16 de jul de 2011

Garota Infernal (Jennifer’s Body)

Título no Brasil: Garota Infernal
Título Original: Jennifer’s Body
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Tempo de Duração: 102 min.
Ano de Lançamento: 2009
Estúdio/Distrib.: Fox Films
Direção: Karyn Kusama 

Elenco: Megan Fox (Jennifer Check); Amanda Seyfried (Needy Lesnicky); Johnny Simmons (Chip Dove); J. K. Simmons(Mr. Wroblewski); Amy Sedaris (Needy's Mom); Adam Brody (Nikolai Wolf). [+]

Sinopse: Jennifer, uma popular líder de torcida linda (Megan Fox), é sacrificada injustamente pelo líder de uma banda, que faz um pacto com diabo para conseguir lançar um CD. Eles pensavam que ela era virgem, mas erraram. Jennifer acaba sendo possuída por um demônio e acaba tendo que se alimentar de sangue humano, sacrificando garotos para se satisfazer.

Vai Lendo!

O que acontece quando produzem um filme “fraco” (não é exatamente o termo mais apropriado, mas só consegui pensar nessa palavra) e querem atingir grande parte dos adolescentes? Fazem um bom marketing. Garota Infernal é um filme comercial voltado para o público adolescente, mas isso não significa que eu vou pegar leve.

Megan Fox: a razão por muitos terem assistido ao filme.
Admito achar a proposta interessante (não, eu não babo pela Megan Fox), entretanto o filme é repleto de clichês, tantos os do gênero terror, quanto do gênero colegial. O final não é previsível, mas também não é surpreendente, algumas insinuações são inteligentes, mas não é um bom filme de terror, pois a trama é “imatura” e “sem sal”.

Ainda está afim dela? (parece a Mileena)
Quando me refiro que a trama é “imatura”, não me refiro por se tratar de uma história de personagens jovens, mas sim a dificuldade de manter um clima e em se manter dentro do enredo principal. Como já disse, é um filme para um público adolescente, com isso, há várias abordagens que nos desviam repentinamente e rapidamente do filme.

Se acostume com a cor vermelha minha amiga.
Algumas poucas atuações são boas, a ideia (repito) é criativa, mas o filme ficou sem essência. Temos a impressão de que se trata de uma mistura de vários outros títulos, e não de um filme próprio. Garota Infernal não é um filme inteligente, nem assustador, nem bem elaborado, pelo contrário, é um filme totalmente comercial, com apenas a intenção de atingir um vasto público jovem.

Voltou a moda de fazerem pacto com o Diabo?
Não digo que o filme é 100% descartável, porque, mesmo se estivesse, estaria mentindo. O problema, eu acredito, tenha sido pelo fato de tentarem anexar a situação que torna o filme um terror com a problemática adolescente, pois acabou abafando e distorcendo ambas.

Nota (0-10): 3,5

Trailer

9 comentários:

  1. É nesse filme que tem uma música do Panic at the Disco?

    ResponderExcluir
  2. Vi o trailer e achei uma droga. Nem assisti. Dpois da sua nota então, aí q não assisto msm huahuahua

    ResponderExcluir
  3. Salem, sim é nesse mesmo.
    De fato, o filme é terrivel, nem vou dizer minha opinião porque vc ja disse tudo o que eu pensava. Mas realmente, a ideia é boa, podia ter sido muito melhor.

    ResponderExcluir
  4. Oie! sou fã do diablo cody(autor do livro que deu origem a este livro) e gostaria de dizer que faltou voce mencionaar que na verdade este filme é um livro destinado SIM ao publico adolescente e que foi corretamente fiel ao livro. Bom fora isso, considerando que cada um tem sua opnião, eu gostaria de dizer que adorei o filme :) anyway, adoro o seu blog, apesar de não concordar sempre é divertido escutar uma segunda opnião. :)
    abraços, leitora.

    ResponderExcluir
  5. Olá Anônimo!

    Só gostaria de esclarecer que Diablo Cody é uma mulher, roteirista norte-americana. E ao contrário do que geralmente ocorre, o livro que foi baseado no filme e não o filme no livro. Só isso.

    ResponderExcluir
  6. Bem, eu ri bastante durante o filme, mas, até que não é de se jogar no lixo xD

    ResponderExcluir
  7. Olha, vi este filme ontem e fiquei pensando em tudo que li de crítica sobre ele. Acredito que o que aconteceu foi das pessoas não entenderem que nunca se tratou de um filme de terror, e sim de um filme "trash comportado" e moderno. Um tipo de Trash "bem feito".

    Para mim o filme funcionou muito bem neste sentido, é um bom trash. E é obviamente voltado para o público pré-adolescente, justamente por isso não tem o apelo sexual e todo o sangue que um trash assim teria. Para mim funcionou como diversão, e com todos os elementos de um filme trash como uma estória sobrenatural pateticamente contada, o cliché da mocinha heroina que não entende qualquer coisa de ocultismo mas encontra as respostas numa biblioteca escolar, a idiotice da juventude que desperta os demônios... Sem falar no apelo sensual/erótico de lindas adolescentes e tal. Ainda com todos os clichés possíveis! Líder de torcida perfeita, nerd que sempre está com a garota mais gata por "paixão superior", vilão óbvio que ninguém descobre, jogadores de futebol enormes e idiotas... Tá tudo ali!

    Eu curti o filme, e na proposta de um trash comportado, bem no estilo "Carrie a estranha", sinceramente, foi um dos melhores que já vi.

    ResponderExcluir
  8. é do panic sim - new perspective

    ResponderExcluir
  9. A trilha sonora do filme é melhor que o filme em si HAHAUHAUHAUHAUAHA Panic! at the Disco forever.

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.