19 de jun de 2010

Despertar dos mortos vivos

Título original: Dawn of the Dead
País de origem: EUA
Data de lançamento: 1978
Tempo de duração: 126 minutos
Direção: George A. Romero
Roteiro: George A. Romero
Elenco: David Emge; Ken Foree; Scott Reiniger; Tom Savini; Gaylen Ross; David Crawford; George A. Romero;

Sinopse

Em plena crise mundial provocada por um ataque de zumbis, um grupo de pessoas refugia-se em um grande shopping center, aproveitando-se das mercadorias das lojas ao mesmo tempo em que tentam permanecer vivos.

Vai Lendo !



Como prometi, o segundo post do dia também é uma versão original e uma produção de George Romero.

O filme não é o que podemos chamar de continuação linear do filme "A noite dos mortos vivos", mas mostra o desenrolar dos fatos que se iniciaram naquela noite fatídica, compondo uma série de filmes produzidos por Romero com a mesma temática.

Uma jornalista tenta fugir dos zumbis junto com seu namorado, um piloto, e dois policiais. Todos buscam refugio dentro de um Shopping Center, onde depois de um confronto com alguns zumbis conseguem estabelecer uma base segura para viverem.

Após conseguirem um esconderijo seguro os refugiados passam a conquistar o shopping, expulsando os zumbis do lugar. A sensação de segurança e proteção acaba reinando, fazendo com que aos poucos eles tentem levra uma vida normal.

A vida dos refugiados é tranqüila até a chegada de uma gangue de motoqueiros que estão saqueando as propriedades da região. O confronto que se segue obrigará os sobreviventes a fazerem uma escolha difícil para salvarem suas vidas.



O filme apresenta momentos cômicos, mas sem deixar o suspense de lado. sendo esta uma das criticas dos fãs de filmes de terror, a apresentação de cenas engraçadas. As duas horas de filme não chegam a incomodar pois Romero é hábil em prender a atenção do espectador, mudando o foco da narrativa a todo momento.

Da mesma forma que em "A noite dos mortos vivos" não há o terror de sustos nos espectador, mas o terror se revela no aprisionamento dos personagens no shopping, em saberem que estão aprisionados, cercados por serem hostis e praticamente sem chances de fuga.



A maior parte do filme se passa em um Shopping para onde os zumbis se dirigem, um dos personagens chega a dizer que os zumbis estão fazendo o que costumavam fazer quando estavam vivos, uma clara critica a sociedade consumista da época (que ainda pode ser aplicada nos dias de hoje).

Romero a exemplo do que já havia feito em "A noite dos mortos vivos" coloca um ator negro como protagonista fato raro na época que o filme foi rodado.



A maquiagem de Tom Savini, parceiro de Romero em outros filmes, cria uma fotográfica agressiva e sanguinolenta, chegando a ser nojenta em alguns momentos. O “Despertar dos mortos vivos” é um dos filmes que contribuíram para a difusão dos filmes splatter.



A ótima trilha sonora é composta pelo grupo de rock progressivo italiano "Globin" em parceria com o cineasta Dario Argento, amigo de Romero e que também deu sua colaboração na produção do filme.

O “Despertas dos mortos vivos” pode não ser o melhor filme de terror de todos os tempos, mas com certeza sua produção criativa e original aliadas a uma maquiagem forte e uma trilha sonora de primeira costuram uma obra poderosíssima que com certeza já agradou e irá agradar gerações de cinéfilos.

“Dawn of the Dead” teve um remake em 2004 o “A madrugada dos mortos” mas que não alcançou o mesmo sucesso de seu antecessor.

Trailer:



Curiosidades:

- As filmagens foram realizadas no shopping Monroeville Mall, em Monroeville, Pensilvânia. A produção aconteceu durante o inverno de 1976-77, com um adiamento de três semanas devido à temporada de compras de Natal. Neste intervalo, foram gravadas outras cenas, como as do estúdio de TV. No shopping, as filmagens começavam por volta de 22h, depois que as lojas já estavam fechadas, e terminavam às 6h – isto porque, mesmo que o shopping só abrisse às 9h, às 6h a música nos alto-falantes começava a tocar e ninguém sabia como desligá-la.



- As crianças-zumbis que atacam Peter são interpretadas por Donna e Mike Savini, sobrinhos de Tom Savini.

- Tom Savini e Taso N. Stavrakis (coordenador de dublês) garantem que um final alternativo foi filmado, onde Peter atira em si mesmo e Fran se suicida, enfiando a cabeça nas hélices do helicóptero. No entanto, George A. Romero teima em dizer que este final nunca foi rodado. O que pode provar que as cenas foram gravadas é um documentário incluído em algumas versões do filme em DVD, onde Romero diz que filmou as cenas alternativas, mas não as tomadas de efeitos especiais.

- Chegou-se a modelar uma cabeça falsa da atriz Gayleen Ross para o final alternativo. Como George A. Romero decidiu não filmar a cena, Tom Savini utilizou a cabeça em outra cena, para não desperdiçar seu trabalho. Ele a maquiou como se fosse um negro barbudo e a usou na cena em que um homem tem a cabeça explodida por um tiro de espingarda, no começo do filme. Savini pediu a todos que se retirassem do set e atirou de verdade na cabeça falsa para conseguir o efeito.

- Como não havia dinheiro suficiente para contratar dublês profissionais, Tom Savini e Taso N. Stavrakis fizeram eles mesmos algumas cenas perigosas – nem todas correndo tão bem como eles imaginavam. Em uma cena em que Savini pulava de um corrimão, ele quase caiu fora da pilha de caixas que amorteceria sua queda e bateu as pernas e as costas no chão. Resultado: teve que trabalhar andando em um carrinho do golfe por vários dias. Já Stavrakis inventou de se balançar em uma faixa e acabou colidindo com o teto.

- A MPAA ameaçou censurar o filme com a classificação máxima caso George A. Romero não fizesse cortes. O diretor se recusou a seguir as ordens e não quis aceitar a classificação “X”, geralmente dada a filmes pornográficos. O Despertar dos Mortos, então, foi lançado sem censura, mas com um aviso no cartaz dizendo que o filme não continha cenas de sexo explícito, mas era tão violento que menores de 17 anos estavam proibidos de assistir.



- Este é o único filme da “trilogia dos mortos” em que a palavra “zombie” (zumbi) é mencionada. Peter diz em certo momento: “With those bay doors open, there`s gonna be a thousand zombies in here.”

- Tom Savini volta a interpretar um motoqueiro rebelde no filme de Quentin Tarantino e Robert Rodriguez "Um Drinque no Inferno - From Dusk Till Dawn".

- No remake "A madrugada dos mortos" Tom Savini faz uma ponta como o xerife que ensina como matar os zumbis.

Nota: 9,5

Boas compras crianças !

3 comentários:

  1. amigo gostaria que voce postasse para a gente assistir tem como? obg

    ResponderExcluir
  2. George A Romero, o melhor produtor de filmes de mortos-vivos :D

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.