23 de abr de 2010

Mangue Negro

Título Original: Mangue Negro
País de Origem: Brasil
Tempo de Duração: 105 minutos
Ano de Lançamento: 2008
Direção: Rodrigo Aragão

Elenco: Walderrama dos Santos (Luís), Kika de Oliveira (Raquel), André Lobo (Dona Benedita), Reginaldo Secundo (Batista), Markus Konká (Agenor dos Santos), Maurício Ribeiro (Dona Alba), Ricardo Araújo (Valdê), Antônio Lâmego (Antônio), Júlio Tigre (Júlio).


Sinopse: Depois que um mangue é contaminado de forma inexplicável, uma comunidade humilde é chacinada por zumbis. Mocinho e mocinha lutam para sobreviver, e como se fosse possível, encontrar uma cura (sinopse retirada do site da produção)



Vai Lendo!




Antes de tudo uma pergunta: Quantos filmes de terror nacionais você já viu nos últimos anos?

Aposto que a grande maioria vai dizer nenhum, e a resposta não é nenhum pouco surpreendente , pois enquanto nosso país segue no ostracismo cinematográfico, países como Japão, China, Índia e até mesmo Turquia vem conquistando seu espaço no mundo todo.

Porém quando julgamos que tudo está perdido, eis que surge o cineasta independente Rodrigo Aragão e nos surpreende com o seu Mangue Negro.



Mangue Negro é um filme de zumbis assumidamente "trash" (recomendado só pra quem curte o gênero), com tudo que o gênero oferece, ou seja muito sangue e nojeira, mas o diferencial de filme é mesmo sua ambientação: um mangue no interior do estado do Espírito Santo.E se a ambientação é toda especial, os personagens seguem pelos mesmo caminho. Temos como protagonista Luís que é um tímido e bobalhão rapaz simples, constantemente humilhado ele deseja revelar seu amor para a lavadeira Raquel, mas sempre que tenta algo acaba dando errado.Então do mangue os mortos levantam, e Luís poderá mostrar seu valor como herói. Munido com uma machadinha, Luís lutará pela sua sobrevivência e fará todo o possível para proteger Raquel, e por consequência também vai tentar finalmente revelar seus sentimentos pela moça.Além de Luís e Raquel, temos também a comunidade do mangue, composta por pescadores, catadores de caranguejos, velhas benzedeiras, pilantras, etc..., personagens bem diferentes do que estamos acostumados a ver.


Nos aspectos técnicos o filme também deixa pouco a desejar. As maquiagens de zumbi ficaram bem impressionantes para um filme independente. Tem até zumbis animatrônicos! E como já mencionei antes, espere bastante sangue, gosma e outras nojeiras.

Já a trilha sonora é composta pela Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, e dá todo um clima de suspense e terror, com um toque bem brasileiro.



Rodrigo Aragão manipulando um zumbi animatrônico

Mas como nem tudo são flores, o filme também tem seus pontos negativos.Vou começar citando um dos mais gritantes que é o fato dos personagens idosos do filme, que foram interpretados por pessoas novas, com uma maquiagem bem carregada, ficou bastante artificial. Acredito que foi uma decisão pouco acertada, pois Rodrigo Aragão poderia ter procurado por atores na faixa etária desejada. Outra coisa que me incomodou um pouco foi a duração do filme, uma hora e quarenta e cinco minutos aproximadamente, não é um filme longo, mas em certa altura temos a impressão que Rodrigo Aragão já não tinha mais nada para mostrar e acaba “enchendo um pouco a linguiça”.
E por fim os takes do filme são muito curtos, as cenas duram pouco, o que em minha opinião quebrou um pouco o ritmo do filme.
Porém colocando na balança, acredito que os pontos positivos acabam pesando mais, e no final das contas temos um divertido cine trash para assistir de madrugada.

É um filme altamente recomendado para quem acha que o Brasil só produz Xuxa e Feirurinha e Se Eu Fosse Você.

Nota (0-10): 8,5
Nota (comparando com tudo que vem sendo feito no Brasil em termos de cinema): 10


Trailer:



Curiosidades:


- Além de Mangue Negro, Rodrigo Aragão também dirigiu os curtas Chupa Cabras, Peixe Podre e Peixe Podre II.

- O filme ganhou os seguintes prêmios no festival Rojo Sangre 2008: Melhor Filme Juri Popular, Melhor Diretor Estreante, Melhores Efeitos Especiais.

- Também ganhou os seguintes prêmios no Festival Omelete Marginal 2008: Melhor Filme, Melhor Atriz.

- As personagens Dona Benedita e Dona Alba foram interpretadas por homens, André Lobo e Maurício Ribeiro respectivamente.

- O ator Markus Konká que interpreta o pescador Agenor, já havia atuado anteriormente nos filmes Rio Babilônia, Nunca Fomos Tão Felizes e O Amor Está No Ar.

- Mangue Negro vem sendo distribuído na Alemanha pela 8-films com o título de Brain Dead Zombies.
- O filme foi rodado no bairro do Perocão, em Guaraparí (ES).


Então é isso meus amigos, espero que tenham gostado e até a próxima.

15 comentários:

  1. acho que eu nunca vou ver isso D:

    ResponderExcluir
  2. Esse filme saiu essa semana em DVD aqui no Brasil :)

    Já me diverti mais com trash admito, hj ando sem tempo por isso menos paciência, prefiro gastar o pouco tempo q tenho com filmes melhores...

    Msm assim Dou total força para filmes brasileiros :D
    Será que teremos um novo Zé do Caixão ?

    Bons Pesadelos...

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Eu sei que não é o filme nacional que todo mundo gostaria de ver, mas pra um país onde a produção é praticamente nula já é um bom começo!
    Mas deem uma chance ao filme colegas, talvez vocês se divirtam!
    E que venham mais nacionais!

    Por falar em Zé do Caixão, estou preparando um texto especial sobre ele.

    ResponderExcluir
  5. tá, eu vou ver se consigo assistir, bem, se eu consegui assistir algum filme o Boll, eu consigo assistir esse trashão ai XD

    acho que tá pior que meus filmes
    HSUHSUSHUHSUHSUHSUHS

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente,o cinema brasileiro de terror nao e' ruim. E' INEXISTENTE. Mas a culpa nao esta no dinheiro ou nos produtores. (Se a tailandia consegue,nos tbem conseguimos)A culpa e' do publico mesmo, q idolatra e praticamente so' assiste filmes americanos e ignora o pro'prio cinema. Se nem o cinema europeu e asiatico, q produzem quase tds os filmes bons, s~ao valorizados por aqui,oq esperar do brasileiro? O unico genero q no's nos destacamos e' aquele q fala d fazela,mise'ria,violencia,drogas,trafico e prostitutas. Que criam uma imagem 100% negativa do nosso pais no exterior. E' uma pena. Por isso eu digo: QUERO FILMES D TERROR BRASILEIROS!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Particularmente detesto filme brasileiro. Como o Gabriel disse mais acima, filme brasileiro só tem favela, violência, drogas, pornografia, miséria e pornografia (novamente). Quando não é isso, são filmes bobos da Xuxa ou do Didi, ou comédias sem graça (ou assistíveis).

    Brasileiro não tem criatividade pra fazer filmes. Veja quantos filmes com história legais e poucos efeitos especiais são produzidos por outros países, que o Brasil teria capacidade pra produzir, mas por falta de criatividade não produz. Não inventam, ñ criam. Os filmes são quase todos baseados em livros, em fatos violentos ou na miséria nordestina.

    Também não ando com muita paciência para filme trash, mas é bom saber que tem algum brasileiro que produz filmes diferentes. Espero que daqui pra frente apareçam mais filmes de terror ou suspense brasileiros. E que não tenham pornografia...

    Mto legal a postagem João! xD

    ResponderExcluir
  8. Pois é meus amigos, é realmente uma pena os rumos que o cinema nacional tomaram. Existe tanta estória boa que poderia ser contada, tantas lendas e mesmo momentos históricos que poderiam virar filmes excelentes.

    Certa vez vivi um situação o mínimo constrangedora, meu cunhado e eu fomos assistir o tal filme Madame Satã, afinal de contas o Madame Satã era um capoeirista e o mínimo que se esperava ver em um filme sobre ele era alguma cena de capoeira. Só que na verdade o filme é uma nojeira só, a única coisa que mostra são homens fazendo sexo entre si, imagina a cara de dois marmanjos saindo do cinema vendo isso! Cara foi muito constrangedor.
    Infelizmente o que vende no nosso país é sensacionalismo.

    Lembro de quando o filme Turistas foi lançado o bafafá que imprensa fez dizendo que o filme estragava a imagem do Brasil, quem queima o filme do Brasil é nosso próprio cinema que praticamente só produz "favela movies" e exporta isso mundo afora. Depois ainda reclamam do preconceito que o brasileiro sofre!

    Acho louvável a iniciativa de cineastas independentes como o Rodrigo Aragão, que tentam fugir do lugar comum e apresentar ao público algo diferente. Se existe alguma saída para nosso cinema, essa saída terá que vir dos cineastas independentes.

    Agradeço a todos os comentários, e aguardem pois já estou preparando meu próximo post.

    ResponderExcluir
  9. O povo brasileiro em geral é inculto. E não falo de falta de escolaridade, mas falta de cultura.
    Vivemos da Cultura Importada.
    Quanto ao filme, que é o que interessa aki, ainda não assisti, mas ja tinha ouvido falar. Depois dessa resenha eu pretendo baixar.
    Espero que pelo menos ele tenha trabalhado no final (cara... é um filme trash e eu preocupado com desfecho... p. que ME pariu).

    ResponderExcluir
  10. Francamente, sera' mesmo q o nosso pais PRECISA mostrar pobreza,sexo e favelas? A India e' um pais bem mais pobre do q nos,com mtos mendigos,prostitutas e mortos de fome,mas nunca aparece isso nos filmes deles!!! Eu sei q favela e' a nossa realidade,mas nao seria melhor mostrar aquilo q o nosso pais tem d bom(e temos mta coisa boa,mas so' enxergamos as ruins)???? Isso apenas acaba ainda mais com nossa imagem em outros paises!!!!

    O pior d td e' q brasileiro,em geral,tem pessimo gosto para filmes. Ninguem ve filme pela sua historia,e sim pelos efeitos especiais e cenas d sexo. Filme parado por aqui e' sinonimo d filme ruim (oq nem sempre e' verdade) e se aparecer um filme com uma historia mais complicada,ninguem entende nada ,pq nao faz nenhum esforco para entender. Olhando sites d terror como o boca do inferno(brasileiro) e bloody disgusting(americano) da pra perceber como o gosto deles e' mto melhor.

    Nos precisamos aprender a nos valorizar.Na Coreia do Sul,por exemplo, os filmes nacionais concorrem diretamente com Hollywood, chegando mtas vezes a supera-los. Td isso em apenas 10 anos. Ja aqui, ninguem vai ver filme brasileiro, mesmo que ele seja mto bom. "Casa de Areia" filme brasileiro que eu acho maravilhoso,fracassou no Brasil e fez um grande sucesso nos EUA. Precisamos mudar ja.

    ResponderExcluir
  11. num vejo problema algum em ver algum filme que contenha cenas de sexos homossexuais, tanto com mulheres e homens.

    Por falar nisso, tem um filme muito bom que saiu, num sei se foi ano passado ou esse ano, sobre dois irmãos que desde pequenos se amavam muito e quando eram adultos já, começaram a namorar. Num lembro o nome do filme, mas mostra pessoas com uma vida boa e uma história boa até, e bonita.

    Tem um outro filme brasileiro, que é mais do paraná. Aqui no paraná eles passam uma tal de "Revista RPC" depois do Fantástico, todo domingo, e lá eles fazem algumas histórias sobre vários temas e inclusive com lendas urbanas da cidade. Tem um filme que fala sobre a "Loira Fantasma" (ou do taxi) que é antigo pra caramba, mas é muito bom, se quiserem ver, procurem no youtube! o/

    ResponderExcluir
  12. Pois é Gabriel, ainda falta muito para o brasileiro aprender a valorizar o produto nacional, eu acredito que tenhamos que ser críticos sim e querer consumir entretenimento de qualidade, mas quando algo é bom e deixamos de assistir ou mesmo ler porque é nacional fica complicado em ajudar...

    Pois é dona Morte, espero que eu não tenha deixado impressão em você que eu seja homofóbico ou qualquer outra coisa. Eu acho também que não existe problema entre fazer filmes que sejam entre casais homossexuais, mas eu acho errado fazer algo sensacionalista como Madame Satã, que mostra a cada 5 minutos uma cena assim, será que era realmente necessário? Não sou puritano nem nada do gênero, mas acredito que um filme não precise recorrer a tais artifícios, um bom exemplo é o Brokeback Mountain, que foi bastante sútil e as cenas estão lá, mas é algo que está porque faz parte da estória e não por necessidade de mostrar isso em tempo integral.
    Também acho errado cenas de nudez gratuíta, ou sexo gratuíto entre heterosexuais. Nada contra se for algo essencial para a estória do filme, mas se é pra ver só isso eu procuro um filme pornográfico.

    E Rodrigo Dani, eu achei o final do Mangue Negro bem legal, se assistir o filme depois me fala o que achou.

    ResponderExcluir
  13. Assisti a esse filme a alguns meses, havia lido sobre ele e na mesma hora me interessei ( fanatico por filmes de zumbi detected). Antes de mais nada deixo claro meu preconceito ODEIO FILMES BRASILEIROS. Mas quando digo q odeio é no sentido dos filmes novelas, filmes idiotas q nada mais são q as novelas da globo resumidas. Td igual, historias sem conteudo, sem nexo, péssimos atores, sexo a torta e a direita, personagens sem conteudo ignorantes, burros e td mais de ruim.

    Porem é claro tenho a mente aberta e torço para q um dia essa triste realidade nacional mude, portanto em raras ocasiões assisto ou tento assistir algum filme brasileiro q pareça ter um minimo de interesse. Dos filmes assistiveis nacionais estão os de comedia, em minha opinião apenas 2 salvaram-se ate hj (Alto da Compadecida e Se eu fosse vc).

    Mas vamos ao assunto principal, Mangue Negro. Esse filme me surpreendeu ao máximo. Assisti ao trailler e achei uma boa ideia dar uma chance ao filme, ainda mais ao perceber q ele nada tinha a ver com a famigerada rede globo e seus filmes novelas ( eu sei...alto da compadecida e se eu fosse vc são globais mas são excessão a regra)
    Mangue Negro é um otimo filme nacional, o melhor em minha opinião por ser diferente de tds os outros filmes nacionais. Os efeitos especiais em se tratando de Brasil são excelentes, nota 10 sem duvidas, me surpreendeu e muito. Já vi muitos filmes estrangeiros e ate com certa fama sobre a tematica "zumbis" que não tinham 1/3 dos efeitos bacanas e zumbis realmente podres q esse tem.
    O ponto fraco do filme fica por conta da representação, os atores são péssimos em minha opinião, tem hora que realmente da vontade de rir das representações. A história tambem é besta. Mas cá entre nós, em filmes de zumbi eles são as estrelas!! e esses estão sem dúvidas otimos!! Zumbis realmente feios, podres, se desfazendo como nos bons tempos.
    Enfim concordo plenamente com a nota do filme um 8,5 se comparado a outros e um 10 se comparado aos nacionais. Fica ai a dica, se vc gosta de zumbis não perca mais tempo, assista a esse filme o quanto anos. Uma coisa eu te asseguro, mesmo q vc não goste do filme, sem sombras de dúvidas vc vai concordar q já assistiu a outros filmes muito mas muito piores mesmo.
    Um abraço a tds!

    ResponderExcluir
  14. Não preciso comentar nada além do que o Leckard disse. Inclusive compartilho da mesmíssima opinião sobre detestar filmes brasileiros que nada mais são que novelas estendidas. Detalhe: 90% dos filmes, digamos, "oficiais" brasileiros são produzidos pela Globo Filmes, por isso são todos novelas.

    Também tenho a mente aberta e, apesar de não gostar de filmes de zumbis, superei até isso e dei uma chance a Mangue Negro.
    O resultado não podia ter sido outro...


    ...é MUITO bom! Sério, deixa muito filme trash de zumbi no chinelo, a maquiagem dos zumbis ficou muito boa!

    Também concordo com o João do Caminhão quanto à maquiagem dos idosos, ficou artificial ao cúmulo e era algo desnecessário, podiam ter contratado atores de mais idade. O povo ficou parecendo que era de plástico :P

    A voz e a atuação do pai da mulher foram as piores, ele nem se esforçou pra ficar com voz "de velho" (rouca e tal), já a da Dona Benedita humilhou (apesar dela falar MUITO devagar XD).

    Falei, falei e afinal, recomendo ou não?
    Claro que SIM! Se eu, que não gosto nem de filmes nacionais e muito menos de zumbis, gostei, pode ter certeza que se você tiver a mente um pouco aberta e não esperar uma superprodução (isso seria querer demais também) vai achar o filme ótimo. Parabéns aos produtores e que sirvam de exemplo para outros. Só falta a iniciativa, potencial todo mundo tem o/

    ResponderExcluir
  15. O problema é que nao tem retorno fazer filmes no Brasil, e sem retorno nao tem patrocinio.

    Gente boa tem sim , o brasileiro é criativo mas como fazer filmes de qualidade se 90% dos que assistem nao gastam um centavo para assistir , é pirata ... impossível.

    No caso desse filme , se tivessem melhores atores como protagonistas seria ótimo , mas custaria mais caro com certeza.

    O jeito é fazer filmes sobre favelas etc porque pelo menos dá retorno , nada é de graça.

    Sobre o filme , gostei , um bom trash.

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.