19 de out de 2009

Sonâmbulos (Parasomnia)

Título no Brasil: Sonâmbulos
Título Original: Parasomnia
País de Origem: EUA
Gênero: Terror|Suspense|Romance
Tempo de Duração: 103 minutos
Ano de Lançamento: 2008
Estúdio/Distrib.: Focus Filmes
Direção: William Malone

Site Oficial

Elenco: Dylan Purcell, Patrick Kilpatrick, Jeffrey Combs, Cherilyn Wilson, Timothy Bottoms, Kathryn Leigh Scott, Brennan Bailey, Dov Tiefenbach, Alison Brie, Louis Graham, [+].

Sinopse

Laura Baxter é uma bela jovem literalmente uma "Bela Adormecida", que sofre de um distúrbio chamado parassonia. Vítima de um acidente na infância ela na verdade vive seus dias dormindo, acordando raramente e por pouco tempo. Um estudante de artes chamado Danny Sloan se apaixona por ela sem saber que ao lado do quarto do hospital que está sua amada reside um terrível assassino em série chamado Byron Volpe, o qual está prestes a colocar em prática seus planos sanguinários. Sloan ajuda Laura a fugir do hospital mas não imagina que Volpe estará entrando em seus sonhos, despertando os piores pesadelos de sua vida.

Vai Lendo!



Primeiro: Este filme não tem nada haver com o filme Sonâmbulos (Sleepwalkers) de 1992 do diretor Mick Garris e escrito pelo mestre Stephen King.

Parasomnia é um daqueles filmes que possui uma história interessante, porém absurdamente mal aproveitada. Diversos furos no roteiro, edição tosca e efeitos especiais fracos transformaram esse filme numa grande piada, e daquelas sem muita graça.

Tentaram fazer um estilo bizarro e perturbador, mas ficou simplesmente bobo. Os únicos elementos que salvam este pobre filme são a maquiagem e o final. A maquiagem até que ficou bem feita e o final, não é lá grande coisa (e apresenta furos também), mas é legalzinho.

Então meu caro leitor, assista este filme somente num dia que você estiver de muito bom humor (muito mesmo). É um filme mal feito em vários sentidos e que não dá pra levar a sério.
Nota (0-10): 4.0

Trailer




Mais sobre o filme (contém SPOILER)

- Logo no começo do filme uma mulher pula do prédio, cena que ficou extremamente parecida com a cena inicial do filme O Grito. Posso dizer sim que foi cópia. Uma infeliz cópia, tendo em vista que essa cena do Grito é bem conhecida e copiar logo ela foi muita burricce e falta de criatividade.

-
As mulheres, como na maioria dos filmes de terror, são meros enfeites. Nesse filme porém isso ficou muito óbvio. As mulheres não servem pra nada além de serem hipnotizadas, vestirem roupas estranhas ou deixarem aparecer alguma parte do corpo.

- Como a ala psiquiátrica de um hospital não é dividida da ala dos demais pacientes? E como pode um psicopata extremamente perigoso ficar no quarto ao lado de pacientes normais? E porque não anestesiam este mesmo psicopata ao invés de deixarem ele todo amarrado como se fosse um prisioneiro da era medieval? Calma, esses são só alguns furos na história. Não é quase nada comparado ao que tem no resto do filme.
- Ao encontrar a "Bela Adormecia", Laura Baxter, o jovem Danny Sloan fica todo encantado. Mas aí o médico diz sobre a doença da garota. Ele fala que ela dorme a maior parte do tempo e acorda as vezes, durante alguns minutos e volta a dormir. Pelo o que o médico disse, pode-se entender que a menina passou a maior parte da vida dormindo e que ela fica acordada durante pouquíssimo tempo. Mas quando Danny a sequestra, ela acorda o tempo todo! Come, conversa, anda numa boa, só falta jogar futebol! Fora que como uma menina que passou quase a vida toda dormindo pode saber o que é namorar? Como ela pode gostar e querer viver o resto da vida com o Danny se ela mal sabe as diferenças dela pra um garoto?

- Nos sonhos bizarros (e com computação gráfica tosquinha) Laura Baxter falava normalmente. Mas ao acordar ficava balbuciando palavras como se estivesse aprendendo a falar. Só que mais pro final do filme ela já falava normalmente. Esse foi um dos maiores furos no roteiro.
Alguns cortes são horríveis e o filme tem vários outros furos também. Se você já assistiu este filme e lembra de mais algumas tosqueiras, comente aí! ^^

PS: Algum champs tinha comentado nessa postagem como se fosse o diretor William Malone. Pô amegueeenho! Porque apagou o comentário? A galere podia se divertir com isso...

2 comentários:

  1. Concordo com tudo q vc falou.. ô filminho ridículo... eu nem consegui ver até o fim pra falar a verdade...
    abraços!!

    ResponderExcluir
  2. Please forgive me for not writing this in Portuguese. I'm very sorry that you did not care for my film Parasomnia. I am concerned that you actually saw the actual film. Many have downloaded copies of the film from the internet and some of them seem to be misssing about 5 minutes of the film. The movie's current running time is 103 minutes. In any case, the film is really a dark fairy tale and should not be looked at in the same way you watch Saw or Hostel or Halloween. I hope you will watch the film again and take it on it own merits. If you find that you still do not like it I can only express appreciation for you taking the time to watch and I accept full responsibility. This film was not made by the studio and was self-financed (A very foolish move I assure you). It was made by people who love the horror genre have have a deep respect for it. Parasomnia was made on probably what they spent on coffee and donuts on The Dark Knight. That said, I can assure you that I will make every effort to do better in the future. Again my sincere thanks for your kind thoughts. Warmest Regards William Malone, Director / Writer - Parasomnia (Dreams of the Sleepwalker)

    http://www.luminousprocesses.com/
    20 October 2009 15:37

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.