19 de ago de 2011

A Casa dos Maus Espíritos (House on Haunted Hill)

Título no Brasil: A Casa dos Maus Espíritos
Título Original: House on Haunted Hill 
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 75 min.
Ano de Lançamento: 1959
Estúdio/Distrib.: Legend Films
Direção: William Castle 

Elenco: Vincent Price (Frederick Loren); Carol Ohmart (Annabelle Loren); Richard Long (Lance Schroeder); Alan Marshal (Dr. David Trent); Carolyn Craig (Nora Manning); Elisha Cook Jr. (Watson Pritchard); Julie Mitchum (Ruth Bridgers); Leona Anderson (Mrs. Slydes); Howard Hoffman (Jonas).

Sinopse: Vincent Price é um excêntrico milionário que casa com uma gananciosa golpista. Juntos, eles organizam uma festa para cinco convidados muito especiais em uma sinistra casa mal-assombrada. Essas pessoas terão que passar a noite no local para fazerem jus a um prêmio de US$ 10 mil. Mas não se iludam. As portas serão trancadas à meia-noite e, para receber o dinheiro, eles deverão sobreviver aos perigos que se escondem pela mansão.

Vai Lendo!


Antes de tudo, eu adoro Vincent Price, mas não é por isso que irei julgar cegamente este filme. A Casa dos Maus Espíritos é um clássico dos filmes B de terror, e o trabalho de William Castle é muito criativo. Seus efeitos são bem trash, as atuações são boas, e o roteiro é original.

Olha o Vincent Price quarentão!
O filme, como deu para notar na ficha técnica, é curto, e quando estamos assistindo a ele, temos a sensação de fim repentino. Mesmo nesse ponto, é superior que seu remake, porque, mesmo incompleto, consegue ser de qualidade superior. O desfecho é aberto a conclusões pessoais, além de sua frase final diretamente voltada ao público.

O filme não dá medo, mas já deu...
A Casa dos Maus Espíritos não é ruim, para a época, deve ter assustado bastante gente. Os personagens são bem elaborados e complexos, e sua ambientação promoveu uma mudança no gênero: antes, eram apenas os castelos que eram repletos de assombrações e atos macabros, agora, até a casa no final da sua rua pode abrigar algo tenebroso.

Olha que efeitos convincentes!
No final das contas, acredito que eu tenha colocado muita expectativa sobre o filme quando o assisti pela primeira vez. Como já disse numa postagem anterior, é difícil avaliar um filme relativamente antigo, já que os valores eram outros. Meu julgamento sobre A Casa dos Maus Espíritos é que se trata de um filme mais que regular, sugiro para quem quiser ver o filme e apreciá-lo, tente vê-lo sem tentar compará-lo.

Nota (0-10): 8,5

Trailer

4 comentários:

  1. Vi o remake ontem, gostei dele. Vou assistir esse em breve

    ResponderExcluir
  2. Achei muito bom esse filme,eu gosto de filmes B.Os filmes hoje estão tão descartavéis,roteiros péssimos ,só se preocupam com efeitos especiais.Este é um clássico com toda certeza ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo cegamente com tigo, mas, tem alguns (a minoria) que são ricos tanto nos efeitos especiais como no roteiro. Eu também gosto mais dos filmes de terror antigos.

      Excluir
  3. Eu adorei esse filme, e, quando aquela velha apareceu do nada, eu confesso, cagei um tijolinho e sai correndo pela casa. hehehehe. Os filmes do William Castle são muito bons, e eu acho que esse é um clássico dos anos 50.

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.