24 de set de 2011

Rise: A Ressurreição (Rise: Blood Hunter)

Título no Brasil: Rise: A Ressureição
Título Original: Rise: Blood Hunter
País de Origem: EUA
Gênero: Terror/Ação
Tempo de Duração: 97 min. 
Ano de Lançamento: 2007
Estúdio/Distrib.: Ghost House Pictures.
Direção: Sebastian Gutierrez 

Elenco: Lucy Liu (Sadie Blake); Michael Chiklis (Detetive Clyde Rawlins); Carla Gugino (Eve); James D'Arcy (Bishop); Margo Harshman (Tricia Rawlins); Robert Forster (Lloyd); Mako (Poe); Allan Rich (Harrison).[+]

Sinopse: Sadie é uma repórter investigativa que descobre um culto subterrâneo que está atraindo jovens hippies de Los Angeles. Seduzidos pela promessa de grandes festas, esses garotos começam a aparecer mortos, e quando Sadie tenta chegar ao fundo da história, se torna a vítima. Ela acorda no necrotério, nem viva nem morta, uma vampira consumida pelo insaciável desejo de sangue. Tentando desesperadamente brigar contra essa sede, Sadie decide ir atrás das pessoas que a tornaram uma vampira. Ela se une ao detetive Rawlins, que teve sua filha assassinada pelo clã, e os dois buscam juntos suas vinganças.


Vai Lendo!



Mesmo sendo produzido por Sam Raimi, Rise é um filme bem peculiar, começando pela tradução do nome. No Brasil, você ainda pode encontrá-lo intitulado como “Rise: A predadora de vampiros” ou simplesmente “A Ressurreição”, mas é mais fácil achá-lo pelo título mencionado na descrição. E como já deu para perceber, é mais um filminho típico de vampiros se matando.

Lucy Liu interpreta uma versão feminina e asiática do Blade.
Pessoalmente, eu não acredito que misturar ação com terror dá certo, nada contra o gênero ação, mas a fusão não fica bem equilibrada. Neste caso, o filme é apelativo, entretanto isso também se deve pelo fato de se tratar de um filme de vampiro, não mudando o fato de ter várias desnecessidades. Rise tem até uma boa proposta, mas para um filme de ação, não de terror.

Só porque o filme é sobre vampiros não quer dizer que seja assustador.
Não vou dizer que Rise é um desperdício, pois não é, apesar de seus erros, o filme é interessante, chama a atenção, tem uns bons atores. Porém não espere um filmão de terror, pois nesse requisito falha. Acredito que essa obra seja classificada terror por duas razões: por atemática vampiresca e pela violência mórbida. Rise é clichê pacas, chegando a ser totalmente previsível.

Apelativo? Imagina...
Não desencorajo ninguém que se interesse em assisti-lo, por que, afinal, é até um filme é um pouco a baixo da média. A trama é bem limitada, mas explorada dentro do possível, mesmo sendo repleto de clichês manjados em todos os gêneros e o grau de obviedade alto. Rise não é um filme que se leve a muito a sério, mas é criativo (pelo menos isso).

Nota(0-10): 3,5

Trailer

Um comentário:

  1. Rise: A Ressurreição tem uma história boa. No entanto, é muito demorado (a versão que assisti tem duas horas) e ele se perde muitas vezes. Uma pena mesmo, pois poderiam ter feito um baita filme.

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.