22 de ago de 2011

Resident Evil 5

Título: Resident Evil 5
Título original em Japonês: バイオハザード 5 (Biohazard 5)
Categoria: Horror Survival / Ação
País de Origem: Japão
Ano de Lançamento: 2009
Desenvolvedora: Capcom
Console: PlayStation 3/ Xbox 360/ PC (Windows)
Idioma: Inglês
Jogador(es): 1-2 players
Site Oficial:  http://www.residentevil.com/index.php

Sinopse: Depois de juntar-se a uma nova organização, Chris vai à África, onde um novo foco bioterrorista está literalmente transformando pessoas e animais locais em descerebradas criaturas de pesadelo. A ele se junta uma nova parceira, Sheva Alomar, que contribui com sua força, inteligência e precisão à missão. Para sobreviverem, Chris e Sheva precisam trabalhar juntos para desvendar a verdade por trás desse plano maligno.

Vai Lendo!

Resident Evil é uma saga de games renomada e famosa, tão prestigiada e marcante que ganhou adaptações cinematográficas. O primeiro é um clássico inegável entre os fãs de games, aliás, todos os jogos que seguem a linha principal da história são muito bons, mesmo a quarta sequência, a qual tem a inútil e peso morto da Ashley. Porém, Resident Evil 5 trás várias novidades, como a capacidade de jogar em modo cooperativo com dois jogadores ou online e, pela primeira vez, a inexistência da contagem temporal da história, aliviando um pouco o estresse do jogador.

Olha o Chris de novo minha gente!
Por outro lado, com essas “facilitações” o nível de dificuldade também se eleva, mesmo que alguns julguem que tenha sido um leve aumento. Os Majinis (zumbis) são um pouco semelhantes aos infectados pela La Plaga (Resident Evil 4), além de outras várias características do 4 foram anexados/reaproveitados. É amigo, você não escapou do zumbi com a moto serra. Apesar de ser possível jogar sozinho, é recomendado jogar com um amigo (de preferência um que não te deixe para os cães, literalmente), pois já nesse modo já é difícil, além de que a Sheva, sua parceira, no modo single, lança o remédio por qualquer ferimento que você sofre, desperdiçando o tão valioso recuperador de vida.

O que é ruim sempre aparece...
Outra coisa bem “legal” é que todos os chefões antes do Wesker (com a única exceção da Jill, que todo mundo já sabe que reaparece nesse jogo) são gigantes! São Urobouros e outros monstros de tamanhos aterrorizadores, se você julgava injusto enfrentar os Tyrants, o Nemesis e o G-Type nas suas 4 fases iniciais, chame um advogado. Mas não tema, enfrentá-los não é nenhum bicho de sete cabeças, é só prestar atenção que você passa sem morrer. O mais difícil (lógico) são os confrontos finais com Wesker, que no fim assume um visual horrendo, mas muito chato de se combater. Na primeira luta ele utiliza sua velocidade e enche muito a paciência, porém, é quando ele se transforma que a coisa realmente se complica, mas como eu disse, é só ficar atento que você passa.

Eu disse que eram gigantes.
Sobre a ambientação, digo que é meio bem interessante não só pela escolha de um país africano, mas também por se passar a maior parte da história de dia. Um pouco fora do convencional (como zumbis correrem feito atletas), pois agora o terror aparece sob a luz do dia. Aliás, zumbis mesmo têm poucos, o termo mais correto é infectados, pois não se tratam exatamente de mortos vivos, mas sim pessoas infectadas por agentes biológicos nocivos (e bote nocivo nisso). Os bons e velhos mortos vivos aparecem ainda, só que em uma fase em que eles são o menor problema, a não ser que você tenha um inseticida king size bem potente. Os gráficos são fantásticos e mais detalhistas, e a história realmente foi bem escrita e elaborada, nesse ponto é difícil fazer alguma crítica negativa.

Wesker, o grande son of bitch da trama.
Além de ficar atento a ataques inesperados, fique de olho em itens escondidos que valem uma fortuna considerável. Outra dica é utilizar essa grana aprimorando as armas, assim você consegue liberar munição infinita (LOL) para ter menos uma dor de cabeça. Não recomendo tentar matar o Executioner logo na primeira, pois esse sim é um tremendo mala duro de matar, mas, se ainda estiver querendo fazer isso, há um gerador em um poste que, se você derrubar nele, o mata. Porém, eu recomendo matá-lo em outra hora, refazendo apenas essa fase, depois de ter liberado algumas armas capazes de derrubar um avião, pois o outro método descrito é muito complicado.

Executioner, o Majini que aparece no filme Resident Evil Afterlife.
O game é bem legal, com várias surpresas e tudo mais. Como já disse, escolha alguém realmente confiável e que não seja medroso para jogar com você que fica mais fácil e divertido. Sério, pois pior do que jogar sozinho é jogar com alguém que foge e te deixa com cães, lickers e reapers no seu encalce e sem munição. Digo que foi uma experiência extrovertida, mas com um progresso lento e às vezes irritante. A saga toda é bem bacana, por isso sempre recomendo Resident Evil.

Nota (0-10): 9

Trailer



Extras

1- Clique nas imagens para saber mais sobre os jogos anteriores. 

           




2- Clique nos cartazes para ver os trailers dos filmes.




3- Música eletrônica (para quem gosta) baseada nessa franquia. Sugerida pelo leitor Rodolfo.




3 comentários:

  1. Oi Vai Assistindo,tudo bem? estou escrevendo só para esclarecer.

    O Projeto Cinema esta passando por um probleminha MOMENTÂNEO,o Firefox e o Chrome estão exibindo uma mensagem de site infectado, só que esta tudo nos conforme viu?, deve ser um engano.

    Já entrei em contado com eles para retirarem esta mensagem, provavelmente hoje volte ao normal, espero.

    Valeu, um abraço

    ResponderExcluir
  2. Resident Evil É mesmo um jogaço!Eu tive a oportunidade de zerar o game com um amigo meu, também fã da série e realmente passamos por maus-bocados mas no fim das contas, conseguimos!xD

    Concordo totalmente com a nota 9 =D

    ResponderExcluir
  3. acho q o resident evil é um jogo que fez parte da juventude de quse todos

    e acho q o RE5 foi um dos melhores games da serie

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.