7 de jun de 2012

O Estranho Mundo de Jack (The Nightmare Before Christmas)

Título Original: The Nightmare Before Christmas
Gênero: Animação/Fantasia
Direção: Henry Selick
Roteiro: Caroline Thompson, Michael McDowell e Tim Burton
Produtores: Danny Elfman, Denise Di Novi, Diane Minter Lewis, Don Hahn, Jill Jacobs, Kathleen Gavin, Philip Lofaro e Tim Burton
País de Origem: Estados Unidos da América
Estreia Mundial: 29 de Outubro de 1993
Duração: 76 minutos


Elenco:
Danny Elfman ... Jack Skellington (singing) / Barrel / Clown with the Tear away Face (voz)
Chris Sarandon ... Jack Skellington (voz)
Catherine O'Hara ... Sally / Shock (voz)
William Hickey ... Dr. Finkelstein (voz)
Glenn Shadix ... Mayor (voz)
Paul Reubens ... Lock (voz)
Ken Page ... Oogie Boogie (voz)
Edward Ivory ... Santa (voz)

Sinopse

O filme relata a história de Jack Skellington, o rei das abóboras da cidade do Halloween, uma cidade onde todos os moradores têm a função de assustar os humanos durante a festa do dia das bruxas. Apesar do sucesso profissional, ele se lamenta com sua rotina e sente falta de algo mais. Um dia ele entra numa floresta onde todas as árvores são portas para reinos que servem a alguma festividade dos humanos, e acaba encontrando a cidade do Natal. Impressionado com tanta beleza e bondade, ele arma o plano de raptar o Papai Noel e fazer um Natal a seu gosto. Só que nem tudo ocorre como o esperado... 

Vai Lendo!

Havia publicado a postagem desse filme em 2009, só que por não ser bem terror, acabei fazendo uma postagem meio diferente das outras. Mas agora resolvi editá-la mais uma vez e deixa-la mais parecida com as outras postagens, pois afinal das contas, pode não ser terror, mas aborda o terror. Sem falar que, claro, é uma excelente animação e tem que estar aqui no VA!


Antes de mais nada, vamos esclarecer alguns pontos técnicos do filme: O Estranho Mundo de Jack (1993) foi realizado com técnicas de animação em stop-motion (onde o objeto de cena é fotografado quadro a quadro) e foi dirigido por Henry Selick e com roteiro de Tim Burton (história e personagens), Michael McDowell (adaptação) e Caroline Thompson. Burton não dirigiu esse filme, assim como também não foi diretor de filmes como 9 - A Salvação (2009) e James e O Pêssego Gigante (1996). Burton criou o poema e as ilustrações que seriam a base para O Estranho Mundo de Jack, colaborou na produção e tal, mas não dirigiu o filme e segundo o que li por aí, também não esteve muito presente em todo o processo de criação do stop-motion (porque na época estava trabalhando no Batman Returns). Entenda, não estou criticando o Burton, apenas estou querendo mostrar que esse filme não é uma obra exclusivamente dele, como muitos parecem afirmar. Teve muita gente envolvida para fazer The Nightmare Before Christmas ir para frente e não podemos tirar os créditos dessas outras pessoas.

Assisti esse filme pela primeira vez em 1997 e adorei. Era diferente de todas as animações que tinha visto e justamente isso que tornava tudo mais especial. Era esquisito, mas era um esquisito ótimo. Viajava na cena em que Jack encontrava as árvores com portas para cidades diferentes, imaginava o que teria nas outras portas...

As músicas não são enjoadas (como em outras animações infantis). As letras não são chatinhas e não é lá muito fácil de decorar, mas realmente dá vontade de cantar junto. Não parece um filme infantil, com o tom cinza, o ar triste e monstros esquisitos, porém agrada crianças e adultos. É um filme divertido, triste, bonito e assustador, tudo ao mesmo tempo e com perfeição.

Acredito ser meio difícil alguém que acompanha esse blog ainda não ter visto essa animação, mas caso isso ocorra, obviamente O Estranho Mundo de Jack é mais que recomendado. Também acredito ser legal assistir com o áudio original, além do dublado. Não que a versão dublada seja ruim, é que esse filme vale a pena conhecer as duas versões (dublada em português e com o áudio original ).

Aqui no Brasil muitas animações antigas possuem duas dublagens: a antiga (quando o filme foi lançado) e uma mais recente (que sai com o dvd). Como tenho o dvd do Jack, já me acostumei com a dublagem nova, mas muita gente prefere a antiga. Deixarei abaixo algumas canções com as duas versões e depois com o áudio original. Divirta-se!


"Isso é Halloween" e "O Lamento de Jack" - Primeira e segunda versão de dublagens

  

"Seqüestrar Papai Cruel" e "O Que é Isso?" - Segunda dublagem


"This Is Halloween", "Jack's Lament", "Kidnap the Sandy Claws"e "What's This?" - Áudio original


Curiosidades:

Por motivo de força maior: Burton foi obrigado a passar a direção do filme para Henry Selick devido ao compromisso assumido na direção deBatman - O Retorno (1992)

Pioneirismo: Este é o primeiro filme de animação a ser inteiramente feito usando a técnica de stop-motion.

Dark demais para Disney: O teaser promocional de O Estranho Mundo de Jack anunciava o filme como um produto distribuído pela Walt Disney Pictures. Já o trailer informava que a distribuição era da Touchstone Pictures, divisão do grupo Disney. A mudança foi uma decisão de Michael Eisner, na época CEO da Disney, que considerou o filme "sombrio demais" para ser associado à marca Disney.

Origem de alguns personagens: O personagem Behemoth é baseado no ator Tor Johnson, que ficou conhecido por suas participações em filmes B. Behemoth é o nome de um monstro descrito na Bíblia, mais especificamente no livro de Jó. O personagem Oogie Boogie foi inspirado em Cab Calloway, que dublou diversos desenhos animados para a Fleischer Bros.

Recitando a poesia: O ator Patrick Stewart fez a introdução original do filme, declamando o poema original de Burton. O audio pode ser ouvido em sua trilha sonora.

Ficou à cargo de um cantor profissional: O músico Danny Elfman, famoso por sua participação na banda Oingo Boingo e parceiro de longa data de Tim Burton, fez a voz de canto de Jack Skellington. Chris Sarandon, dublador do personagem, não tinha condições técnicas de executar a tarefa.

Alusão ao curta: O gato do curta Vincent (1982), dirigido por Tim Burton, pode ser visto logo no início de O Estranho Mundo de Jack quando pula no lixo.

Mais Danny Elfman: Na canção "This is Halloween" o trecho "...tender lumpings everywhere..." é uma referência à canção "Tender Lumplings", composta por Danny Elfman quando ainda integrava a banda Oingo Boingo.

Jack em outros mundos: Esta é a terceira aparição do personagem Jack Skellington. As anteriores foram no curtametragem Vincent (1982) e em Os Fantasmas Se Divertem (1988), onde pode ser visto no topo do carrossel de Beetlejuice, já próximo do final do filme. (Também notei que no filme James e o Pêssego Gigante há uma caveira igual ao Jack, numa cena em que os personagens vão para debaixo do mar e lutam contra piratas mortos).

Re-release: Foi relançado nos cinemas em 2006, em versão 3D, com distribuição da Walt Disney Pictures.

Fonte: Adoro Cinema

Algumas imagens legais:



Minha nota para esse filme, de 0 a 10? 10, claro!

7 comentários:

  1. Olá, garota!
    Que legal! Amo Jack também!
    Como amo tudo do Tim Burton!
    Legal seu blog, vous eguir!
    Beijus

    ResponderExcluir
  2. obrigada!

    hushaushua
    os filmes do Burton em sua maioria são ótimos. xDD
    Vlw pelo comentário! ^^

    ResponderExcluir
  3. Cara esse foi um dos melhores filmes da minha infância ,Gostei muito do seu texto está bem escrito parabéns e continue assim.

    ResponderExcluir
  4. Filme foda , e belo texto continue assim.

    ResponderExcluir
  5. Na cena do Jack's Lament Jack passa por duas estátuas no cemitério: a de um cavalo (do quadro Guernica, do Picasso) e o cara de O Grito, de Edvard Munch.

    o Jack também aparece em A Fantástica Fábrica de Chocolate....

    Curiosidades adicionais

    ResponderExcluir
  6. I'm so fucking love Jack

    ResponderExcluir

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.