29 de mai de 2010

Holocausto Canibal

Título original: Cannibal Holocaust
País de origem: Itália
Data de lançamento: 1980
Tempo de duração: 95 minutos
Direção: Ruggero Deodato
Roteiro: Gianfranco Clerici
Elenco: Robert Kerman, Francesca Ciardi, Perry Pirkanen, Luca Barbareschi, Salvatore Basile, Ricardo Fuentes, Gabriel Yorke, Paolo Paoloni, Pio Di Savoia, Luigina Rocchi

Sinopse:
Professor da Universidade de Nova York vai atrás de uns documentaristas perdidos, quando esses saíram para filmar na Amazônia. Lá chegando, ele descobre os horrores que eles passaram nas mãos de canibais.


Vai Lendo !



Como disse além dos filmes de terror mais antigos eu também iria apresentar algumas perolas do Gore, Trash e Splater e aqui vamos para nossa primeira incursão neste terreno.

O filme relata a expedição de um professor universitário na busca pela causa do desaparecimento de um grupo de jovens e talentosos documentaristas. Filmado na Amazônia, ele apresenta a floresta como um inferno verde opressor e cheio de perigos e mistérios.

O professor organiza uma nova expedição para tentar encontrar pistas sobre o fim dos jovens. Acompanhado de dois guias locais ele consegue fazer aliança com uma tribo que esta em guerra com outra tribo e por fim acabam conseguindo recuperar as latas de filme com as filmagens do grupo.

Ao voltar à Nova York o professor é convidado por uma emissora de TV para participar de um programa de TV onde seriam exibidas as cenas filmadas pelos jovens. Como condição Monroe pede para assistir a todas as latas de filmes recuperadas e passa então a acompanhar um verdadeiro show de bizarrices e horrores.


Nas filmagens recuperadas fica claro a ambição do grupo pela fama e fortuna, sendo mostram-se capazes até dos piores atos para obterem seus objetivos. Do choque cultural entre o homem branco e os índios e diante da proposta dos executivos de mídia aparece a questão principal do filme “Quem são os verdadeiros canibais ?”.

Filmado de forma quase documentária, Holocausto Canibal, pode ser considerado o precursor de “A bruxa de Blair”, pois em boa parte do filme são apresentados os vídeos feitos pela equipe de jovens. Uma solução interessante de Ruggero Deodato para a elaboração das cenas foi sempre manter em foco até três dos jovens e em diversos momentos mostrar que o grupo filmava a expedição com duas câmeras, o que passa ao espectador a impressão que somente os quatro estão na locação.

Cenas de nudismo, morte de animais, tortura, estripamento, estupro e empalações fizeram o filme estreitar com muito barulho e polêmica. Na Itália o filme teve sua exibição proibida 4 semanas após sua estréia, sendo que somente em 1983 Ruggero Deodato conseguiu judicialmente o direito de exibir novamente o filme.

Um filme forte, com cenas marcantes (tenho certeza que nenhum de vocês vai se esquecer tão cedo da cena da tartaruga), uma trilha sonora bem montada e executada são os pontos fortes deste clássico do gore. Quem gosta de filmes violentos e não tem estomago fraco tem um prato cheio aqui, sem trocadilhos.

Trailer:




Curiosidades:

- A produção é tão forte e realista que, na época do seu lançamento, o filme foi retirado de cartaz e seu diretor teve que se explicar às autoridades, sob suspeita de que seus atores haviam sido mortos de verdade durante a realização do filme. Deodato teve que provar que o elenco estava vivo e bem para poder escapar da prisão.

- Uma das controvérsias do filme está em mortes reais de 6 animais ao longo do filme, algo que chocou os ambientalistas (e boa parte dos cineastas ao redor do mundo)

- O filme passou por muitos cortes de censura, possuindo diversas versões diferentes, com mais ou menos cortes. Mesmo com diversas edições o filme foi proibido em muitos paízes.


Nota: 9

Bom apetite crianças !

23 comentários:

  1. Acho lamentável só o fato desse filme conter cenas de mortes reais de animais...

    Ainda não assisti de tanto que falam dessa cena da tartaruga aff...

    Bons Pesadelos...

    ResponderExcluir
  2. Coyote, já assisti e... Putz, realmente, quem não tem estômago fraco não consegue assistir até o fim (eu consegui :P)

    A maquiagem e os "efeitos" (não existem efeitos especiais, só visuais) são tão realistas pra época que dá pra entender por que as autoridades achavam que era de verdade. Até hoje não sei como fizeram a cena do empalamento.

    É absolutamente inevitável falar da cena da tartaruga (me dá um treco só de lembrar, sou absolutamente contra a brutalidade com animais). A cena do macaquinho também...

    Enfim, é um filme realmente muito bom, muito forte e quem assiste nunca mais esquece. Recomendadíssimo, lembrando de novo, aos que têm estômago.

    Ótima postagem, Coyote! Abraço! o/

    ResponderExcluir
  3. Era um filme que eu estava pra ver pela curiosidade das cenas fortes, mas como acabei de ver aqui que as cenas com animais são reias estou fora !!! Crueldade com animais JAMAIS !! Ele devia ter sido preso por isso.
    Um abraço a tds

    ResponderExcluir
  4. @Medo
    Tem um pior ainda, que chega ser ultrajante, Cannibal Ferox...

    @James Sunderland
    Eu acho pior ainda do que o empalamento, a cena da castração, quando vi aquilo fiquei me perguntando como foi feito...

    Eu até pensei em escrever sobre esse filme, mas fiquei com muitas dúvidas em que nota dar no final.
    Não saberia dizer se daria 0 pela violência gratuíta contra animais, ou 10 por ser percursor no estilo de falso documentário tão usado hoje em dia.

    ResponderExcluir
  5. @João
    Verdade, eu ia comentar sobre essa cena mas nem falei nada pra não dar spoilers XD

    É complicado escrever sobre esse filme mesmo; apesar da mensagem implícita nele, as cenas com os animais são difíceis de justificar. Na época não existia tanta luta a favor dos direitos dos animais e não sei o que usaram pra justificar... Podiam ser animais debilitados ou algo assim, mas como não sei, prefiro não afirmar nada.

    ResponderExcluir
  6. Acho que não tem como falar de "Holocausto Canibal" sem falar das cenas com os animais. Embora a cena da tartaruga seja a mais famosa, acho que tanto a cena do macaco quanto a do rato/esquilo são muito fortes também, talvez pelo fato destas terem som.

    Também não sou favoravel a crueldade com animais, mas fazendo uma analise fria temos que admitir que com estas cenas o filme ganhou um "ar de veracidade" muito maior, tanto que Deodato teve que provar que seus atores estavam vivos.

    @Leckard
    Se conseguir encontrar uma cópia integrar o filme vale pelos menos uma zapada, mas prepare o estomago ...

    @João
    Embora eu também ache o Cannibal Ferox forte ele não bate o Holocausto, mesmo porque este último apresenta as cenas com os animais o que dá um resultado maior, pois todos sabem que estas são verdadeiras.

    Também fiquei um pouco em dúvida sobre a nota, mas acabei optando pela nota do conjunto da obra e encarando as mortes como um artificio empregado pelo diretor.

    ResponderExcluir
  7. @James Sunderland
    Nem imagino se tentaram justificar a matança dos animais, era inicio dos anos 80 a filmagem foi feita em um país de terceiro mundo, não sei se em algum momento se preocuraram em justificar algo.

    Em uma segunda analise do filma, agora tentando deixar de lado o lado emocional dos animais, a mensagem do filme também é um soco no estomago.

    Sermos confrontados com a realidade apresentada no documentário encontrado é uma sensação que incomoda, pois não temos como dizer que pessoas com os mesmos escrupulos dos personagens estão a nossa volta.

    Por isso tudo acho que este é um dos filmes que devem ser assistidos por todos os amantes dos filmes de terror.

    ResponderExcluir
  8. Esse tipo de filme eu não gosto muito,ainda mais por conter essa crueldade com animais!Se os humanos fossem mortos seria um ''tudo bem'' porque eles decidiram se matar em prol de um filme,agora mataram os animais que habitavam o lugar das filmagens!

    O Lado bom foi que ele abriu um novo modo de fazer filmes como : Bruxa de Blair,REC,Atividade paranormal...

    Adorei o post,VA cada vez melhor!*--*

    ResponderExcluir
  9. Ola gente!
    Bom, eu não assisti e nem vou assistir.
    Não sei se vocês sabem, mas sou estudante de medicina veterinária. Luto diariamente contra os maus tratos e assistir um filme deste é involuntariamente incentivar esse ato.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Na realidade os animais viraram "almoço" de todos os atores e equipe de filmagem. Como estavam realmente em uma floresta tropical, apenas filmaram o que os jagunços do local faziam e ainda fazem.

    E sim, Rugero teve que se explicar também pelos animais. Porém, como já disseram acima, eram outros tempos, ninguém ligava de ver uma tartaruga morrendo, já que viam direto no sítio um porco levar facada no coração ou marretada na cabeça.

    Não que isso seja justificativa, já que depois começaram a sair mais e mais filmes de canibais mostrando cenas de animais sendo mortos de verdade.

    Sobre o Cannibal Ferox, é um filme chatissímo, sem ritmo, mas, tem cenas mais violentas, como seios desnudos pendurados em ganchos e conta com mais mortes reais de animais.

    ResponderExcluir
  11. Vejamos... violência gratuita, ridicularizando os índios da Amazônia (se eu entendi direito), crueldade com animais indefesos... se a humanidade valesse algo o mundo boicotaria o trabalho desse diretor e ele morreria na miséria

    ResponderExcluir
  12. Da para se ter uma ideia doque e o homem, e saber que convivemos com ele no dia a dia, e sabendo que nem um deles e diferente, voce que esta achando isto um horror, dentro de voce tem este estinto assassino e nao sabe, essa de bonzinho e so porque esta vivendo em condicoes favoraveis a voce senao seria um deles com certeza

    ResponderExcluir
  13. Eu vi o filme, mas não sabia que as imagens dos animais a serem mortos eram verdadeiras :-(.. Foi um filme que me impressionou mas nca pensei que as cenas dos animais fossem verdade. Preferia não ter sabido. K horror! Mas por outro lado entendi a msg do autor. Ele fala acerca da crueldade do ser humano e como cada um de nós é um assassino em potencial.

    ResponderExcluir
  14. Eu gostaria de saber se alguém tem um link pra baixar esse filme!

    ResponderExcluir
  15. Alguém tem algum link pra baixar o filme?

    ResponderExcluir
  16. Achei muito foda o filme!
    fico pensando como foi feita a cena do castramento e da morte dos protagonistas

    dei uma pesquisada e achei a técnica do empalamento

    "um assento da bicicleta foi ligado à extremidade de um poste de ferro, sobre a qual a atriz senta. Ela, então, segurou um pequeno pedaço de madeira balsa em sua boca e olhou para o céu, dando a aparência de empalamento"

    fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Cannibal_Holocaust#Controversy

    Download do filme por torrent:
    http://thepiratebay.se/torrent/5555889/Cannibal.Holocaust.Uncut.1980.DVDRip.XviD-QiX

    Legenda(ver qual encaixa certo):
    http://www.opensubtitles.org/pt/search/imdbid-78935/sublanguageid-por,pob

    Nem "The walking Dead" q é uma serie atual naum faz uma cenas tão fodas como aquelas

    ResponderExcluir
  17. gente,mas o que fizeram com a tartaruga? é mta crueldade terem matado os animais de verdade.

    ResponderExcluir
  18. tem q excluir essa porra d video

    p mim nao to nem ai em ver gente morrendo


    mas animais nao curto nao

    ResponderExcluir
  19. Bobeira ficar criticando o filme por matarem animais, coloquem uma dentadura no cú e riam pro caralho! O filme é um precursor da bruxa de Blair. Classe demais!!!

    ResponderExcluir
  20. Vei na boa...fica dificil vc falar dos animais...realmente é algo que mexe com a gente..mas carai...vc nao come carne???como vc acha que boi dá a sua carne pra vc comer????vc nao faz churrasco???vc nao come hamburguer???frango???Qual a diferença???hipocresia ficar com dó e continuar comendo sendo que o boi leva uma paulada na cabeça ou uma facada no coraçao as vezes ate tiro pra vc se sentar na mesa e comer um belo bife.O ser humano é que é uma desgraça

    ResponderExcluir
  21. ai eu nao consegui ver o filme e nem achei para ver online e keria entender oq acontece com a famosa tartaruga nesse filme?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é exatamente um spoiler, então vou te esclarecer (apesar de que essa informação poderia ser retirada de qualquer outro site de pesquisa):

      A tartaruga é morta. Mas o caso é que matam uma tartaruga de verdade, e não só ela, mais alguns animais também.

      Excluir
  22. Foi assim:

    Macaquinho: meteram um facão na cabeça dele, aí da pra ver o cérebro do coitado.

    Porquinho: deram um tiro na cabeça do pobrezinho com ele amarrado.

    Aranha e cobra: tipo umas facãozada neles.

    Tartaruga: pegaram a pobrezinha em um rio (era das grandonas, precisaram de dois pra carregar), depois arrancaram as perninhas e a cabeça com o facão. Pra finalizar com chave ouro, viraram de costas o que sobrou cabeça e arrancaram a parte do casco onde fica a barriga, tornando o casco um grande panelão de órgãos internos.

    Se você assiste filme de terror pra ter medo procure outro. Se curte animais sendo mortos pode ver. Achei uma perda de tempo, porque curto filmes que assustam, mas pra quem assistiu A Bluxa de Blair, o Holocausto Canibal é sensacional e passa uma mensagenzinha que dá pra refletir, muito melhor do que uns babacas com uma handcam.

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.