21 de set de 2011

A Rainha dos Condenados (Queen of the Damned)

Título no Brasil: A Rainha dos Condenados
Título Original: Queen of the Damned
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 101 min.
Ano de Lançamento: 2002
Estúdio/Distrib.: Warner Bros.
Direção: Michael Rymer 


Elenco: Aaliyah (Rainha Akasha); Stuart Townsend (Lestat de Lioncourt); Marguerite Moreau (Jesse Reeves); Vincent Perez (Marius de Romanus); Paul McGann (David Talbot); Lena Olin (Maharet); Christian Manon (Mael); Claudia Black (Pandora).[+]

Sinopse: O vampiro Lestat reinventou a si mesmo e agora é uma grande estrela do rock contemporâneo nos Estados Unidos. Sua música acaba despertando Akasha, a rainha de todos os vampiros, cujo poder é tão grande que para combatê-la todos os vampiros da face da Terra precisarão se unir a fim de evitar sua própria extinção.

Vai Lendo!

Um dos filmes mais controversos entre os fãs de filmes de vampiros, e um dos mais duvidosos entre os fãs de filmes de terror, A Rainha dos Condenados é a sequência do sucesso Entrevista com o Vampiro, e ambos adaptações cinematográficas da saga literária The Vampire Chronicles. A Rainha dos Condenados merece atenção por várias razões, entre elas como uma má adaptação de um livro, sendo bem incompatível com a obra.

Odeio quando trocam os atores de um filme para outro.
Outro motivo para se falar desse filme é que é um bom exemplo de grande produção sem um bom roteiro. Foram gastos generosos 35 milhões de dólares para produzirem um fracasso. A história é fraca e pouco convincente, com poucas atuações merecedoras de atenção. Diferente de Entrevista com o Vampiro, esse filme é extremante carente.

Não fique decepcionada, o filme é ruim mesmo.
A única que salva nesse desastre é a espetacular trilha sonora, pelo menos para quem gosta de rock. As músicas de A Rainha dos Condenados chamam muita a atenção, e são realmente boas, mas não o salva. As atuações são um tanto forçadas e quase inexpressivas, o filme inteiro é forçado, sentimos uma falta de desempenho quase que em todo momento.

“Lestat, cale a boca e seja um vampiro de verdade como no filme anterior!”
A Rainha dos Condenados é um filme broxante, totalmente decepcionante. É mais um dos filmes sobre vampiros extremamente dispensáveis. Para quem tem curiosidade, já fica sugerido que não espere grandes coisas, pois não chega aos pés do primeiro (ah, vá!). Um tempo mal aproveitado.

Nota: 1 (pela trilha sonora)

Trailer

10 comentários:

  1. Eu Adorei o filme e não concordo com a nota 1.
    E olha que o filme ja recebeu elogio de gente muito famosa

    ResponderExcluir
  2. Não achei tãoooo ruim... mas tambem não achei bom. A trilha sonora esta matadora mesmo! \o/

    E o Lestat esta certo nesse filme. No "entrevista" a historia é contada pelo Louis, então o Lestat aparece pelo ponto de vista do Louis (mau, impiedoso, cruel). Já no "Vampiro Lestat" ele aparece como realmente é (não tão "mauzão" assim). Acho q no rainha aconteceu a mesma coisa do "Vampiro Lestat"...

    Eu ainda não tive a oportunidade de ler o livro para comparar com o filme, mas realmente o filme é meio sofrível mesmo. ¬¬

    ResponderExcluir
  3. realmente a trilha sonora foi o que salvou parte do filme....

    viva korn(so acho que eles se arrependeram de ter gravado para esse filme)

    ResponderExcluir
  4. Esse filme já começou errado por não ter o Tom Cruise como Lestat - se ele não quis ou o orçamento não permitia, nem deviam ter tentado. Até acho interessante essa "teoria" de que o Entrevista, por ser narrado na visão do Louis, teria um Lestat mais cruel e mais imponente, mas o que aparece no A Rainha é uma folha de papel dona de um hedonismo posado e forçado - nem dublando as músicas do Korn e SOAD o pequeno Stuart ai convenceu...

    Sem contar que a história sofreu algumas alterações radicais... Onde ficou o Armand, porra? Alteração de roteiro pra não fazerem mimimi pela ausência do Antonio Banderas? E o Daniel? A Pandora? A FUCKIN' MEKARE IRMÃ GÊMEA DA MAHARET QUE ERA UM DOS CERNES DA HISTÓRIA?!!! Eu tinha acabado de ler o livro em virtude do lançamento do filme e não podia ter ficado mais desiludida, foi como se estripassem uma história fabulosa na minha frente...

    De algo épico, o fim de uma era nos livros da dona Rice [é o último das Crônicas Vampirescas, embora ainda tenha depois dele A História do Ladrão de Corpos], virou um filme pra adolescente "dark". Me lembrou Jovens Bruxas - aquele com a Neve Campbell - e até esse é melhor.

    Falar nisso será que ele não merecia um review? =P

    Obrigado pela paciência /o/

    ResponderExcluir
  5. Sou realmente fã da Anne Rice, e A Rainha dos Condenados chega a ser meu livro favorito dela. Mas o filme é, entre todos os filmes que já vi na vida, uns dos que mais desprezo.
    Essa filme é um aborto, horrível, deturparam a história do pior modo possível.
    Seu antecessor, Entrevista com Vampiro, ao menos condizia com o livro e expressava bem a característica dos personagens - e friso a atuação de Antonio Badeiras como Armand; PERFEITO! (Embora no livro Armand fosse descrito como um adolescente andrógino...)
    Já A raiva dois condenados é PÉSSIMA. Sem palavras para descrever a >>>raiva<<< que nutro por essa budéga.
    Bom post.

    ResponderExcluir
  6. Concordo perfeitamente com o post, e também com o comentário da Patricia.
    A FUCKIN' MEKARE IRMÃ GÊMEA DA MAHARET QUE ERA UM DOS CERNES DA HISTÓRIA?!!! +1

    ResponderExcluir
  7. O filme é ruim e infelizmente estragaram duas obras de Anne Rice com um só longa. Mas mesmo assim eu tenho um certo "carinho" pelo filme, talvez porque foi a última atuação de Aaliyah.

    ResponderExcluir
  8. Não achei esse filme tão ruim assim.

    ResponderExcluir
  9. O filme é realmente PÉSSIMO!

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.