14 de mai de 2010

O Mestre das Ilusões (Lord of Illusions)

Título Original: Lord of Illusions
País de Origem: EUA
Duração: 121 minutos
Ano de lançamento: 1995
Direção e roteiro: Clive Barker

Elenco: Scott Bakula (Harry D'Amour), Kevin J. O'Connor (Philip Swann), Famke Janssen (Dorothea), Daniel Von Bargen (Nix), Barry Del Sherman (Butterfield), Joseph Latimore (Caspar Quaid), Sheila Tousey (Jennifer Desiderio), Susan Traylor (Maureen Pimm)[+]

Sinopse:
O detetive particular Harry D'Amour visita Los Angeles para uma investigação rotineira. As coisas se complicam quando Harry testemunha um assassinato e é contratado por Dorothea para que ajude seu marido: o famoso ilusionista Philip Swann. Mas seria mesmo Philip Swann apenas um ilusionista? É o que Harry passa a questionar enquanto é envolvido em uma trama de assassinatos no obscuro mundo do ilusionismo e da magia.


Vai Lendo!


Vou começar com essa resenha com uma citação: "Eu vi o futuro do horror. E seu nome é Clive Barker." Palavras ditas por ninguém mais, ninguém menos que Stephen King, o mestre da literatura do horror.
Se King, exagerou ou não, não sei dizer pois a única coisa que li de Clive Barker foi uma estória em quadrinhos que muito pouco tem a ver com horror chamada O Ladrão da Eternidade (muito boa por sinal).
O fato é que é que Barker é um sujeito multifuncional, além de escritor, ele também é pintor, roteirista, produtor e diretor de cinema. Além disso já foi convidado por duas vezes a escrever roteiros para jogos de videogame que ganharam sua assinatura Clive Barker's Undying e Clive Barker's Jericho.
Apesar de praticamente não conhecer sua obra escrita, posso afirmar que Barker escreveu e dirigiu pelo menos três filmes que considero imperdíveis para quem se diz fã do terror, sendo que um deles é este Mestre das Ilusões (os outros dois ficam pra futuras resenhas).

Em 1982 o jovem Philip Swann lidera seus companheiros Quaid, Maureen Pimm e Jennifer Desiderio contra um terrível culto liderado pelo maléfico Nix. O grupo no passado fez parte do culto, mas a loucura e a maldade de Nix que se auto-intitula "O Puritano" chegaram ao limite: ele pretende agora oferecer em sacrifício uma jovem para seus propósitos maléficos.
Depois de adentrar na casa onde funciona o culto, o grupo finalmente se depara com Nix, e após confronta-lo, conseguem matar e enterrar o vilão.



Já nos dias de hoje somos apresentados ao detetive particular Harry D'Amour que tem uma certa tendência a se meter em encrencas sobrenaturais. Após ajudar em um caso de possessão demoníaca de um menino, o detetive se encontra em depressão. Ele então é procurado por um amigo que oferece um caso novo: ele deve seguir os passos de um estelionatário na ensolarada Los Angeles.



Harry segue o estelionatário até uma consulta a um cartomante, e após ver o homem correndo assustado de dentro da sala, resolve investigar o que aconteceu.
A partir desse momento o detetive passará a se envolver cada vez mais em uma trama sobrenatural.



As coisas só complicam mais quando Harry é contratado por Dorothea, a esposa de Philip Swann, hoje um renomado ilusionista. Preocupada com o marido, ela deseja que Harry proteja-o.
Harry enquanto adentra no submundo e bastidores do mundo do ilusionismo, deverá desvendar uma série de mortes e crimes ligadas a figura misteriosa de Butterfield, um antigo aprendiz de Nix.



O Mestre das Ilusões é um filme que me surpreendeu bastante a primeira vez que assisti, e mesmo hoje com seus 15 anos de idade, ainda surpreende com seu enredo original e bem construído.
O filme ainda conta com boas representações do elenco, um ator que se destacou em minha opinião foi o Daniel Von Bargen como Nix, que ficou bastante sinistro e me passou bem uma expressão de maldade implicita.
Destaco também as cenas onde o culto de Nix demonstra seu fanatismo, todos com olhares vidrados fazendo as coisas mais absurdas em nome de seu mestre, tais cenas enriqueceram e deram credibilidade ao enredo.
E finalizando, ainda temos bons efeitos especiais, com um uso moderado de CGI e boas maquiagens.

Nota (0-10): 9 (com um roteiro original e bem estruturado, boas atuações e bons efeitos especiais, é um filme mais do que recomendado)

Trailer:





Curiosidades:

-O Mestre das Ilusões é baseado em conto de autoria do próprio Clive Barker chamado "The Last Illusion".

-Originalmente o filme foi exibido nos cinemas com 109 minutos, a versão do diretor (Director's Cut), ficou com 121 minutos. Barker afirmou que a versão de cinema não é o filme verdadeiro.

-A principal inspiração na criação do vilão Nix e seu culto, foi Charles Manson e sua família (mais sobre Manson aqui), os seguidores de Nix em certa parte do filme cortam seus cabelos, assim como na vida real aconteceu com os seguidores de Manson. No filme o culto de Nix vivia em uma casa abandonada no meio do deserto, assim como a família de Manson.

Espero que tenham gostado e até a próxima!

5 comentários:

  1. lembro-me vagamente de algumas cenas
    é nesse filme que o cara pula da janela de um andar alto, se arrebenta inteiro e sai andando ainda?
    15 anos de filme... eu tinha 7... nessa epoca papai nao me deixava ver esses filmes =/
    mas vou ver se eu assisto de novo

    ResponderExcluir
  2. @Rodrigo Dani
    Tem uma cena mais ou menos assim como você falou.
    É um filme diferente dos padrões atuais pois tem pouca violência, mas eu recomendo bastante pela estória.

    ResponderExcluir
  3. ah que bom que deram esta dica, tem na minha locadoa.
    o prolema desses filme velhos que vcs indicam é que não se acha em lugar nenhum.

    ResponderExcluir
  4. cade o filme pra eu assistir?

    ResponderExcluir
  5. Já vi antes este filme. Ando estudando ultimamente sobre a Magia e este filme caiu bem para dar uma lembrada. Bom. Obrigado e te agradeço por postar online. Desejo sucesso à todos(este site e internautas)...

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.