13 de ago de 2011

Poltergeist – O Fenômeno (Poltergeist)

Título no Brasil: Poltergeist – O Fenômeno
Título Original: Poltergeist
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 114 min
Ano de Lançamento: 1982
Estúdio/Distrib.: MGM
Direção: Tobe Hooper

Elenco: Craig T. Nelson (Steve Freeling); JoBeth Williams (Diane Freeling); Beatrice Straight (Dr. Lesh); Dominique Dunne (Dana Freeling); Oliver Robins (Robbie Freeling); Heather O'Rourke (Carol Anne Freeling); Zelda Rubinstein (Tangina Barrons). [+]

Sinopse: A casa de uma família num subúrbio americano é tomada por um fenômeno que faz com que coisas estranhas e assustadoras aconteçam. Este fenômeno ocasiona o desaparecimento da filha caçula Carol Anne. A partir daí, inicia-se uma luta tensa e perigosa contra uma força sobrenatural.

Vai Lendo!

Tenho forte impressão que grande maioria já deve ter assistido. Eu espero estar certo, pois, na minha visão, esse é o melhor de Tobe Hooper, sendo um clássico cinematográfico de respeito e muito bem conceituado (além de ser um dos filmes mais zicados da história). É inegável de que se trata de um clássico, mas também é parte da cultura pop, sendo influente mesmo nos dias de hoje.

Pobre Heather O’Rourke, era tão bonitinha...
Com uma trama muito bem traçada com cenas imortais, não só digo que é brilhante mas como também é bem arrepiante. Lamentavelmente, Poltergeist não ficou famoso apenas por ser um ótimo filme, mas também pelas inúmeras situações suspeitas e misteriosas que aconteceram depois. Todo mundo já deve estar cansado de ouvir esses boatos, então o deixaremos para mais tarde.


A inesquecível médium anã, Tangina.
Poltergeist é um dos melhores filmes que já assisti, com atuações surpreendentes e efeitos até que bacanas. Sua história é emocionante e envolvente, e até hoje assustadora, e serve de inspiração para vários roteirista e diretores atuais. É uma obra imperdível que, no ano em que foi lançado, foi sensacional. Toda a abordagem é bem feita, a situação é lamentável e muito tensa, mesmo com algumas cenas hilárias (como a do final).

Excesso de Tv faz mal..
Várias cenas (como eu já disse) são imortais, inesquecíveis. Como já deu para notar, eu adoro esse filme, admito que eu possa estar até sendo um pouco exagerado, mas quem assiste a esse filme não nega o quão bom ele é. Eu adoro filmes de fantasmas, mesmo sendo um sub-gênero meio mal produzido na maioria das vezes, mas Poltergeist é fascinante. Poderia escrever uma crítica imensa e detalhista, entretanto seria um texto muito massante e repleto de spoiler, e daí as pessoas que ainda não viram ainda perderiam a vontade.

Nota (0-10): 10

Trailer


Curiosidades (contém Spoilers) 

- A atriz Heather O’Rourke morreu após as filmagens de Poltergeist III, em 1988, a causa supostamente foi o mal diagnóstico médico, que ocasionou em tratamento errado. 

- Enquanto o namorado de Dominique Dunne a estrangulava, ele colocou para tocar a trilha de "Poltergeist" no volume máximo para encobrir o barulho. 

- Dominique Dunne ficou em coma em 1982 por alguns dias, depois veio a falecer. 

- Supostamente, os corpos que aparecem quando a casa está se “desfazendo” seriam reais, por serem mais baratos do que providenciar falsos. Esta seria uma das possíveis causas da "maldição". A atriz JoBeth Williams confirma o boato dos corpos. 

- A casa em que filmaram o primeiro filme da saga foi praticamente destruída por um terremoto em 1994. 

- Durante as filmagens, quando a atriz JoBeth Williams voltava para casa,encontrava todos os seus quadros tortos e os arrumava. Mas quando voltava no dia seguinte, estavam tortos de novo.

5 comentários:

  1. Por algum derrame fui assistir Poltergeist somente esses tempos. Já havia visto trechos do filme e escutado várias histórias sobre ele, mas nada como assisti-lo inteiro. Gostei mto, porém ñ achei assustador. Mas claro né, hoje nem tem como achar assustador. =P

    Pra época, certamente era terrível. Mas se alguém que ja viu muitos filmes de terror, assistir esse só agora, aí ñ vai sentir medo mesmo. Só que claro, Poltergeist é ótimo! Tem cenas memoráveis, é um clássico!

    Aliás, tem uma certa cena que eu acho q o "criativo, maravilhoso, pai da eternidade" Shambalaia, digo, M. Night Shyamalan se inspirou pra fazer outra cena no filme 'O Sexto Sentido'. Não sei ao certo, pois nunca vi ninguém falar sobre isso mas... (SPOILER)

    ... a cena q a mulher chega na cozinha e todas as cadeiras estão empilhadas misteriosamente na mesa (no Poltergeist). Algo mto parecido aconteceu no Sexto Sentido: a mãe do menino sai da cozinha e ao voltar dentro de poucos segundos, todos os armários estão com as portas abertas (e óbvio, ñ foi o menino q fez isso). E aí, será que foi coincidência ou uma leve cópia msm? =P

    ResponderExcluir
  2. Amo esse filme, e os mistérios que rodam sobre ele 'em of'.

    ResponderExcluir
  3. Putz, nem vale!!!
    Anteontem eu vi um vídeo curioso da produção desse filme. Cismei de finalmente voltar pra comentar e dei de cara justo com ele! Um post sobre um dos filmes de terror mais fantásticos (no sentido de MUITO bom, não de fantasioso) da História!!! Coincidência? Sei lá... :P

    Poltergeist, junto com O Exorcista, foram os pais dos filmes de terror/horror que abordam o sobrenatural. Não tenho certeza se antes já havia alguns outros, mas certamente esses dois foram os que mais marcaram por abordar o tema de uma forma mais visceral, com situações que não eram absurdas e podiam acontecer em qualquer família.

    Nunca me senti atraído pelo filme por causa dos boatos, muito pelo contrário, só fui ficar sabendo deles uns bons anos depois de ter assistido a primeira vez. Alguns dos fatos são realmente estranhos, mas nada a ver com a "maldição" do filme e tal. Se fosse assim, Robert Englund (HAIL!) e Linda Blair não estariam vivos. Mas que é legal ter acontecimentos "inexplicáveis" relacionados ao filme, isso é (aumenta a aura de mistério, curto isso XD).

    Ninne, COMACIM você só assistiu esse filme esses tempos? Meldels, é clássico dos mais clássicos ever xD
    Lembro que na época em que eu assisti, era BEM criança e, assim como com O Exorcista, tinha adultos na sala assistindo junto. Eu vibraaaava com o filme e o povo se borrava de medo (tenho "pobreminhas" desde pequeno :P). Os efeitos impressionaram bastante na época e, comparado com certos filmes de hoje, funcionam muito bem. Acho que todas as cenas do filme são memoráveis!

    Ninne², COMACIM² você vem falar JUSTO da cena que eu assisti no vídeo da produção? :O
    É outro fato curioso que acho que vale a galera saber.

    *POSSÍVEL SPOILER*

    Essa cena das cadeiras empilhadas não tem efeito nenhum, é simplesmente destreza humana. Quando a atriz vira pra pegar o treco no armário, surgem pessoas da produção que empilham as cadeiras numa velocidade alucinante. Ela desvira e... bom... acontece o que acontece :D

    Não lembro dessa cena de O Sexto Sentido (aliás, preciso reassistir de novo...), então não posso confirmar nem negar a "cópia" :P

    DiMarte, EXCELENTE postagem!! Valeu muito a lembrança de um dos melhores do gênero!

    ResponderExcluir
  4. Eu e minha esposas assistimos o filme ontem a noite. Como sabia que é um clássico e adoro filme de terror baixei na internet para assistirmos, tenho que confessar que algumas cenas a gente parou o filme para rir até... mais derrepende ficou sério e a gente não trocava uma palavra. Resumindo adorei o filme e confirmo a nota 10!!! Alguns filmes são clássicos e merecem a notas e as indicações independente dos anos!!!

    ResponderExcluir
  5. eu sou apaixonada por filmes de terror,logico que hoje em dia os filmes estao mais evoluidos mais ese foi meu primeiro filme de terro a20 anos atras e adoro ele ate hoje lembro dela chamando a menina carolany.mas tambem quem produziu o filme e um genio ate hoje so tem filmes bons.

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.