra a tua vida, Jerry é um dos vampiros mais cínicos e oportunistas que andaram pela telinha. Por mais que ele se apresente como um colírio para as garotas, ele não nega seu lado monstruoso, e nesta forma mostra que não é só inteligente, mas também poderoso e brutal. O filme é um clássico, um modelo que devia ser utilizado para algumas produções sem criatividade.

5 – Lestat (Tom Cruise, Entrevista com o Vampiro) 

Outro vampiro que pouco se importa com seu alimento, Lestat é um vampiro que possui uma carência por companhia, companhia vampiresca. Muitos podem preferir o Louis, mas eu considero o Lestat melhor, pois ele é sarcástico e ousado, bem ousado. É um vampiro resistente e sobrevivente, cortaram sua garganta, o jogaram num pântano e até o incendiaram, e ele continuou a sua vida. Há um charme em Lestat que o torna obsessivo e ao mesmo tempo bem flexível.

O Pior: Edward Cullen (Robert Pattinson, Crepúsculo) 

Ô vampiro fresco. Não gosta de ser vampiro, tem repulsa a sangue humano, vive fazendo careta, brilha na luz do Sol... Isso não é um vampiro, volta lá pro Marlow e compara. Edward Cullen não é um vampiro, é um chupador de cervo (em ambos os sentidos possíveis). Crepúsculo é uma modinha, até parece que existe vampiro tão imbecil quanto esse, chega a ser vergonhoso até que ponto chegou as adaptações dos conceitos de vampiro. Graças a Edward, o vampirismo adquiriu uma fama pejorativa, mas graças a Deus existem milhares de filmes bons com esse tipo de morto vivo para combater essa reputação “colorida”.


Demônios 

1 – Pinhead (Doug Bradley, Hellraiser) 

Líder dos Cenobites, encarnação do sadismo e da dor, uma das faces dos filmes de terror. Pinhead cabeceia a franquia Hellraiser, e até hoje traumatiza e arranca com seus ganchos e correntes suas noites de sono, pois em todos os filmes, uma alma é capturada. Seu visual é inesquecível, além de portador de frases de efeitos e cínicas que perfuraram e fixam em sua mente. Com certeza, Pinhead é um dos demônios mais conhecidos popularmente, rendendo milhões para indústria do terror.

2 – Baal (O Ritual) 

Este é o demônio que causa o caos e testa a sua fé em O Ritual. Baal aparece em diversas formas durante o filme, sendo possuindo a grávida ou o Anthony Hopkins, ou como uma mula com sangue nos olhos. E vou te contar, este talvez seja um dos seres infernais com o melhor desempenho na Terra na história do cinema, e por quê? O cara possui um padre em dias, e por pouco não leva a alma de ambos protagonistas da trama. Quantos demônios chegam tão perto da vitória?

3 – John Milton/Satã (Al Pacino, O Advogado do Diabo) 

Primeiro: dificilmente dá para falar mal de Al Pacino. O cara é um tremendo ator, e ele como o próprio Cão está assustadoramente espetacular!Há maldade no olhar, com seu cinismo infernal (piadinha ridícula) e seriedade imbatível, o Diabo não se demonstra o pior cliente para se defender no júri, como também não é lá o melhor pai que você pode esperar. Milton é o tentador e ameaçador, quase impõe tudo o que deseja, e Al Pacino expressa bem isso.

4 – Pazuzu (O Exorcista) 

O demônio mais conhecido na história do cinema, mesmo que pouca gente saiba seu nome. Imortalizado no corpo possuído da jovem e meiga Regan, e por ser capaz de fazer várias trucagens (como girar cabeças), Pazuzu aparece quase sempre de forma indireta, sendo assim, é um baita de um causador de confusões. Ele está em toda a franquia, mas vive mudando de hospedeiro, desta forma, é um dos demônios mais persistentes do cinema.

5 – Dark Alessa (Jodelle Ferland, Terror em Silent Hill) 

Para essa eu tiro meu chapéu. Aquela-Que-Tem-Muitos-Nomes (vulgo Dark Alessa) é um dos demônios mais motherfuckers já inventados, pois desconta toda a sua maldade com a justificativa benevolente de ajudar a sofrida Alessa a se vingar, que por acaso é só a cidade inteira. Nem precisa ressaltar que o desempenho de Jodelle é chocante e impressionante. Ela pode não estar no pódio, mas é uma das entidades mais maquiavélicas e poderosas que você já viu na tela.

O Pior: Blackheart (Wes Bentley, O Motoqueiro Fantasma) 

Eu sou muito fã do Motoqueiro Fantasma, e nas HQ’s o Blackheart é um personagem mais do que respeitável. Porém, nessa adaptação cinematográfica, estragaram totalmente um dos demônios mais poderosos do universo Marvel. Além de hiper convencido, desleixado e ignorante, o personagem ficou extremamente secundário e plano, sem nenhuma complexidade psicológica e, obviamente, com poucos sinais de inteligência. Ter tanto poder, mas ser idiota de mais para utilizá-lo, é pedir para ser derrotado por causa de um detalhe tão besta.


Outros Mortos Vivos 

1 – Dr. Carl Hill (David Gale, Re-Animator: A hora dos mortos vivos) 

Ele pode não ser brilhante, e seu senso moral é mais do que abominável, mas ele foi capaz de utilizar a fórmula que o reanimou e criar uma pequena tropa de zombies brutais que o obedece. Gale é bem expressivo, principalmente após a transformação que seu personagem sofre, refletindo o verdadeiro monstro que era Dr. Hill. Re-Animator é um filme visualmente pesado,então o visual decapitado de Carl Hill é mais do que apropriado.

2 – Imhotep (Arnold Vosloo, A Múmia) 

Esse cara levanta dos mortos, e traz contigo as pragas do Egito bíblico. Imhotep é o morto vivo mais poderes especiais que já tiveram a cara de pau de embutir a um personagem, mas sabe qual é o maior problema da múmia? O coitado sofre da maior maré de azar que o destino podia proporcionar. Se não fosse sua eterna paixão seguida pela maior zica da história, Imhotep teria dominado fácil, pois o cretino é inteligente, mesmo com o azar de levar um pé na bunda de sua amada e ter morrido três vezes. Loser.

3 – Jason Voorhees (Sexta feira 13) 

Antes de tudo: Jason não é imortal, ele já está morto. É difícil fazer essa associação, pois vira e mexe mostra ele sendo “ressuscitado”, o que é equivocado, pois ele volta a viver sem se regenerar por completo. E para isso ele precisa já ter morrido, sendo assim, Jason é um morto vivo não assumido. Este é duro na queda, pois o cretino é resistente pacas, mesmo tendo o intelecto de uma porta. Ele se destaca pela sua força bruta e pela sua incapacidade de ficar morto, merecendo o bronze.

4 – Eric Draven (Brandon Lee, O Corvo) 

Movido pela vingança. Eric Draven retorna dos mortos para matar os responsáveis pela morte dele e de sua amada. O Corvo é um anti herói underground, ele não tem muitos poderes especiais, mas isso não muda o fato de que ele seja um morto vivo com boas opções de fábrica. Ele não é um completo idiota, nem é ingênuo e muito menos fraco, mesmo não sendo o melhor, é um dos mais notáveis.

5 – Big Daddy (Eugene Clark, Terra dos Mortos) 

Ele não é um gênio, mas é o único zombie que eu vi em toda a minha vida de cinéfilo com vestígios de inteligência bem visível. Big Daddy tem um intelecto de uma criança de uns 4 ou 5 anos, aproximadamente, e para um zombie isso é uma evolução monstruosa. O grandão tem uma boa noção básica de estratégia, sabe utilizar diversos objetos e aprende rápido. Quantos deste tipo mortos vivos apresentam tal habilidade? Big Daddy não é só líder, mas é destaque.

O Pior (zombies convencionais descartados): Julie Walker (Melinda Clarke, A Volta dos Mortos Vivos 3) 

Pior do que um morto vivo, é um morto vivo que demora para se tocar que está morto. Este é o caso de Julie, uma morta imbecil que tem desejos e recaídas canibais, causando um caos e ainda capaz de se sentir culpada. A cada “desventura”, seu visual vai ficando cada vez mais apelativo (assim como o filme), e a não ser que você tenha fetiche masoquista e gore, dificilmente o look irá te agradar. Julie pode até não ser burrinha, mas é insuportavelmente ingênua, por isso merece tal posição.


Espíritos/Fantasmas 

1 – Kayako Saeri (Takako Fuji, O Grito) 

Era mais do que óbvio que Kayako ocuparia o primeiro lugar nessa categoria, afinal, ela é literalmente a face do rancor. Espíritos vingativos são bem comuns na cultura oriental, por isso que nos filmes de terror asiáticos super exploram a temática, utilizando maquiagens e vários efeitos visuais bem administrados para causar o máximo de choque. Sei que vários leitores adoram Kayako, pois realmente ela é de dar medo.

2 – Natre (Achita Sikamana, Espíritos: A Morte Está ao seu Lado) 

É incrível o poder das mulheres de guardarem ressentimentos. Natre não só tem sede de vingança, como também ainda guarda a sua forte obsessão pelo antigo amante. Nem preciso dizer que ela simplesmente surta todos que entram em contato com ela, pois está é cruel, muito cruel, o que rende umas cenas bem chocantes para o filme. Espíritos (o filme) é espetacular, Natre só não é mais maligna do Kayako, por isso recebe a segunda posição.

3 – Candyman (Tony Todd, O Mistério de Candyman) 

Diga seu nome três vezes e morra. Candyman é a personificação das lendas urbanas, sendo ele um escravo que foi morto brutalmente. Como eu sei que você, leitor, é sádico, os detalhes são os seguintes: cortaram a mão dele, o prenderam em um tronco e passaram mel nele, e como você deve ter uma boa imaginação, insetos o comeram vivo. Daí também o criativo e original nome da assombração. Depois de passar pelo que ele passou, não há sombra de dúvidas Candyman não é nenhum Gasparzinho.

4 – Samara Morgan (Daveigh Chase, O Chamado) 

Outra que foi inspirada em lendas urbanas, e rendeu vários comentários absurdos e correntes pela internet. Samara é aquela criança que a Lessie não saiu correndo para avisar as pessoas que caiu no poço. Brincadeiras a parte, essa garota é má, muito má, e sem dúvidas era de se esperar por ela nessa lista, porque essa bastarda é quase demoníaca. Diferente de muitos, pode-se dizer que ela é até moderna, basta assistir o vídeo para que em uma semana você sinta a sua fúria. Quer acabar com o mundo? Ponha o vídeo dela no youtube.

5 – Cavaleiro Hesseno (Christopher Walken, A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça) 

Não é possível fazer uma lista decente sem o mais bárbaro dos fantasmas. O Cavaleiro sem Cabeça é um ícone interessante, pois nesse caso, ele mata as pessoas que são apontadas as portadoras de sua cabeça, e cheio de ódio, ele surge no maior estilo e faz uma sujeira danada com classe. Podemos dizer que para alguém descabeçado, ele tem bastante foco, visto que tudo que ele cobiça para poder voltar para o além é sua cabeça sequestrada. E quando ele consegue de volta... a velha paga caro por ter abusado dele.

O Pior: Charlotte (Karmeta Cervera, Terror em Mercy Falls) 

Momento de reflexão: se o fantasma consegue rachar paredes, como ela não consegue matar uma pessoa no local em que é mais forte? Pergunte a Charlotte, a fantasma toda quebrada que abala a sua estrutura, mas é burra feita uma rocha. Sério, pois além da sua estratégia de ferir criancinhas, a antiga enfermeira simplesmente despeja a sua fúria no prédio, aplicando a sua energia de forma inútil. Charlotte é inacreditável por isso, e é essa a causa para ela ser a pior, falta de inteligência total.



Outras criaturas com inteligência 

1 – A Criatura (Luke Goss, Frankenstein parte I e II)

Em uma das poucas versões em que o monstro criado por Frankenstein é inteligente e psicologicamente complexo, sendo este o melhor. Luke Goss encarna o ser pútrido e horrendo rejeitado por todos ao seu redor, carente por companhia e rancoroso com seu criador, nem preciso dizer o quão profundas são algumas frases lançadas, principalmente as repletas de sarcasmo e ambiguidade. A Criatura ora é digna de pena e compreensão, ora digna de raiva e indignação de tão completo que ele foi montado, simplesmente a melhor encarnação do monstro.

2 – Pennywise (Tim Curry, It: Uma Obra Prima do Medo) 

Quem nunca viu ou ouviu falar do palhaço inventado por Stephen King? Pennywise é um palhaço que literalmente come criancinhas, só que ele não é exatamente um humano, mas sim uma “aranha” de não sei lá aonde que aparece psiquicamente na forma tão conhecida interpretada por Tim Curry. Na forma psíquica de palhaço ele causa o terror na criançada e atrai as suas vítimas, e na sua forma real/física, ele emite uma luz mortal que deixa a pessoa em coma. Não importa a forma, ele é temível.

3 – A Coisa (Enigma de Outro Mundo) 

Para quem já viu o filme, naturalmente você já sabe que se trata de um cretino em vários corpos e formas independentes. Porém, está sendo avaliado o principal, ou seja, aquele que assimilou o biólogo da estação, desta maneira, quem ocupa esta posição não é nenhum de seus “frutos”, mas sim A Coisa “líder”. Naturalmente, esse alienígena já é um motherfucker só pelo seu incrível poder, só que para tornar tudo mais difícil, o visitante é muito do esperto: se infiltra na aparência de um inocente cão, põem todos contra todos, e ainda se disfarça do cara mais cabeça da equipe, que por proteção (do ataque dos assimilados e da sua própria “loucura momentânea”) é isolado. Cara, palmas para ele, pois foi por pouco que foi destruído.

4 – Chucky (Brinquedo Assassino) 

Este é um boneco nada inocente. Chucky possui a alma de um assassino que deseja ser humano novamente, porém ele tira muita vantagem de sua condição inacreditável, e aproveita o máximo para derramar muito sangue antes de tentar possuir o corpo de Andy. Esse psicopata pode não ser o mais brilhante, nem o mais genial, entretanto é bem esperto e tem um ótimo senso de oportunidade, garantindo a ele muita vantagem em seus planos. Nem preciso descrever o quão perturbado e sádico é Chucky, além de também ser bem persistente.

5 – Seth Brundle (Jeff Goldblum, A Mosca) 

Quando os produtores querem muito monstros horrendos, eles conseguem. O visual bizarro de Seth no final do filme se deve a uma das maiores ondas de azar já escrita por roteiristas muito cruéis. Em sua tentativa de testar totalmente seu tele transportador, o cientista se a risca como cobaia e não vê o inseto na máquina, o resultado foi esse mutante que vai sofrendo mudanças físicas e mentais ao decorrer da trama. Apesar de insano, o monstro não deixou de ter consciência e inteligência, merecendo esta quinta colocação.

O Pior: Monstro de Fezes (Monsturd) 

Alguns filmes que temos o total desprazer de assistir, e tem aqueles que chegam a queimar os olhos de tão bestas e ruins. Por mais falso que pareça, Monsturd é um filme sério, ou pelo menos tenta de uma forma totalmente fracassada. Em todos os sentidos, tanto o longa quanto a criatura são uma m---a total, sério, não vale a pena entrar em detalhes quando o próprio monstro é tão ridículo, tanto que chega a ser um cúmulo, uma vergonha suprema ao gênero terror. Não há como citar essa coisa sem dizer o quanto é idiota, sem dúvida o pior do caso.


Criaturas Instintivas/Irracionais 

1 – T-Vírus (Resident Evil: O Hóspede Maldito) 

Não importa o tamanho do ser, mas sim sua capacidade de propagar a morte e o caos. Esse é o lema da maioria dos vírus, mas quem leva isso bem a sério é esse, o T-Vírus. Sem menor sombra de dúvida este é ser que mais causa danos, destruição, desconfiança e histeria coletiva, além de ser hiper devastador não só por matar milhões, mas por ser o responsável por eles continuarem mortos. Acredito que todos já chegaram a ver o poder dele ou nos games, ou nos filmes, visto que ele é a causa chave de ambos os enredos, contaminando e zombificando mesmo com seu tamanho microscópico.

2 – Clover (Cloverfield) 

Clover é um dos extremos em que criaturas grandes sempre causam grandes problemas. Até o momento, ele é o maior (no tamanho) monstro já criado pelo cinema, e causou um tremendo caos em Nova York, deixando a Grande Maçã bem marcada pela sua visita nada discreta. O gigante de outro mundo está mais perdido do que cão cego que caiu do caminhão no meio de um tiroteio, e como não é nada minguado, onde passa acaba passando por destruição e mortes repentinas e trágicas (sem mencionar as dolorosas). Clover é pura animalidade e brutalidade, e algo tão majestoso não pode ser ignorado nem menosprezado.

3 – Dragões (Reino de Fogo) 

“Dragões são criaturas nobres, belas e que lutam pela justiça”. Vai nessa desgraçado que você acaba sendo assado vivo e devorado por essas feras que causam um verdadeiro apocalipse na Terra. Reino de Fogo é o melhor filme que apresenta essas criaturas mitológicas, tanto em anatomia externa como em total ferocidade e poder, sua perspectiva é hiper original, pois os cuspidores de chamas não demonstram qualquer sinal místico, são animais que estavam em estado de animação suspensa em baixo do solo, e que o ser humano besta teve a infelicidade de despertar. Aqui o bicho pega pesado, além de numerosos são bem resistentes e causam muita destruição.

4 – Alien (Alien: O Oitavo Passageiro) 

Esse é outra praga altamente perigosa e muito difícil de se combater, pois quem já assistiu a qualquer filme da franquia tem a noção o quanto o Alien é mortal. Essa besta alienígena é um tremendo matador de elite natural, pois para atingir a forma conhecida você é parasitado pela desgraça, para depois ele ser hiper discreto e saltar pela sua barriga. É difícil encontrar alguém que nunca ouviu falar dele, pois o cinema o adora, sendo ele um dos monstros mais aclamados e rentáveis no mercado. Por ser quase invencível, e de quebra ter sangue ácido, o Alien inevitavelmente é uma das melhores criaturas.

5 – Tubarões (Do Fundo do Mar) 

Tubarões já são uma desgraça total, pior ainda é quando um bando de cientistas ingênuos tentam achar a cura para o Mal de Alzheimer turbinando o cérebro de tubarões. Sim, temos aqui tubarões mais inteligentes que golfinhos, adquirindo senso estratégico e um raciocínio bem relevante. Já não bastava um, os babacas fazem o experimento em três malditos peixes cartilaginosos, nem preciso dizer o estrago que é feito por esses transgênicos. Mesmo com as modificações, os tubarões ainda eram animais, nada de intelecto humano neles, e nem precisava muito para haver qualquer ameaça com o bicho.

Os Piores (nesse caso deu empate): 

- Preservativo Carnívoro (Killer Condom: O Preservativo Assassino) 

Algumas pessoas tem sérios, e nesse caso não há como saber quem é pior: quem escreve uma HQ sobre esses monstros, ou quem filma e patrocina uma adaptação cinematográfica. Um preservativo (vulgo camisinha), que na verdade é um ser com dentes afiados e carnívoro, definitivamente não é um filme que reflita inteligência, muito menos é razoável. É muito estranho quanta porcaria se encontra por aí com o auxílio da internet, simplesmente imbecil e inacreditável.

- Tomates (O Ataque dos Tomates Assassinos) 

Se você achou ridículo árvores liberarem substancias que faziam as pessoas se matarem, é porque não viu tomates gigantes rolarem e matarem. Não há como argumentar, tomates assassinos é o cúmulo da idiotice suprema, além de que o filme é também extremamente ridículo por si só (mesmo sendo um clássico trash e Cult). Para tudo há limites, inclusive na criatividade na hora de inventar monstros, e pode-se dizer que nesse caso ninguém deu a mínima para limites. O resultado foi na criatura mais improvável para causar a morte de muitos humanos.

14 comentários:

  1. A lista é interessante mas não é bem um TOP 5, é cinco de cada um! Concordo com as escolhas dos piores de cada monstro. O Edward Cullen, não me canso de dizer, arruinou a reputação dos vampiros!

    ResponderExcluir
  2. Muito boa a matéria! Listou com inteligência cada tópico e mesmo discordando em um ou outro acredito que os argumentos utilizados foram válidos. Parabéns pela matéria e que o blog continue crescendo!

    ResponderExcluir
  3. Em Lobisomens faltou A Possuida e tmb Dog Soldiers 2002. Vampiros Faltou Nosferatu. Em Monstros ali faltou Olhos Famintos o Jeepers Creepers. Faltou tmb Freddy Krueger. Gremlins Podia ter colocado as bruxas tmb ksksk

    Mas Só dando dicas achei otimo o post e eu assisti antes de ontem o monstro de fezes kskssk Abraço VA

    ResponderExcluir
  4. otimo top five...

    o melhor que foram variooos top's deixando a postagem ainda melhor

    o pinhead e o pennywise me tiraram varias noites de sono quando eu era pequeno

    agora você poderia fazer os top's fives de criaturas de games

    xD

    ResponderExcluir
  5. podia ter o Blade na lista dos vampiros não acham? se bem que ele é mais um hibrido entre humano e vampiro, mas acho q ele é o mais mothefucker do cinema.

    ResponderExcluir
  6. AMEI A LISTA! \o/
    Bolei de rir com: “Samara é aquela criança que a Lessie não saiu correndo para avisar as pessoas que caiu no poço.” Kkkkkkkkkk! XD
    E mais q justo o primeiro lugar da Kayako... Ela é assustadora ao extremo! Tenho pesadelos com ela descendo a escada ate hj... Jesus... O.o

    Minhas únicas ressalvas são:
    Acho q o Drácula (Drácula de Bram Stoker) deveria ter sido o primeiro da lista. Levando em consideração q ele é foda e é o Pai de todos os vampiros. Rs ;)
    E falto o predador em algum cantinho ai.

    De resto, a lista esta PERFEITA!

    ResponderExcluir
  7. Adorei a lista! Os comentários foram excelentes!
    Meus preferidos são o Hopkins, seja como assassino, lobisomem ou padre e o corvo que eu acho encantador...
    Só senti falta de Freddy...

    ResponderExcluir
  8. Pazuzo é meu divo. Sempre amei O Exorcista... dez anos atrás, mais ou menos, tive o prazer de ler o livro no qual o filme se baseia (uma das adaptações mais fiéis que já vi) e passei gostar ainda mais da obra... que infelizmente não teve as sequências com a mesma qualidade. O terceiro, mesmo com o diretor do primeiro, não foi tão bom devido a história.

    Drácula de Bram Stoker é uma obra de arte. Coppola acertou em cheio quando decidiu que iria investir tudo nos figurinos... e ninguém menos que Eiko Ishioka (minha diva) para assiná-los.

    Mas vou dircordas quanto ao Edawrd. Não sou fã da saga Crepúsculo: assisti o primeiro filme e li o livro e achei que ambos tem pontos fortes.

    Como você mesmo trouxe Entrevista com o Vampiro para a roda, vamos usálo como base para justificar Crepúsculo: Anne Rice é considerada a autora com mais notoriedade sobre vampiros e ela mesma já havia mostrado vampiros que "renegavam" sua essência, não era o Louis que vivia com sangue de rato e galinha? Em Rainha dos Condenados ela não mostrou vampiros que andavam sob o sol?

    Se formos olhar as origens do mito do vampiro veremos que faz muito sentido eles brilharem sob o sol. Para mim a Meyer conseguiu criar vampiros com originalidade - tanto na aparência quanto na mitologia. Além da escrita dela ter muita personalidade (ao contrário de J.K Rowling, por exemplo - vai num site de fanfic de Harry Potter e você verá crianças de 10 anos escrevendo do mesmo jeito que ela enquanto o estilo da Meyer é mais dificil por ter muito sarcasmo).

    Com relação ao filme também acho bom... não é o tipo de filme que gosto, mas não é ruim. Ainda mais quando levamos em consideração o orçamento. A diretora foi bastante criativa e competente no que propos, Crepúsculo foi um filme com um identidade visual muito forte.

    Acho que faltou o lobisomem de As Crônicas de Nárnia... em Leão A Feiticeira e o Guarda-Roupa ví pela primeira vez um lobisomem branco e em Principe Caspian me supreendi com a articulação facial da criatura - e soma a isso a reprodução da passagem do livro quando o lobisomem aparece pela primeira vez: "I'm hunger. I'm thirst. Where I bite, I hold till I die, and even after death they must cut out my mouthful from my enemy's body and bury it with me. I can fast a hundred years and not die. I can lie a hundred nights on the ice and not freeze. I can drink a river of blood and not burst. Show me your enemies."

    ResponderExcluir
  9. tipo o cloverfield foi o unico q nao concordei, pq detestei o filme

    ResponderExcluir
  10. faltou Louis Cyphre (Robert de niro) do filme coração satânico como o diabo mais cinico de todos

    ResponderExcluir
  11. EUHUEEHEUHEUHEEUEHU EU RI HUEHUEHUEH Monstro de fezes, Tomates assassinos UEHUEHEUHEHUEHE

    ResponderExcluir
  12. aa eu vi o trailer de killer condom e morri de ri sem noção mesmo e i monstro de bosta concerteza ao filme tambem seria uma bosta e concordo com todas as opiniões ditas aqui (y'

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito da lista. Concordo que a Charlotte pareceu realmente burra, mas eu digo que o visual dela ocasionou-me uma sensação muito estranha...um certo arrepio na espinha...como aquela mulher que estava presa no porão, no filme REC. Perfeito, os demais!!!!

    ResponderExcluir
  14. Faltaram os monstros do Labirinto do Fauno: o Fauno (demonio), o canibal Inumano (que como crainças) e o sapo de 3 olhos.

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.