10 de jun de 2010

Coisa Ruim

Título Original: Coisa Ruim
País de Origem: Portugal
Duração: 97 minutos
Ano de Lançamento: 2006
Direção: Tiago Guedes e Frederico Serra
Roteiro: Rodrigo Guedes de Carvalho

Elenco: Adriano Luz (Xavier Oliveira Monteiro), Manuela Couto (Helena Oliveira Monteiro), Sara Carinhas (Sofia), José Afonso Pimentel (Rui), João Santos (Ricardo)José Pinto (Padre Vicente), João Pedro Vaz (Padre Cruz), Elisa Lisboa (Dulce), Filipe Duarte (Luis), Gonçalo Waddington (Antônio), Maria d'Aires (Rosa), Miguel Borges (Ismael)[+]

Sinopse:

Família de Lisboa recebe de herança um casarão em um vilarejo próximo. A família decide se mudar sem saber que a casa no passado foi palco de uma tragédia, agora se confrontarão com a crendice da população local que insiste que o lugar é amaldiçoado.

Vai Lendo!




Quando me candidatei a vaga de colaborador do VA, nossa administradora me falou que queria alguém que apresentasse filmes menos conhecidos e de nacionalidades diferentes para o blog.
Tal requisição tem me levado a procurar por filmes diferentes do habitual, e podem apostar que tenho feito o possível assistindo inúmeras obras esquecidas da era do VHS, nunca lançadas em DVD e procurando por filmes estrangeiros não EUA.
Minha missão lógico seria difícil, afinal de contas tenho visto muitos filmes ruins (que nem merecem ser comentados aqui), mas volta e meia tenho algumas boas surpresas como este Coisa Ruim, considerado o primeiro filme de terror lusitano lançado em circuito comercial.

Começo esta resenha avisando que este filme não é para todos os públicos, acredito que o habitual espectador de filme de terror não irá gostar deste.
Aqui ao oposto do terror que todos estamos acostumados o ritmo da narrativa é bastante lento, não existem fantasmas pululando na tela, trilha sonora macabra, sustos fáceis e todas as outras características que definem o gênero que estamos tão acostumados a assistir.

Na verdade é um filme tanto quanto difícil de se enquadrar em um gênero específico, apesar disso, Coisa Ruim passeia com facilidade pelos campos do sobrenatural.
Temos exorcismos, um fantasma vingativo, uma criança que vê aparições, tudo isso está ali. No entanto o filme se centra mesmo é na relação familiar, nas suas falhas de comunicação e no embate da razão contra o inexplicável.



Ao receber de herança uma casa em um vilarejo no interior de Portugal, o pai de família Xavier decide se mudar. Os filhos Ricardo e Sofia vão contrariados, e Rui decide ficar em Lisboa. Já a mãe Helena, aceita a decisão do marido para evitar conflito.

No vilarejo, a família entra em contato com toda a crendice da população local que leva bastante a sério suas lendas e estórias sobrenaturais. Xavier se apresenta bastante cético, pois é uma pessoa bastante intelectual e para mostrar que não acredita em tais coisas, decide participar de uma sessão com alguns amigos, onde tentarão se comunicar com os mortos.
A partir do momento que o filho Rui vem visitar a família, o inexplicável passará a atormentar a todos.



Coisa Ruim se apresenta como um filme bastante sólido, possui um bom enredo (apesar do clichê da família que se muda para casa assombrada), uma direção competente, boas atuações e uma belíssima fotografia.
No entanto, o que assusta (no mal sentido mesmo) é o ritmo vagaroso do filme, o que certamente será um obstáculo a ser vencido pelos espectadores habituais dos filmes de terror.



Nota (0-10): 8 (ótimo filme, surpreende ainda mais por ser de um país de importância cinematográfica praticamente nula, no entanto o ritmo lento e falta de características do terror tradicional pode afastar a grande maioria)


Trailer:




That's all folks, até a próxima.

7 comentários:

  1. É João, tem realmente procurado onde menos se espera, filme de terror Português eu nunca sequer pensei em procurar. Mas acho otimo isso de encontrar filmes de diversos paises. Fica a pergunta: você assistiu o filme legendado ou encarou o nosso querido Português falado de forma estrangeira ?

    Um abraço a tds

    ResponderExcluir
  2. @Leckard
    Assisti sem legenda mesmo, até por sinal era uma coisa que ia colocar no texto e esqueci, que é recomendado uma legenda. Teve alguns trechos que eu tive que assistir mais de uma vez para entender o que o elenco estava falando.
    Era pra resenha ter ficado mais bem escrita, mas eu peguei uma leva nova de jogos pro meu PSP e terminei o texto meio "nas coxa" só pra não ficar a semana sem postar nada.

    ResponderExcluir
  3. esse filme não é de terror e sim suspense

    ResponderExcluir
  4. @ Anônimo
    No inicio da resenha eu falei que Coisa Ruim é um filme um tanto difícil de enquadrar em um genêro, no entanto a crítica especializada o chama de terror mesmo. Eu particularmente acho que o filme tem mais drama do que qualquer outra coisa, se eu fosse definir, eu diria que é um filme dramático com toques de sobrenatural, terror e suspense (viu como é difícil ehehe).

    No entando mesmo você considerando como suspense, ele não foge do mote do blog que é falar sobre terror e suspense também.

    Obrigado pela visita e volte sempre.

    ResponderExcluir
  5. Viva!

    Como Português tenho que reconhecer que a frase "um país de importância cinematográfica praticamente nula" é infelizmente bastante correcta.

    Não consigo é entender o porquê das dificuldades de interpretação do Portugês falado, mas suponho que o facto de Portugal importar telenovelas há dezenas de anos nos tornou mais sensíveis para os diversos sotaques que a língua têm.

    Um abaraço.

    ResponderExcluir
  6. @Pedro Pereira
    Infelizmente nosso país também não é lá muito relevante em cinema, apesar de alguns filmes nossos terem feito relativo sucesso no exterior, o próprio brasileiro não é muito fã do cinema nacional.

    Mas foi uma boa surpresa o filme Coisa Ruim, espero que venham mais filmes bons das terras lusitanas em um futuro próximo, se puder indicar filmes de seu país (de qualquer gênero agradeço).

    Quanto ao idioma eu confesso que tenho um pouco de dificuldade para as línguas derivadas do latin, espanhol para mim parece grego, e português de Portugal tem uma pronuncia bastante rápida o que requer um atenção redobrada.

    Obrigado pela visita e volte sempre.

    ResponderExcluir
  7. Recomendo outros excelentes filmes de realizadores portugueses:
    - A cegueira
    - Contraluz

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.