8 de set de 2011

O Homem Invisível (The Invisible Man)

Título no Brasil: O Homem Invisível
Título Original: The Invisible Man
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 71 min. 
Ano de Lançamento: 1933
Estúdio/Distrib.: Universal Studios 
Direção: James Whale 

Elenco: Claude Rains (Jack Griffin / Homem Invisível); Gloria Stuart (Flora Cranley); William Harrigan (Dr. Kemp); Henry Travers (Dr. Cranley); Una O'Connor (Jenny Hall); Forrester Harvey (Bill Hall).[+]

Sinopse: Jack Griffin descobre a fórmula da invisibilidade e a aplica em si próprio. Mas ele precisa descobrir o seu antídoto, para poder reverter o processo, caso contrário ficará desta forma para sempre. Ao mesmo tempo, ele sonha em tornar-se muito rico após vender esta fórmula para algum país, que a usaria para ter um exército invisível.

Vai Lendo!

Mais uma polêmica começa a ser gerada. O filme é um clássico dos filmes de terror, porém, mesmo com seus efeitos especiais revolucionários, é difícil de considerá-lo um bom filme. A trama é fraca e pouco explorada, apesar de que Claude Rains tem um desempenho vocal incrível. Enquanto nos filmes mudos, as expressões faciais destacavam os melhores atores, Rains vai além descrevendo emoções apenas falando, afinal, o personagem ora está enfaixado, ora invisível.


Visual discreto...
Mesmo sendo baseado em um livro de mesmo nome, há várias mudanças na obra para adaptarem as telas. Claro que O Homem Invisível foi o Avatar de 1933. Tudo bem, não é tanto assim, mas as trucagens para realizarem as cenas com o personagem despido realmente são impressionantes. Porém, como nos tempos de hoje, um filme não pode ser julgado apenas por efeitos. Apesar do destaque dado a Claudes, a maioria do elenco é um tanto decepcionante, e várias cenas são mais cômicas do que realmente sérias.


Bons efeitos para a época, mas um roteiro carente.
O tempo curto é uma das conseqüências do mau desenvolvimento da trama, e pode ser visto também como um dos defeitos, já que com a história acelerada, pouco se aproveita e menos complexa fica o roteiro. Com várias informações lançadas sem nenhuma restrição, muitos comentários acabam sendo inúteis e/ou repetitivos, além de inibir qualquer raciocínio sobre a história apresentada.


Não há nada para se ver aqui.
Dificilmente o público jovem irá apreciar essa obra. Aliás, poucas pessoas podem dizer que adoram esse filme. É possível demonstrar admiração, mas não dizer que ele mudou a sua vida. O Homem Invisível tem todos os seus méritos, porém não deixa de continuar a ser um filme pouco explorado e limitado. Um clássico para não se pensar, apenas assistir.

Nota (0-10): 4,5

Trailer

2 comentários:

  1. Vou procurar^^

    Li o livro faz um tempo, quando estava numa onda H.G.Wells hsauuhasuhasuhsa
    Gostei bastante do livro, pena não terem aproveitado isso para fazer um bom filme. Mas creio que ainda assim valha a pena assistir.

    Brigadão!

    ResponderExcluir
  2. Acho que pegou um pouco pesado cara, tem que levar em conta que o tempo datou o filme.

    Esse pode sim ser considerado um ótimo filme, mas visto com outros olhos, que não o contemporaneo!

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.